Marcelo Oliveira qualifica derrota do Coritiba como "desastrosa"

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • GERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDO

    Coritiba saiu na frente em pênalti polêmico, mas não sustentou a vantagem

    Coritiba saiu na frente em pênalti polêmico, mas não sustentou a vantagem

O torcedor do Coritiba viverá uma semana de agonia na luta contra o rebaixamento. O que parecia solucionado virou drama, após a virada do São Paulo por 2 a 1 no Couto Pereira – o Coxa havia saído na frente com um pênalti que teve muita reclamação dos são-paulinos. Sem conseguir sustentar a vantagem, o técnico Marcelo Oliveira definiu a derrota como desastrosa.

"Foi desastroso por causa de toda expectativa e preparação que tivemos para o jogo. Agora temos que buscar fora de casa", comentou o treinador, que terá pela frente uma Chapecoense com chances reais de chegar à Copa Libertadores 2018 um ano após perder todo o elenco e comissão técnica no desastre aéreo de Medellín.

Não só o resultado do próprio Coritiba foi péssimo para ele, mas também toda a rodada. A Chape derrotou o Bahia e ganhou ânimo redobrado para a última partida no ano; o Avaí venceu o Atlético-PR e segue com chances de escapar, bem como o Sport, que derrotou o Fluminense. E a virada do Vitória sobre a Ponte Preta, que rebaixou o time de Campinas, jogou o Coxa uma posição pra baixo na tabela. Ainda assim, os coxas-brancas só dependem de si para escaparem da queda.

"Só dependemos de nós. Vamos ter que reestruturar, mobilizar, fazer uma semana forte por que a gente pode, é difícil mas não é impossível", definiu Oliveira. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos