Pedro Ken é suspenso por seis meses após testar positivo em antidoping

Do UOL, em São Paulo

O teste positivo de Pedro Ken em exame antidoping vai lhe custar seis meses de suspensão. Nesta segunda-feira (14) a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) divulgou que o meio-campista do Ceará deve ficar longe dos jogos e treinos até 20 de agosto.

Suspenso preventivamente em fevereiro, Pedro Ken já cumpriu praticamente metade da pena. Ainda assim vai desfalcar o Ceará em pelo menos 18 rodadas do Campeonato Brasileiro, visto que o returno começa justamente em 21 de agosto.

Pedro Ken foi pego com anastrozol, uma substância proibida que apareceu em exame coletado após a partida entre Santa Cruz e Ceará, pela Série B de 2017, em 26 de setembro. Usado para combater os primeiros estágios de câncer de mama, o anastrozol é capaz de reduzir o estrogênio do corpo e é utilizado por homens para tratar o hipogonadismo — doença que compromete a produção hormonal pela secreção inadequada de testosterona pelos testículos.

O jogador não entra em campo desde fevereiro, quando recebeu a notificação de suspensão preventiva. Sua última partida pelo time alvinegro foi no dia 3 de março, contra o rival Fortaleza, pelo Campeonato Cearense. Desde então, ele vem se recuperando de uma lesão no quadril — está em fase de transição.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos