Arana admite contrato com Sevilla; Corinthians quer manter 10% do atleta

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Este domingo (26) foi inesquecível para os corintianos, mas especificamente para Guilherme Arana o empate por 2 a 2 com o Atlético-MG na Arena Corinthians foi muito mais marcante.

Emocionado, o lateral disse que já assinou contrato com o Sevilla, da Espanha. Em tom de despedida com juras de amor ao clube que o formou,, Arana afirmou que o tempo de contrato é de quatro anos.

"A sensação é inexplicável, minha vida toda foi aqui, são 12 anos de Corinthians. O sentimento é de muita felicidade. Meu carinho por esse clube sempre será o mesmo. Agradeço ao grupo. Sem esse grupo, não conquistaria mais um sonho meu, que é jogar na Europa", disse Arana na zona mista.

"Estou feliz em conquistar esse título e feliz também por dar mais um grande passo na minha vida", completou o lateral, que agora espera o desfecho da negociação.

"Eu já assinei, só falta o presidente aqui [Roberto de Andrade] assinar; já está tudo bem encaminhado. Sei que tem alguma coisa muito boa de contrato lá na frente para mim", explicou.

O mandatário, por sua vez, disse que a ideia do clube é manter um percentual dos direitos econômicos do jogador de 20 anos, a fim de lucrar em alguma negociação futura.

"Estamos aguardando agora essa semana para tratar de parte final. Vamos receber por mais de 40% e ainda vamos carregar um percentual para lá. Ainda falta acertar, mas estamos querendo manter 10%. Ainda falta valores, forma de pagamento, mas não abrimos mão de um percentual', explicou,

Questionado sobre sua última partida com a camisa alvinegra, Arana abriu o jogo. "Foi [o último], está praticamente tudo certo. Mas a torcida mesmo será sempre pelo Corinthians."

A relação de Arana com Itaquera é umbilical. Antes de todo o glamour do novo estádio, o terreno abrigou por muitos anos as categorias de base do Corinthians, e foi ali que o lateral surgiu. "Foi aqui que tudo começou. Foi primeiro no Terrão, é verdade, mas depois teve sub-13, sub-15, tudo aqui", relembra o camisa 13.

"A alegria é imensa, não tem explicação. Foi um clube que me abriu as portas. Já passei dificuldades aqui, quase fui mandado embora da base; mas com meu esforço, e o incentivo da minha família, consegui dar a volta por cima. Esse é meu segundo título brasileiro, no total são seis [taças], e com apenas 20 anos. Então fico muito feliz", sorri Guilherme Arana.

O lateral esquerdo foi titular desde o início do ano, praticamente sem concorrência. A temporada, ele julga, é um sonho realizado. "Já me emocionei, já dei risada. Vai ficar para história, esse ano foi muito importante. Chegar onde cheguei não é fácil; nós passamos por muito, e isso é só o começo da minha carreira", diz Arana, que se despede com um desejo sincero. "Quem sabe um dia eu retorno pra casa."

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos