Bruno Silva pede desculpa novamente, e presidente descarta afastar volante

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Satiro Sodré/SSPress/Botafogo.

Após se desculpar pelas redes sociais, Bruno Silva fez um pronunciamento no estádio Nilton Santos ao lado do presidente Carlos Eduardo Pereira e do vice-presidente, Nelson Mufarrej – candidato nas próximas eleições. O volante, por outro lado, preferiu explicar o ocorrido e disse que foi mal-entendido. O mandatário do Alvinegro descartou a possibilidade de afastar o jogador.

Ao ser substituído, Bruno Silva ouviu um misto de vaias e aplausos. Ele aplaudiu os torcedores, mas avistou um grupo de botafoguenses pedindo sua saída. Segundo ele, neste momento perdeu a cabeça e repetiu o gesto dos torcedores perguntando se eles queriam que ele saísse.

"Vim pedir desculpa a todos. Um erro meu, que estava de cabeça quente, mas fui até mal interpretado. Aplaudi a torcida e alguns estavam pedindo minha saída. Eu perguntei se queriam que mesmo eu saísse", disse Bruno Silva.

"Vivo o melhor momento da carreira aqui e uma coisa que não sou é ingrato. Reconheço tudo que o clube me proporcionou. Sou muito feliz aqui. Sou muito competitivo. Quero jogar. Errei e assumo, mas não foi em desrespeito. Quem sou eu para desrespeitar o Botafogo? Não acontecerá mais da minha parte, estou focado e deu mais forças para ajudar clube no domingo.

Bruno Silva finalizou o pronunciamento projetando o jogo de domingo contra o São Paulo. O volante voltou a pedir desculpas e disse que mostrará em campo que não faltará vontade para ajudar e seguir no Botafogo

"Vamos conseguir essa vaga. Não foi por maldade. Não sou do mal, ajo no impulso com vontade de ganhar. Mas não vai acontecer mais. Espero que aceitem minha desculpa e tenha essa segunda chance", finalizou.

Presidente descarta afastar volante

Após o pronunciamento de Bruno Silva, o presidente Carlos Eduardo Pereira pegou o microfone e confirmou que teve uma reunião nesta sexta-feira para definir a punição do volante, conforme revelou o UOL Esporte. O dirigente descartou afastar o atleta e não revelou qual a punição do atleta, mas que houve uma conversa com o elenco antes do treinamento.

"A conversa foi boa. É um momento de vaias... Agora nós entendemos que era possível acontecer. Desde essa manhã ele vem pedindo desculpas para a torcida. Essa explicação foi plausível e não podemos abrir mão do Bruno, que teve um ano muito bom. Excluir o Bruno dessas partidas finais... O objetivo é ir com força máxima. Dentro de uma reflexão séria e mais tranquila, a gente vê que essa visão é a melhor", disse o presidente do Botafogo.

"Nós conversamos com o grupo. A impressão foi a melhor possível no sentido de que o elenco esperasse algum tipo de manifestação violenta por parte da diretoria, e nós procuramos fazer o oposto. A conversa foi muito boa. Os jogadores receberam muito bem essas palavras e estou confiante que faremos ótimas partidas", completou Carlos Eduardo Pereira.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos