Mais badalados, Cruzeiro e Grêmio têm tudo para reeditar novo jogo do ano

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Cruzeiro/Light Press

    Em alta e ainda mais badaladas: expectativa é de jogão em novo Cruzeiro e Grêmio

    Em alta e ainda mais badaladas: expectativa é de jogão em novo Cruzeiro e Grêmio

Há dez meses, Cruzeiro e Grêmio protagonizaram aquele que é tido como um dos melhores jogos do Campeonato Brasileiro. Em junho de 2017, as equipes empataram em um 3 a 3 espetacular no Mineirão. Neste sábado, Mano Menezes e Renato Gaúcho se reencontram na abertura do Brasileirão com nova expectativa de reeditarem um dos duelos mais aguardados da temporada. Com dois títulos ainda frescos para cada lado, os times se encontram ainda mais badalados que nos últimos encontros e têm tudo para realizarem outra partida de encher os olhos.

Muita coisa mudou, mas para melhor. O Cruzeiro já foi penta da Copa do Brasil e levantou o título mineiro no último domingo após três anos. Na mesma data, o Grêmio, que também terminou a temporada em alta (tricampeão da Libertadores) voltou a ter a hegemonia do Rio Grande do Sul após oito anos sem a taça.

Ao lado de clubes como Palmeiras e Corinthians, Cruzeiro e Grêmio são tratados como favoritos ao título brasileiro deste ano. Em paralelo ao campeonato, as equipes também dividirão as atenções com a Libertadores. Apesar de a partida anteceder confrontos importantes pelo torneio continental, a expectativa é de força máxima nos dois lados.

"Um dos principais jogos do ano é nós (Cruzeiro) e Grêmio. São dois times que vão brigar pelo título. Começar em casa vencendo um rival direto é importante. A gente sabe das dificuldades, o Grêmio também venceu o Estadual. Então vai ser um grande jogo", comentou o meia Robinho.

Robinho foi um dos artilheiros daquela noite mágica em Belo Horizonte. Além dele, todos os outros jogadores que marcaram também deverão estar no jogo deste sábado. Thiago Neves e Sóbis pelo lado do Cruzeiro, e Everton, Ramiro e Michel pelo lado do Grêmio. As equipes também não mudaram muito de lá pra cá, mas contam com dois espiões que fizeram história em cada um dos lados. No Cruzeiro, a principal novidade é Edilson, lateral direito que fez a ponte aérea depois de ser tri da Libertadores e ser apontado como um dos melhores laterais da competição.

Na outra lateral, Egídio reforçou o time com a saída de Diogo Barbosa. Já no Grêmio, o atacante Alisson é um dos maiores conhecedores da Raposa e estava presente naquele 3 a 3 do Mineirão. Se Renato optar pela força máxima, o time também não deverá ser muito diferente de dez meses atrás. Suas maiores perdas foram o próprio Edilson e o atacante Pedro Rocha, que deixou o time meses depois para defender o Spartak Moscou, da Rússia.

Rivalidade acirrada nos últimos anos

Tratados como times copeiros e reis de Copas, Cruzeiro e Grêmio protagonizaram fortes duelos nos últimos anos. Em 2016, o Tricolor tirou a Raposa da final e sagrou-se Pentacampeão diante do Atlético-MG. No ano passado, foi a vez do Cruzeiro dar o troco, superar o Grêmio nos pênaltis pela mesma fase e abrir caminho para se igualar como maior vencedor da competição. Este ano, novos duelos importantes ainda podem acontecer em uma eventual disputa de mata-mata na Libertadores ou na Copa do Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos