Prêmio de R$ 100 e Puskas. Como os atleticanos reagiram ao golaço de Otero

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

A vitória por 3 a 0 sobre o Coritiba mantém o Atlético-MG muito vivo na briga por uma vaga na Copa Libertadores. Mas o destaque entre os atleticanos não foi a aproximação ao Botafogo, encurtando a distância de sete para dois pontos apenas de diferença. O golaço de Otero, o segundo dele, o terceiro do Galo, foi o grande assunto no Independência.

Otero percebeu que o goleiro Wilson estava adiantado e chutou do meio de campo, encobrindo o camisa 1 do Coritiba. Um golaço, que rendeu todo os tipos de elogios e homenagens ao meia venezuelano. Durante a comemoração do gol, por exemplo, Robinho reverenciou Otero e foi acompanhado pelos demais jogadores atleticanos.

Tão inusitado quanto o gol foi a comemoração de Victor. O goleiro atleticano largou a meta e atravessou metade do gramado para dar um abraço em Otero. Mas além do abraço, o venezuelano também vai receber um prêmio do camisa 1 do Galo. Victor revelou que vai pagar R$ 100 ao amigo pelo golaço contra o Coritiba.

"Tem que comemorar um gol desse. Temos que parabenizar pela rara felicidade que ele teve. E até brinquei, porque durante os treinamentos, fiz um desafio a ele, mais ou menos naquela posição. A distância é muito grande até o gol. E agora falei com ele que ia pagar os R$ 100 que eu devo a ele", disse Victor.

No vestiário, após o triunfo sobre o Coritiba, Otero foi ovacionado por todos os jogadores. Até mesmo pela comissão técnica. Oswaldo de Oliveira comentou a semelhança do lance que foi eternizado por Pelé, que na Copa do Mundo de 1970 não conseguiu fazer o gol do meio de campo, contra a Tchecoslováquia.

"O Otero foi o grande destaque. Um gol desses não é para qualquer um. Ainda mais dessa posição, nem meu ídolo maior conseguiu. Ele foi ovacionado pelos companheiros. Ele merece, se dedica muito. Ele nos brindou com essa excelência que foi esse gol", comentou o treinador atleticano.

Por fim, o atacante Fred passou qual era a sensação de todos no vestiário após o golaço de Otero. Foi o centroavante que passou a bola para o venezuelano fazer o gol. Para ele, o lance merece concorrer ao prêmio Puskas, quando a Fifa escolhe o gol mais bonito do futebol mundial. "Foi um golaço, tem de entrar para a lista do Puskas", resumiu Fred.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos