Keno dá show, e Palmeiras bate Botafogo no adeus de Zé Roberto ao Allianz

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

Na despedida de Zé Roberto do Allianz Parque, quem brilhou foi Keno. O atacante deu uma assistência para Dudu e marcou um golaço em lance individual para decidir a vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Botafogo, nesta segunda-feira (27), no encerramento da 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Já garantido na fase de grupos da Libertadores, o Palmeiras subiu para a vice-liderança com 63 pontos. A partida pode ter sido a última da carreira de Zé Roberto, já que o clube alviverde ainda não confirmou se o veterano de 43 anos vai enfrentar o Atlético-PR fora de casa na última rodada. Ele vai se aposentar após o Brasileirão.

O Botafogo, por sua vez, teve atuação muito ruim e parou nos 52 pontos, no oitavo lugar, fora da zona de classificação para a pré-Libertadores. Atualmente, as vagas estão justamente com rivais do time alvinegro: o Flamengo, em sexto, e o Vasco, em sétimo, ambos com 53 pontos.

Quem foi bem: Keno

Ale Cabral/AGIF

O nome do jogo na despedida de Zé Roberto do Allianz Parque. Keno praticamente decidiu o confronto. Primeiro, o camisa 27 deu uma assistência na medida para Dudu abrir o marcador. Depois, anotou um golaço para assegurar os três pontos, em linda jogada pessoal. O atacante ainda se destacou na homenagem: chamou todos os jogadores, que levantaram Zé Roberto e jogaram o companheiro para o alto em pleno gramado.

Quem foi mal: Moisés

Daniel Vorley/AGIF

O meio-campista palmeirense ainda mostra dificuldades depois de tanto tempo afastado por uma lesão no joelho. Moisés errou muitos passes na primeira etapa, armando contra-ataques para o Botafogo, e ainda se mostrou irritadiço: levou um cartão amarelo por reclamação, depois de cometer falta no setor ofensivo palmeirense.

"Au, au, au, Zé Roberto é animal"

As homenagens a Zé Roberto, iniciadas antes mesmo de a partida começar, prosseguiram durante a partida. O camisa 11 era ovacionado a cada toque na bola e qualquer falta próxima à área gerava novos gritos para o veterano. A principal organizada, logo após o gol de Dudu, entoou o tradicional grito de "au, au, au, Zé Roberto é animal", depois de o camisa 7 correr para abraçar o jogador que faz nesta segunda o último jogo no Allianz Parque antes da aposentadoria.

"Palmeiras de Jailson" segue invicto

Ale Cabral/AGIF

Substituto do suspenso Fernando Prass, que levou o terceiro cartão amarelo diante do Avaí, Jailson teve pouco trabalho diante do Botafogo, o que gerou o aumento de uma marca pessoal importante. O goleiro, titular durante o segundo turno do título nacional de 2016, atingiu o 24º jogo de invencibilidade em Campeonatos Brasileiros com a camisa alviverde: com 18 vitórias e seis empates, já são dois anos sem perder na principal competição do país.

Botafogo mal ameaça o Palmeiras

Necessitado do resultado por ainda estar na briga por uma vaga na Libertadores, o Botafogo, teoricamente, encararia o duelo desta segunda com uma maior objetividade. Não foi o que se viu. A equipe de Jair Ventura não aproveitou os erros palmeirenses no primeiro tempo – especialmente de Moisés no meio – e ainda caiu muito de rendimento na etapa final. A equipe carioca mal ameaçou a meta defendida pelo goleiro palmeirense, e a melhor chance foi um chute solitário de Guilherme ainda no primeiro tempo.

Felipe Melo se despede de 2017

Ale Cabral/AGIF

O Palmeiras não vai contar com Felipe Melo na rodada de despedida do Campeonato Brasileiro. O volante recebeu o terceiro cartão amarelo diante do Botafogo e está suspenso do jogo contra o Atlético-PR. Em um ano no qual enfrentou polêmicas e problemas, o volante saiu com a imagem positiva dos torcedores: foi ovacionado ao ser substituído por Thiago Santos. "O bagulho é doido, Felipe Melo, pit bull, cachorro louco", gritaram os palmeirenses puxados pelos organizados.

Alberto Valentim e o carinho do elenco

No último jogo como técnico no Allianz Parque, já que Roger Machado assume o time no ano que vem, Alberto Valentim recebeu grandes demonstrações de carinho por parte dos jogadores. Dudu foi o primeiro ao correr o campo todo para abraçar o interino após anotar o primeiro gol palmeirense. Keno também tratou de oferecer o seu gol ao comandante. Felipe Melo, por sua parte, deu um longo abraço no profissional depois de ser substituído.

Roger assiste ao jogo no Allianz

O técnico do Palmeiras para 2018, Roger Machado assistiu à vitória em uma cabine de TV do Allianz Parque. Ele esteve acompanhado do diretor de futebol Alexandre Mattos e do gerente Cícero Souza.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 2 x 0 Botafogo

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 27/11/2017
Horário: 20h (de Brasília)
Público: 23.562
Renda: R$ 1.230.114,47
Árbitro: Elmo Resende Cunha (GO)

Gols: Dudu, aos 10, e Keno, aos 18 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Felipe Melo, Moisés e Edu Dracena (Palmeiras); Bruno Silva, João Paulo, Gilson e Rodrigo Pimpão (Botafogo)

Palmeiras: Jailson; Mayke, Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos), Tchê Tchê e Moisés (Willian); Keno, Borja e Dudu (Hyoran). Técnico: Alberto Valentim

Botafogo: Gatito Fernández; Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso (Ezequiel) e João Paulo (Marcos Vinícius); Bruno Silva, Leo Valencia e Rodrigo Pimpão; Guilherme (Vinícius Tanque). Técnico: Jair Ventura

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos