Avaí vence Palmeiras e ainda respira na briga contra o rebaixamento

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Avaí conquistou um importante resultado para entrar na briga contra rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Na noite desta segunda-feira, no encerramento da 36ª rodada, a equipe catarinense venceu o Palmeiras pelo placar de 2 a 1 e voltou a respirar na tabela. Marquinhos (de pênalti) e Lourenço anotaram os gols catarinenses, enquanto Keno diminuiu o placar para a equipe de Alberto Valentim.

Em uma partida na qual possuía um interesse muito maior do que o rival, o Avaí se aproveitou da defesa alta armada por Alberto Valentim para, na base da velocidade, chegar aos dois gols. A equipe catarinense atingiu os 39 pontos, apenas um a menos do que o Vitória, primeiro time fora da zona de rebaixamento do Brasileiro.

O Palmeiras, em contrapartida, desperdiçou a chance de assumir a vice-liderança da competição. O time de Alberto Valentim, que soma o terceiro resultado negativo nas últimas cinco rodadas, permanece com 60 pontos e na terceira colocação ao final desta 36ª jornada de campeonato.

As duas equipes agora contarão com uma semana cheia de trabalhar antes de retornarem a campo pela penúltima rodada. O Palmeiras se despede do Allianz Parque em 2017 na próxima segunda-feira, a partir das 20h (de Brasília), contra o Botafogo. O Avaí, ainda na briga contra a Série B, recebe o Atlético-PR no domingo, às 17h, na Ressacada.

Quem foi bem: Marquinhos

EDUARDO VALENTE/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Marquinhos foi decisivo e abriu o placar para o Avaí diante do Palmeiras

O veterano se mostrou novamente decisivo para o Avaí. Com frieza, superou Fernando Prass e abriu o placar. O camisa 10 ainda segurou o ritmo de jogo depois de o Palmeiras diminuir o marcador. Mesmo sem as melhores condições físicas, o capitão permaneceu os 90min em campo na Ressacada.

Quem foi mal: Michel Bastos

O experiente jogador viveu uma noite ruim no Estádio da Ressacada. Novamente escalado como lateral, Michel Bastos deixou espaços que foram aproveitados pela equipe da casa. No primeiro gol, o camisa 15 não apertou a marcação e permitiu o passe que originou o pênalti cometido por Fernando Prass. No segundo, bote errado no meio-campo deixou a defesa exposta.

Prass está fora da despedida do Allianz

Ainda sem renovar o contrato que termina no fim do ano, Fernando Prass pode deixar o Palmeiras sem se "despedir" do Allianz Parque. O goleiro recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso do jogo da próxima segunda-feira contra o Botafogo. O Palmeiras trata o novo compromisso como encaminhado e as duas partes devem finalizar toda a burocracia nas próximas semanas.

Avaí e os impedidos

Desde o princípio da partida, o Avaí adotou uma estratégia de explorar a velocidade dos contra-ataques para surpreender o Palmeiras. O time de Florianópolis teve campo para explorar, em virtude da marcação alta do time de Valentim, mas pecava no "timing": o passe sempre saía atrasado, e foram mais de quatro situações de impedimento que evitaram um cenário mais perigoso contra o gol de Fernando Prass.

Quando acertou o timing...

A pausa para o intervalo ajudou o Avaí a acertar o tempo certo do lançamento em relação à saída da defesa alta palmeirense. Em um espaço de apenas 3min, o time de Florianópolis praticamente decidiu o jogo, aproveitando-se dos espaços deixados pela defesa adversária. Aos 14min, Maurinho invadiu a área nas costas de Yerry Mina e foi derrubado por Fernando Prass. Pênalti bem cobrado pelo experiente Marquinhos. Minutos depois, após Michel Bastos errar o corte no meio-campo, Lourenço aproveitou a defesa exposta e tocou na saída do goleiro adversário: 2 a 0.

Pouco inspirado, Palmeiras arrisca de longe

Dono do controle da partida – foram mais de 60% de posse de bola somente no primeiro tempo -, o Palmeiras teve uma noite de pouca inspiração ofensiva. A equipe alviverde encontrou como solução arriscar mais de longe; e, desta forma, levou perigo à meta do Avaí. Tchê Tchê se apresentou como a melhor opção e, com espaço, acertou uma bola no travessão aos 16min. Na segunda etapa, a equipe de Alberto Valentim encontrou muitas dificuldades e pouco ameaçou a meta dos catarinenses.

Claudinei Oliveira perde artilheiro

O técnico Claudinei Oliveira perdeu uma importante peça com poucos minutos de partida. Aos 31min da primeira etapa, o artilheiro Junior Dutra, autor de nove gols no Brasileirão, sentiu dores e precisou ser substituído. Luanzinho entrou, e o Avaí aumentou a insistência nas jogadas em velocidade.

Alberto Valentim barra contestados

Novamente, Alberto Valentim tratou de barrar dois nomes anteriormente importantes na equipe do Palmeiras, mas que parecem destinados a deixar o clube ao fim da temporada. O lateral esquerdo Egidio, atleta mais perseguido pelos torcedores na temporada, e o atacante Róger Guedes acabaram vetados até do banco de reservas. Os dois não devem seguir no clube alviverde para a temporada 2018.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 2 x 1 PALMEIRAS

Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 20 de novembro de 2017 (segunda-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA-MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
Cartões Amarelos: Simião e Mauricio Kozlinski (Avaí); Fernando Prass e Willian (Palmeiras)

Gols:
AVAÍ: Marquinhos (de pênalti), aos 14min do 2º tempo; Lourenço, aos 17min do 2º tempo
PALMEIRAS: Keno, aos 30min do 2º tempo

AVAÍ: Mauricio Kozlinski; Maicon, Betão, Alemão e João Paulo; Judson, Pedro Castro e Marquinhos; Maurinho (Simião), Júnior Dutra (Luanzinho) e Rômulo (Lourenço).
Técnico: Claudinei Oliveira.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Yerry Mina, Luan e Michel Bastos; Thiago Santos (Willian), Tchê Tchê (Deyverson) e Moisés (Alejandro Guerra); Keno, Miguel Borja e Dudu.
Técnico: Alberto Valentim.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos