Galo vence reservas do Cruzeiro e seca Fla e Corinthians por liderança

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

A crise pelas recentes eliminações nas Copas Sul-Americana e do Brasil ficaram para trás, pelo menos neste sábado, após o Atlético-MG vencer o Cruzeiro por 1 a 0, no Independência, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro. Resultado que coloca o time alvinegro na liderança da competição, com 13 pontos. Para seguir líder, o Galo torce contra Flamengo e Corinthians, que enfrentam Vasco e Sport, respectivamente.

Já o Cruzeiro, que jogou com o time reserva, deixa o Horto sem nenhuma baixa para o importante jogo com o Racing, nesta terça-feira. A partida que será disputada no Mineirão vale a liderança do grupo 5 do torneio continental.

Quem foi o melhor: Róger Guedes

Apesar do pênalti perdido diante da Chapecoense, na eliminação na Copa do Brasil, Róger Guedes vive grande momento com a camisa alvinegra. Sempre querendo jogo e participando das boas jogadas ofensivas do Galo, o atacante mostrou que também está com sorte. Foi assim que ele fez o gol que decidiu o clássico com o Cruzeiro. O zagueiro Manoel tentou afastar a bola, que pegou em Róger Guedes e foi para dentro do gol.

Quem foi mal: Mancuello

O argentino vai ter muito o que lamentar pelo clássico com o Atlético. Mancuello recebeu uma chance como titular diante do maior rival e não aproveitou. Além de pouco participativo na armação de jogadas, Mancuello recebeu dois cartões amarelos por faltas desnecessárias e deixou o Cruzeiro com um jogador a menos logo no começo do segundo tempo. Expulsão que foi determinante para o resultado final da partida.

Atlético foi paciente na busca pelo gol

Pressionado pela eliminação na Copa do Brasil e diante de um rival com o time reserva, o Galo entrou em campo com a obrigação de conseguir os três pontos no clássico. Mesmo pressionado, o time alvinegro não se descontrolou em nenhum momento. Sempre bastante organizado, mesmo com o primeiro tempo sem grandes oportunidades para fazer o gol. Uma atuação boa, o suficiente para vencer pela quarta vez em seis rodadas no Brasileirão.

Expulsão prejudicou boa estratégia do Cruzeiro

Com jogo importante pela Copa Libertadores na terça-feira, contra o Racing, que vale a liderança do grupo, o técnico Mano Menezes não teve dúvidas em escalar um time reserva para enfrentar o Atlético. O único titular que iniciou a partida foi o goleiro Fábio. Estratégia que funcionou bem na primeira parte e foi destruída aos três minutos do segundo tempo, com a expulsão de Mancuello. Apesar de a equipe celeste ter criados suas melhores chances após o cartão vermelho, a diferença numérica pesou na marcação, já que o Atlético de Thiago Larghi tem se mostrado um time que gosta bastante de tocar a bola.

Emerson tem estreia discreta pelo Atlético

Único reforço entre os dez contratados pelo Atlético que custou algo para o clube, o lateral direito Emerson recebeu sua primeira chance logo no clássico. Atuação apenas discreta, nada para empolgar o torcedor atleticano. Destaque para uma boa jogada que resultou em uma oportunidade perdida por Ricardo Oliveira. O cartão amarelo recebido logo aos três minutos de jogo pode ter inibido Emerson.

Raniel ganha nova chance e some entre os zagueiros

Autor do gol que deu a vitória ao Cruzeiro no clássico com o Atlético pela primeira fase do Campeonato Mineiro, Raniel recebeu outra chance diante do maior rival. No entanto, pelo Brasileirão, o atacante não foi decisivo como alguns meses atrás. O centroavante celeste não conseguiu aparecer por causa da boa marcação feita pela dupla de zagueiros Bremer e Gabriel.

Capitão do Atlético perde a titularidade

Dono da posição desde 2011, Leonardo Silva ficou na reserva do Atlético pela segunda rodada seguida. Assim como aconteceu diante do Atlético-PR, o zagueiro não jogou. Thiago Larghi optou pela dupla Bremer e Gabriel novamente e a decisão se mostrou acertada. Ambos foram bem no clássico e levaram a melhor sobre os atacantes do rival.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 0 CRUZEIRO

Data: 19 de maio de 2018, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Motivo: 6ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Raphael Claus (FIFA/SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP/Fifa) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP/Fifa)
Público: 15.384 presentes
Renda: R$ 629.360,00
Cartões amarelos: Emerson, Adilson e Elias (CAM) Bruno Silva (CRU)
Cartão vermelho: Mancuello (CRU)
Gols: Róger Guedes aos 16 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Victor, Emerson, Gabriel, Bremer e Fábio Santos; Adilson, Elias (Matheus Galdenzani, aos 37 do 2º), Luan (Otero, aos 12 do 2º) e Cazares; Róger Guedes e Ricardo Oliveira (Alerrandro, aos 45 do 2º).
Técnico: Thiago Larghi (interino).

CRUZEIRO: Fabio, Ezequiel, Murilo, Manoel e Marcelo Hermes; Bruno Silva, Ariel Cabral, Mancuello e Robinho (Vitinho, aos 22 do 2º); Rafael Sóbis (Arrascaeta, no intervalo) e Raniel (Sassá, aos 28 do 2º).
Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos