Defesa falha de novo, e Palmeiras cede empate ao Botafogo em estreia

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras viveu um filme repetido na estreia no Campeonato Brasileiro, nesta segunda-feira (16), contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos. Assim como no jogo contra o Boca Juniors na semana passada pela Libertadores, o time viu a defesa falhar e cedeu um empate por 1 a 1 nos minutos finais do segundo tempo.

A equipe alviverde havia saído na frente com o venezuelano Guerra, que substituiu o apagado Lucas Lima no intervalo. Mas já aos 36 minutos da segunda etapa, Felipe Melo e Thiago Martins vacilaram em bola alçada na área e deixaram a jogada livre para Igor Rabello empatar o jogo.

O Palmeiras pega na segunda rodada o Internacional, no próximo domingo (22), no Allianz Parque. Já o Botafogo entra em campo na segunda-feira (23), fora de casa, contra o Sport.

Guerra substitui Lucas Lima e muda a partida

Mais uma vez, Lucas Lima não fez um bom jogo pelo Palmeiras. O camisa 20 teve um início promissor, dando lindo lançamento para Diogo Barbosa criar uma chance perigosa, mas logo caiu de ritmo e se limitou a passes burocráticos até o fim do primeiro tempo. Roger colocou Guerra em seu lugar no intervalo, e o venezuelano respondeu imediatamente: mais aceso, invadiu a área e recebeu lindo toque de calcanhar de Dudu para abrir o placar.

Defesa do Palmeiras só assiste e Botafogo empata

De novo, um vacilo defensivo palmeirense custou a vitória. Felipe Melo e Thiago Martins vacilaram em disputas aéreas, viraram as costas para a bola e deixaram o lance limpo para Igor Rabello, que estufou as redes de Jailson enquanto a zaga alviverde só assistiu. Foi uma das pouquíssimas chances criadas pelo Botafogo no segundo tempo.

Pouca criatividade deixa o jogo feio

Thiago Ribeiro/AGIF

Nem Palmeiras, nem Botafogo mostraram inspiração com a bola no pé nos primeiros 45 minutos. O time alviverde ficou mais com a posse, mas parou na marcação bem postada do time da casa. Já os cariocas tinham dificuldade para criar oportunidades e devolviam a bola rapidamente ao rival. O primeiro tempo foi de poucas emoções.

Palmeiras se complica na saída de bola

As melhores chances do Botafogo nasceram de falhas palmeirenses na saída de bola. Por duas vezes no primeiro tempo, o time paulista cedeu a posse em locais perigosos após erros de passe, e os alvinegros chegaram com perigo para finalizar. No chute mais perigoso, Rodrigo Lindoso bateu para fora.

Substituto de Borja, Willian para em Gatito

Sem seu artilheiro Borja, que foi desfalque por dores no joelho, o Palmeiras novamente apostou em Willian como camisa 9. Fora de sua posição preferida, o atacante teve chances de marcar, mas parou em duas ótimas intervenções de Gatito Fernández. Primeiro, o goleiro defendeu uma cabeçada à queima-roupa; depois, mostrou reflexo para bloquear uma virada dentro da área. Sem balançar a rede, Willian deu lugar a Deyverson na segunda etapa.

Valentim "elétrico" contra o ex-time

Vítor Silva/SSPress/Botafogo

No reencontro com o Palmeiras, time que dirigiu interinamente no fim do ano passado, o técnico Alberto Valentim esteve muito agitado à beira do gramado. Sempre em pé e muitas vezes deixando a área técnica, ele deu até uma de gandula ao correr para pegar uma bola e acelerar a batida de lateral do seu time. Do outro lado, Roger Machado se movimentou bem menos e fez apenas intervenções pontuais.

Tite vê jogo fraco no Nilton Santos

Presente ao estádio ao lado do coordenador Edu Gaspar, o técnico da seleção brasileira Tite viu uma partida que deixou a desejar tecnicamente. O empate por 1 a 1 teve poucas jogadas trabalhadas e gols que nasceram de vacilos das defesas.

FICHA TÉCNICA

Botafogo 1 x 1 Palmeiras

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16/04/2018
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Gols: Guerra, aos 8 minutos, e Igor Rabello, aos 36 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Marcinho (Botafogo); Diogo Barbosa, Marcos Rocha, Felipe Melo e Dudu (Palmeiras)

Botafogo: Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes (Kieza) e Gustavo Bochecha (Marcos Vinícius); Leandro Carvalho (Rodrigo Pimpão), Brenner e Leo Valencia. Técnico: Alberto Valentim

Palmeiras: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Moisés) e Lucas Lima (Guerra); Dudu, Willian (Deyverson) e Keno. Técnico: Roger Machado

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos