Fluminense vence a Ponte Preta e espanta de vez fantasma do rebaixamento

Do UOL, no Rio de Janeiro

O torcedor tricolor pode, enfim, respirar aliviado. Nesta segunda-feira, no feriado da Consciência Negra no Rio de Janeiro, o Fluminense venceu a Ponte Preta por 2 a 0 no Maracanã, com gols de Douglas e Henrique Dourado, e se livrou de vez do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A equipe de Campinas (SP), por sua vez, segue ameaçada e e é a que abre a temida zona, estando a um ponto do Vitória, primeiro time fora.

Mesmo com as chances de queda esgotadas, a torcida do Flu não escondeu seu descontentamento com a temporada frustrante e realizou protestos, principalmente contra o presidente Pedro Abad.

O Tricolor termina sua participação contra o Sport (casa) e Atlético-GO (fora). Já a Ponte Preta tem o chamado "jogo de seis pontos" com o Vitória (casa) e visita o Vasco.

Deu bobeira

Aos 13 minutos do primeiro tempo, Marcos Júnior recebeu lançamento. A jogada parecia fácil para o zagueiro Yago, mas ele foi traído pelo quique da bola, se complicou todo e acabou cometendo a falta quando o atacante tricolor já saía na cara do gol. Após a advertência com cartão amarelo para o zagueiro, Gustavo Scarpa foi para a cobrança e acertou a barreira.

Por pouco

Aos 21, Henrique Dourado recebeu na esquerda da grande área e chutou cruzado. A bola passou por toda área e Lucas chegou de carrinho. Por muito pouco o lateral direito não empurra para o fundo da rede.

Tá expulso

Aos 30 minutos, o volante Naldo cometeu uma falta em Henrique, mas a jogada continuou por vantagem. Na sequência do lance, o mesmo Naldo deu outro carrinho, desta vez em Sornoza. O árbitro Anderson Daronco deu cartão amarelo por cada carrinho e o jogador da Ponte Preta foi expulso.

Na trave!

Aos seis minutos do segundo tempo, Scarpa cruzou e Matheus Alessandro cabeceou na trave. No rebote, Marcos Júnior chutou e Aranha fez belíssima defesa. 

Gol

Com todo o toque de drama que o jogo envolvia, assim foi o gol do Fluminense aos 13 minutos do segundo tempo. Um tremendo bate-e-rebate com a zaga resultou num chute quase de caratê do volante Douglas para o fundo da rede.

Quase um gol de placa

Aos 25 minutos do segundo tempo, Henrique Dourado quase faz gol de placa ao enfileirar a zaga da Ponte Preta. Na hora do chute, Aranha salvou mais uma vez de forma espetacular. Na sequência do lance, após cobrança de um escanteio, Marcos Junior chutou e Nino Paraíba tirou de cabeça em cima da linha. Que pressão!

Gol e choro

Aos 42 minutos, para aliviar de vez os tricolores, Gustavo Scarpa deu um belo chute no travessão, a bola quicou no gramado e Henrique Dourado, sempre oportunista, cabeceou para o fundo da rede. Na comemoração, caiu em lágrimas. O atacante igualou Jô na artilharia do Campeonato Brasileiro.

350 jogos

O goleiro Diego Cavalieri completou 350 jogos com a camisa do Fluminense e se tornou o terceiro arqueiro com maior número de partida da história do clube.

Abad xingado

Antes da bola rolar, a torcida do Fluminense xingou em coro o presidente tricolor Pedro Abad: "Ei, Abad, vai tomar...".

Abel relata drama

O técnico Abel Braga lamentou as dificuldades que tem enfrentado no Fluminense como, por exemplo, a lesão no joelho direito do meia Marquinhos, que voltou a sentir durante um treinamento da semana após meses de recuperação da cirurgia:

"Parece que os gritos de dor do Marquinhos estão na minha cabeça até agora".

Eduardo Baptista abraçado por ex-comandados

Ex-treinador do Fluminense, o técnico da Ponte Preta, Eduardo Baptista, foi abraçado pelos jogadores tricolores antes do início do jogo.

FLUMINENSE 2 X 0 PONTE PRETA
Local:
Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno da Andrade Júnior (RS)
Cartões amarelos: Gustavo Scarpa (FLU); Yago, Naldo, Danilo (PON)
Cartões vermelhos: Naldo, aos 30 minutos do primeiro tempo (PON)
Gols: Douglas, aos 13 minutos do segundo tempo (FLU); Henrique Dourado, aos 42 minutos do segundo tempo (FLU)

Fluminense
Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Henrique e Marlon; Marlon Freitas (Matheus Alessandro), Douglas, Sornoza e Gustavo Scarpa; Marcos Junior (Wendel) e Henrique Dourado (Pedro)
Técnico: Abel Braga

Ponte Preta
Aranha, Nino Paraíba, Luan Peres, Yago e Jeferson; Naldo, Wendel (Jadson), Léo Artur (Renato Cajá), Danilo Barcelos e Lucca; Léo Gamalho (Fernando Bob)
Técnico: Eduardo Bapista
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos