Flamengo vira no fim e garante vaga na fase de grupos da Libertadores

Do UOL, em São Paulo

Vitória e Flamengo tinham objetivos bem distintos para o duelo deste domingo (3). Enquanto os baianos buscavam se manter na primeira divisão, os cariocas queriam carimbar uma vaga na Libertadores, e a partida no Barradão teve um final emocionante. Com um gol de pênalti de Diego aos 50 minutos do segundo tempo, o time comandado por Reinaldo Rueda venceu de virada por 2 a 1 na 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. Carlos Eduardo abriu o placar, enquanto Rafael Vaz empatou.

Com o triunfo, o Flamengo chega aos 56 pontos e termina na 6ª colocação, o que dá vaga direta na fase de grupos da Libertadores. Já o Vitória, mesmo com a derrota, se mantém na primeira divisão e fica com 43 pontos, na 16ª posição, já que a Chapecoense venceu e rebaixou o Coritiba. No fim, o resultado foi suficiente para atingir a meta dos dois clubes.

Caso não tivesse terminado entre os seis primeiros, a equipe carioca ainda poderia se garantir direto na fase de grupos da competição com o título da Copa Sul-Americana. O time inicia a final na próxima quarta-feira, fora de casa, contra o Independiente, da Argentina. O jogo de volta será uma semana depois, no Maracanã.

Quem foi bem: Diego

Gilvan de Souza/Flamengo/Divulgação
Maestro do Flamengo, Diego decidiu nos minutos finais

O armador, ao lado de Everton Ribeiro, foi quem criou as melhores jogadas dos visitantes. Ele chegou a ficar perto do gol no começo do segundo tempo após chutar para fora depois de jogada individual, mas foi premiado com o gol de pênalti no fim. Antes, quando o Flamengo empatou o jogo, Diego evitou comemorar e chamou os companheiros para recomeçar a partida e buscar a virada, que veio no último minuto.

Quem foi mal: Kieza

Divulgação/Vitória
Kieza foi vaiado pela torcida do Vitória

O atacante do Vitória pouco pegou na bola, pouco criou e também não voltou para marcar nos contra-ataques do Flamengo, o que irritou bastante a torcida. Resultado: o técnico Vágner Mancini substituiu o camisa 9 por Caíque Sá aos 24 da etapa final. Ao sair de campo, Kieza foi bastante vaiado pelos torcedores.

Lei do ex e choro

Mauricio da Matta/Vitória/Divulgação
Carlos Eduardo marcou e se emocionou pelo Vitória

O duelo no Barradão teve lei do ex. Aos 39 minutos do primeiro tempo, Carlos Eduardo recebeu livre dentro da área, girou e bateu de esquerda no canto esquerdo para festa da torcida. O meia defendeu o Flamengo entre 2013 e 2014, mas não deixou saudades no torcedor carioca. Este foi o primeiro gol dele no Brasileiro, e o jogador chorou na comemoração e foi em direção às tribunas, onde estava a mãe Maria Lúcia. No segundo tempo, o jogador aguentou até os 15 minutos, mas sentiu o cansaço e foi substituído por André Lima.

Rafael Vaz se redime de falha

O zagueiro do Flamengo falhou no lance que resultou no gol de Carlos Eduardo no primeiro tempo. O defensor deu muito espaço para Carlos Eduardo receber, girar e bater rasteiro no canto esquerdo de César. Tudo isso dentro da área. Porém, na etapa final, Vaz se redimiu. Foi dele o gol de empate após jogada de Vinícius Junior pela esquerda. A bola foi rebatida dentro da área, e Arão rolou para o camisa 33 estufar as redes.

Pênalti no fim

Gilvan de Souza/Flamengo/Divulgação
Diego garantiu a vitória flamenguista nos acréscimos

Aos 48 minutos do segundo tempo, o Flamengo tinha falta próxima à área com Diego. O camisa 35 cobrou, e a bola bateu no braço de Uilian Correia, que estava na barreira. O árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva marcou o pênalti, o próprio Diego foi para a bola e chutou forte e alto no meio do gol.

Nas graças da torcida

ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
César voltou a fazer grandes defesas para salvar o Flamengo

O goleiro César foi titular no duelo da última quinta-feira contra o Junior Barranquilla, defendeu um pênalti e fez importantes defesas na partida que garantiu o time carioca na final da Sul-Americana. Neste domingo, ele foi novamente escalado e logo ouviu a torcida gritar seu nome. Afinal, César fez importante defesa à queima-roupa após chute de Patric, aos 20 minutos do primeiro tempo, que garantiu o 0 a 0 naquele momento. Na etapa final, César voltou a aparecer e salvou o Flamengo mais duas vezes quando o placar estava empatado em 1 a 1.

VITÓRIA 1 X 2 FLAMENGO

Data e hora: 03/12/2017, às 17h (horário de Brasília)
Local: Barradão, em Salvador
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Auxiliares: Helcio Araujo Neves e Jose Ricardo Guimaraes Coimbra (PA)
Cartão Amarelo: André Lima, Uillian Correa e Caíque Sá (Vitória); Lincoln (Flamengo)
Cartão Vermelho: Caíque França e Carlos Eduardo (depois do jogo)
Gols: Carlos Eduardo, aos 39 do 1º tempo, Rafael Vaz, aos 29 do 2º tempo, Diego, aos 50 do 2º tempo

Vitória
Fernando Miguel; Patric, Kanu, Ramon e Tallyson; Uillian Correia, José Welison, Yago (Neílton) e Carlos Eduardo (André Lima); Danilinho e Kieza (Caíque Sá)
Técnico: Vagner Mancini

Flamengo
César; Pará, Léo Duarte, Rafael Vaz e Trauco; Cuellar (Geuvânio), Willian Arão e Diego; Lucas Paquetá (Vinícius Junior), Everton Ribeiro e Felipe Vizeu (Lincoln).
Técnico: Reinaldo Rueda

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos