Após retranca no Gre-Nal, Inter promete mudar perfil e atacar em casa

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional foi extremamente defensivo contra o Grêmio. E considera que sua estratégia teve efeito, arrancando um empate em 0 a 0 na Arena, nesse sábado, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. E não será sempre assim. O time vermelho monta dois perfis de atuação e promete transformação jogando em casa.

Segundo o técnico Odair  Hellmann, o Internacional abandona a postura recuada quando atua em casa. Mantém a posse, cria, joga no campo do adversário. E a preferência pelo recuo se dá em momentos específicos.

"No Maracanã tivemos situações, não conseguimos concluir, principalmente fora de casa neste aspecto de transição. Em casa temos feito bons jogos, propondo os jogos, criando oportunidades. Agora serão dois jogos em casa. Para que tenhamos possibilidade ofensiva para que possamos criar mais situações e fazer os gols", disse o comandante. "Fora de casa precisamos melhorar no aspecto de criação. Em casa, os dois jogos que atuamos propusemos, criamos, chances. Nessa semana vamos trabalhar muito para repetir o desempenho", acrescentou.

De fato, a criação ofensiva do Inter é muito maior no Beira-Rio. Venceu o Bahia por 2 a 0 na estreia. E contra o Cruzeiro, criou várias chances com o goleiro rival sendo um dos destaques da partida. Ainda acertou a trave uma vez.

Porém, fora de seus domínios, a criação não é satisfatória. Contra o Grêmio, a posse de bola foi muito maior para o adversário, o que levou até o técnico Renato Gaúcho a provocar o rival falando que o Grêmio fez um jogo contra "um time da segunda divisão". De toda forma, o rendimento defensivo foi comemorado.

"Quando se planeja o jogo, não é para perder ou empatar. Queríamos a vitória. Mas tem que levar isso para o campo de jogo. Com todas as dificuldades e situações, um ponto fora de casa, é um ponto importante. Tira dois deles, somamos um. Nos últimos dois Gre-Nais tivemos uma vitória, agora empatamos fora de casa. Temos que continuar assim", disse Odair.

A preocupação, porém, é atacar fora de casa. "Quando mexe muito no setor, perde a mecânica. talvez tenhamos perdido a ofensiva dentro de casa", reconheceu o técnico.

O plano do Inter é ter dois moldes de atuação bem diferentes. Posse de bola e linhas altas em casa, recuo absoluto e transição rápida fora. E o trabalho da semana será destinado especificamente para o que o fim de semana apresentar.

Agora, o modelo ofensivo será adotado ao menos nos dois próximos compromissos. Chapecoense na próxima segunda e Corinthians no fim de semana seguinte são os compromissos que apontam no calendário vermelho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos