Flu arranca empate no fim e São Paulo continua sem vencer fora de casa

Do UOL, em São Paulo

Ainda não foi desta vez que o São Paulo conseguiu uma vitória longe do Morumbi sob o comando de Diego Aguirre. Depois de abrir o placar com Militão na primeira parte do jogo, o Tricolor paulista permitiu o empate do Fluminense por 1 a 1 neste domingo, no Rio de Janeiro. Os cariocas igualaram no finalzinho do segundo tempo, com gol de Pedro. 

Agora, são três empates e três derrotas do time paulista com o treinador uruguaio como visitante. O placar faz com que o São Paulo passe a somar cinco pontos na tabela de classificação, um a mais do que os cariocas.

Os dois treinadores terão agora uma semana livre para preparar suas equipes para a sequência do campeonato. O Tricolor paulista volta a jogar no próximo sábado (5) contra o Atlético-MG, no Morumbi. Já os cariocas encaram o Vitória, no Barradão, em Salvador, no dia seguinte. 

Diego Souza

A grande novidade na escalação do São Paulo foi o retorno de Diego Souza. O jogador, que nem sequer foi relacionado para a última partida, contra o Ceará, e quase acertou transferência para o Vasco da Gama, voltou a ser titular. A última vez que havia jogado desde o início um confronto fora na estreia de Diego Aguirre (dia 17 de março, na derrota por 1 a 0 para o São Caetano). O atacante até mostrou disposição e participou do lance do gol de Militão, mas ainda parecia um pouco fora de ritmo e faltou mais velocidade. 

Militão marca de cabeça

O São Paulo conseguiu impor o seu ritmo no início da partida. Apesar de faltar um pouco mais de objetividade, o time paulista tinha mais posse de bole, errava menos passes e chegava ao ataque. Aos 22 minutos, os visitantes foram premiados com o gol de Militão. Nenê cobrou escanteio da esquerda, Bruno Alves e Diego Souza tentaram o arremate e pararam no travessão. Em mais um rebote, Militão, de cabeça, mandou para o fundo das redes.

São Paulo domina, mas Flu tenta reagir 

Mesmo com a vantagem no placar, o São Paulo teve mais boas oportunidades no decorrer do primeiro tempo. Principalmente com as jogadas pelas laterais, a equipe de Diego Aguirre encontrava espaço. No primeiro tempo, o Fluminense tentou a reação apenas no finalzinho. Os cariocas tiveram sua melhor chance após bom lance de Léo, pela direita. Marcos Junior, não tão bem colocado, tirou a oportunidade de Sornoza finalizar e cabeceou fraco para a fácil defesa de Sidão.   

Abel mexe na equipe

Com a necessidade de buscar o empate, Abel Braga mexeu no time. Antes do início do segundo tempo, ele tirou o zagueiro Frazan e colocou o atacante Matheus Alessandro. Os cariocas até passaram a ter mais volume, porém tinham dificuldade para chegar ao gol de Sidão. Mais tarde, ele colocou Pablo Dyego no lugar de Jadson e ainda substituiu Marcos Junior por Robinho.

Polêmica

Os jogadores do Fluminense se irritaram com o árbitro Rodolpho Toski Marques. A revolta foi porque Ayrton Lucas cruzou da esquerda e a bola bateu na mão de Arboleda. Os cariocas queriam a marcação do pênalti.  

Pressão e trave salva

As alterações promovidas por Abel Braga deram o resultado e o Fluminense passou a pressionar o São Paulo na parte final do segundo tempo. O time paulista ainda contou com a sorte para não levar o gol. Aos 32 minutos, Léo deu um belo chute de fora da área e a bola acertou a trave. O São Paulo, por sua vez, apostou nos contragolpes e também por muito pouco não fez o segundo. Marcos Guilherme, na velocidade, cruzou para Trellez, que acertou a trave. Quase na sequência foi a vez de o Fluminense, mais uma vez, partir para frente, e Robinho também parou na trave. 

Gol de Pedro

No finalzinho, o Fluminense conseguiu o empate. Aos 43 minutos, Robinho cruzou da direta e Pedro subiu mais do que a defesa do São Paulo para fazer de cabeça o gol: 1 a 1.  

Ficha técnica

FLUMINENSE X SÃO PAULO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Cartões amarelos: Sornoza, Léo, Jadson (Fluminense); Nenê  e Liziero (São Paulo)
Gols: Militão aos 22 minutos do 1º tempo; Pedro aos 43 do 2º
Público e renda: 17.211 e R$ 565.405,00

Fluminense
Júlio César; Renato Chaves, Gum e Frazan (Matheus Alessandro); Léo, Richard, Jadson (Pablo Dyego), Sornoza e Ayrton Lucas; Pedro e Marcos Junior (Robinho)

Técnico: Abel Braga

São Paulo
Sidão; Militão, Arboleda e Bruno Alves; Régis (Marcos Guilherme), Petros, Jucilei, Liziero (Edimar) e Everton; Nenê e Diego Souza (Tréllez).
Técnico: Diego Aguirre

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos