Em crise, Flamengo estreia pressionado e com futuro cheio de dúvidas

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Gilvan de Souza/ Flamengo

    Maurício Barbieri comanda o Flamengo desde a demissão de Paulo César Carpegiani

    Maurício Barbieri comanda o Flamengo desde a demissão de Paulo César Carpegiani

Dono de um dos maiores investimentos do futebol nacional, o Flamengo estreia neste sábado (13) no Campeonato Brasileiro - competição mais importante do país e que o clube não conquista desde 2009. Em crise com a eliminação para o Botafogo no Campeonato Carioca, o Rubro-negro enfrenta o Vitória, às 19h (de Brasília), em Salvador, pressionado e com muitas dúvidas sobre o futuro.

A principal delas está no comando técnico. O time será dirigido pelo interino Maurício Barbieri, auxiliar de 36 anos e que foi contratado para o quadro de funcionários no início de 2018. Ele é o favorito do presidente Eduardo Bandeira de Mello, do CEO Fred Luz e do diretor executivo Carlos Noval para seguir no cargo depois da negativa de Renato Gaúcho.

Os dirigentes querem Barbieri, os jogadores também. O lobby é grande pela permanência do profissional. Para isso, porém, ele precisa apresentar resultados, já que a pressão política é grande para a contratação de um técnico experiente. O duelo contra os baianos é o primeiro desafio de uma lista delicada.

"Ele é um treinador que explica muito bem e de muita tranquilidade. Apesar do momento de indecisões, o Barbieri demonstra comando. Tivemos duas semanas importantes de trabalho com ele", afirmou o goleiro Diego Alves.

Pelos investimentos realizados, o Flamengo também lida com a cobrança de conquistar títulos expressivos. No ano passado, o time obteve apenas a vaga na Libertadores via Brasileirão e ainda ficou com o vice-campeonato na Copa do Brasil e na Copa Sul-Americana.

Para completar, o Rubro-negro foi eliminado do Campeonato Carioca deste ano após perder por 1 a 0 para o Botafogo, rival com investimento três vezes menor. Os fracassos se acumulam e a gestão Eduardo Bandeira de Mello se vê cada vez mais pressionada. É preciso triunfar. Caso contrário, o clima eleitoral e os maus resultados transformarão o Flamengo em uma panela de pressão.

"A responsabilidade existe até em amistoso, treinamento, qualquer parte. O Flamengo é assim. A pressão por resultados positivos sempre vai existir", encerrou Diego Alves.

Na estreia do Brasileirão, o Flamengo já não contará com o meia Everton, que nem sequer viajou para Salvador e defenderá o São Paulo. A operação será feita por R$ 15 milhões. O Rubro-negro perde um jogador importante antes mesmo de a competição começar e precisará ir ao mercado para repor.

VITÓRIA X FLAMENGO

Data/hora: 14/04/2018, às 19h (de Brasília)
Local: Barradão, em Salvador (BA)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Marcelo Grando (MT)

Vitória
Caíque (Fernando Miguel); Rodrigo Andrade (Jeferson), Kanu, Ramon e Pedro Botelho; Willian Farias, Uillian Correia, Yago, Rhayner e Alexander Baumjohann; Denilson
Técnico: Vagner Mancini

Flamengo
Diego Alves; Rodinei (Pará), Réver, Juan, Renê; Cuéllar, Lucas Paquetá, Diego, Everton Ribeiro (Willian Arão) e Vinicius Júnior; Henrique Dourado
Técnico: Maurício Barbieri

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos