Para "falar de coisas boas", Aguirre tenta 1ª vitória fora de casa no SP

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Marcelo Zambrana/Agif

    Com Aguirre no comando, Tricolor soma apenas um ponto em partidas como visitante

    Com Aguirre no comando, Tricolor soma apenas um ponto em partidas como visitante

Que o São Paulo passou a apresentar um futebol melhor sob o comando de Diego Aguirre, o desempenho do time nos últimos jogos mostra. Maior organização, postura coletiva e aguerrida e mais coragem para definir as jogadas. Isso não impediu que a equipe acumule duas eliminações sob o comando do uruguaio. O treinador viu seu time cair no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil e, por isso, tem evitado tecer qualquer comentário elogioso ou positivo: "Não dá para falar coisas boas". E para não permitir que esse crescimento mais uma vez seja borrado pela falta de resultados, o comandante precisa quebrar o que já é um tabu em sua gestão: vencer fora de casa.

Metade de suas partidas à frente do São Paulo foi como visitante, com três derrotas e apenas um empate. O melhor resultado foi o 0 a 0 contra o Rosario Central na primeira fase da Copa Sul-Americana - o jogo de volta está marcado para 9 de maio, no Morumbi. Agora, a nova chance para Aguirre terá o Castelão, em Fortaleza, como palco. O Tricolor encara o Ceará às 16h de domingo pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro e tenta manter o aproveitamento de 100% depois de estrear derrotando o Paraná Clube na capital paulista. 

Com o uruguaio, a equipe só marcou um gol longe casa, quando Tréllez descontou na Arena da Baixada diante do Atlético-PR pela Copa do Brasil. Isso mostra que a proposta tricolor como visitante tem sido baseada muito mais em esperar o adversário e se fechar, aproveitando eventuais contra-ataques. Ainda assim, foram quatro gols sofridos em quatro partidas e a ineficiência para finalizar os contragolpes passou a incomodar o técnico. Tanto é que o mesmo Tréllez pode ser sacado do time para pegar o Ceará, enquanto Diego Souza e Brenner nem ao banco serão levados.

Na temporada, o São Paulo fez mais uma partida como visitante com o interino André Jardine (vitória por 3 a 0 sobre o CRB) e outras oito com Dorival Júnior como técnico. O desempenho do antigo treinador era de quatro triunfos e quatro derrotas fora do Morumbi, com nove gols sofridos e nove marcados. Ou seja, havia certo equilíbrio nos resultados apesar da insatisfação com a qualidade do jogo, taxado de lento e pouco agressivo.

Se vencer o Ceará, o Tricolor deixará para trás sequência de quatro tropeços longe de casa e ainda quebrará marca que já dura cinco anos no Brasileirão. Desde 2013, o clube não inicia a Série A com duas vitórias consecutivas. A campanha daquele ano, entretanto, não foi nada positiva. Depois da dobradinha nas duas primeiras rodadas, foram 12 partidas sem triunfos no torneio nacional. O time brigou para não ser rebaixado, como aconteceria em 2016 e 2017, e acabou chegando na nona colocação. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos