Topo

Esporte


Um ano depois do acidente, Chape vai para a Libertadores e rebaixa Coritiba

Do UOL, em São Paulo

2017-12-03T19:02:44

2017-12-03T22:13:07

03/12/2017 19h02Atualizada em 03/12/2017 22h13

Um ano depois do acidente que matou 71 pessoas, entre seus membros da comissão técnica, dirigentes, atletas, além de jornalistas e tripulantes, a Chapecoense venceu o Coritiba por 2 a 1, na Arena Índio Condá, neste domingo (3) e conseguiu, na última rodada do Brasileiro (38ª), a vaga para o pré-classificatório da Copa Libertadores no ano que vem.

O time de Santa Catarina ainda terminou na oitava posição da tabela, com a melhor campanha do returno.

A partida, que contou com homenagens às vítimas da tragédia, teve contornos dramáticos, com direito a um gol nos acréscimos, e o rebaixamento do time do Paraná. O Coritiba chegou a sair na frente, mas sofreu a virada e caiu para a Série B com a derrota —encerrou o torneio na 17ª posição, estacionado com 43 pontos.

Um ano do acidente em Medellín

Jogadores e dirigentes da Chapecoense entraram em campo vestindo camisas com o nome das pessoas ligadas ao time que morreram no acidente aéreo, antes da final da Copa Sul-Americana, em Medellín, em 28 de novembro do ano passado. O voo LaMia 2933, que levava uma comissão de dirigentes e jogadores da equipe catarinense, além da tripulação e jornalistas, teve uma pane seca e caiu, deixando mortos e feridos.

Na apresentação do jogo neste domingo (3), crianças que acompanharam os atletas das duas equipes eram filhos dos que morreram na tragédia. Nas arquibancadas, a torcida também fez sua homenagem. Ergueu cartazes com o nome das vítimas e estendeu bandeiras da Colômbia pelo estádio, em agradecimento ao apoio dado após o ocorrido pelas autoridades do país e pela equipe do Atlético Nacional, que seria o adversário da Chapecoense na ocasião.

Virada dramática

Nos últimos minutos do segundo tempo, quando o jogo parecia que terminaria empatado, o atacante Tulio de Melo, que entrou no lugar de Wellington Paulista na segunda etapa, aproveitou uma bola cruzada na área e mudou toda a história do jogo, da Chapecoense e também do Campeonato Brasileiro. Marcou o 2 a 1, garantiu a vaga na pré-Libertadores e sacramentou a queda do Coritiba.

Mais Esporte