Primeira expulsão do Brasileirão causa revolta gremista

Do UOL, em São Paulo

A primeira expulsão do Campeonato Brasileiro deu o que falar. Durante a partida contra o Cruzeiro, o gremista Kannemann ficou indignado ao ver o cartão vermelho após uma falta feita em De Arrascaeta.

O lance aconteceu aos 27 minutos do segundo tempo. Depois de uma disputa pelo alto que Paulo Miranda não conseguiu afastar, a bola ficou com De Arrascaeta, que partiu em disparada pela esquerda. Para evitar que o meia cruzeirense invadisse a área sozinho, Kannemann deu um carrinho e parou a jogada.

O árbitro Rodolpho Toski Marques não teve dúvida e mostrou o cartão vermelho ao zagueiro. Kannemann chegou a sair do gramado e voltar na sequência para continuar reclamando com a decisão.

Na súmula da partida, o árbitro relatou a reclamação de Kannemann. "Eu fui na bola, esse juiz tá de sacanagem", disse o zagueiro.

"Eu não gosto de falar de arbitragem. Fui falar com o árbitro depois. Ele foi bem no jogo… Mas tive uma dúvida. Achei que o jogador ia para linha de fundo e aí não é expulsão. Mas não cabe a mim falar… O árbitro é ser humano, vai acertar e errar. Sempre falo para o time não reclamar e jogar bola, tentar sempre vencer na bola", disse Renato Gaúcho em entrevista pós-jogo.

Apesar da expulsão de Kannemann, o Grêmio venceu a partida por 1 a 0, no Mineirão, neste sábado (14).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos