Oswaldo não esperava um jogo tão difícil e destaca Atlético-MG ainda vivo

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

O fato de jogar contra uma equipe praticamente sub-20 do Grêmio deu ao Atlético-MG um grande favoritismo no duelo válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro. O time da casa até venceu o jogo, por 4 a 3, mas não foi nada fácil. O Galo esteve atrás no marcador em três oportunidades e o gol da vitória saiu apenas aos 53 minutos do segundo tempo.

"Não esperava, não (partida difícil). Foi um jogo muito diferente, além de todas as considerações que poderíamos fazer em termos desfavoráveis. Corremos o risco de perder uma partida uma partida em tínhamos o favoritismo", comentou Oswaldo de Oliveira, que destacou ainda a entrega de seus jogadores.

Embora ainda não esteja classificado para a próxima Copa Libertadores, o Atlético pode sim disputar a competição em 2018. Depende do Flamengo, que disputa a final da Copa Sul-Americana, com o Independiente, da Argentina. A definição acontece somente no dia 13 deste mês.

"Tivemos de fazer quatro gols para vencer a partida e só ficamos na frente no marcado no final, quando estávamos inferiorizados em um homem. Conseguimos superar e vencer a partida e ainda estar pleiteando uma vaga na Libertadores. Foi sofrido, foi difícil, mas não tem medida o esforço, o senso profissional e o suor de cada um. Por isso estávamos vivos naquilo que a gente considera como o objetivo do clube no ano todo", completou o treinador atleticano, que aguarda pela definição do próximo presidente do Atlético para ter a permanência confirmada no cargo para a próxima temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos