Fluminense aproveita espaços, vence o Atlético-PR e entra no G-6

Do UOL, no Rio de Janeiro

Em um de seus melhores jogos na temporada, o Fluminense venceu o Atlético-PR por 2 a 0, com gols de Thiago Heleno (contra) e Marcos Jr, e confirmou o bom momento que vive dentro das quatro linhas.

Com velocidade e inteligência, o time conseguiu neutralizar o seu adversário e aproveitou os espaços generosos deixados pelo falho sistema defensivo rubro-negro no Maracanã. Com o resultado, o Tricolor pulou para a quinta colocação, enquanto o Furacão é apenas o 16º colocado no Brasileiro.

Na próxima rodada, os tricolores recebem no sábado a Chapecoense, 16h, no Maracanã. Já o Atlético faz o clássico diante do Paraná, domingo, 11h, na Vila Capanema.

O melhor: Jadson lidera o Flu

De maneira discreta, o volante Jadson vai se tornando o grande termômetro do time do Fluminense. No jogo diante do Atlético, o jogador mostrou uma face ainda nem tão conhecida: a vocação ofensiva. Além do chute para o gol que abriu o marcador, foi do camisa 16 o passe que deixou Marcos Jr. cara a cara com Santos para marcar o segundo.

O pior: Zé Ivaldo envolvido

Zé Ivaldo não deixará o Rio de Janeiro com boas lembranças. Durante os 45 minutos em que esteve em campo, o zagueiro foi facilmente envolvido pelos tricolores e errou muito. Deu lugar para o atacante Ribamar no intervalo.

Vantagem tricolor

O primeiro tempo de jogo revelou duas equipes em busca do gol. A tradicional saída de bola "de pé em pé" do Furacão não funcionou, e o Flu, time que foi bem superior nesta parte do jogo, se aproveitou dos erros atleticanos. Pedro, Sornoza e Jadson levaram perigo ao gol do goleiro Santos em chutes de média distância, enquanto o Furacão pouco ameaçava de fato.

Sem coordenação, os paranaenses tinham dificuldades para tramar boas jogadas diante de um time que marcou forte desde o campo do adversário. Diante deste cenário, o Flu conseguiu materializar sua superioridade. Aos 22, Marcos Jr. puxou contra-ataque veloz, Jadson concluiu, Santos defendeu, mas a bola bateu em Thiago Heleno e entrou. O árbitro conferiu o gol ao volante.

O gol trouxe um novo tempero para o jogo e o Atlético foi à luta. Minutos depois de ficar em desvantagem, os rubro-negros quase marcaram um golaço com Pablo. O atacante tabelou com Camacho, recebeu no peito e soltou uma bomba que assustou Júlio César. De longe, Carleto fez o tricolor trabalhar, e Lodi bateu em diagonal uma bola que tirou tinta da trave. Nos contra-ataques, contudo, o Flu achava espaços e Sornoza arrematou com muito perigo após boa triangulação tricolor.

E foi de novo entre essas brechas que o Fluminense chegou lá mais uma vez. Jadson achou bom passe para Marcos Jr., que ticou por cima de Santos e ampliou o marcador. Debaixo de merecidos aplausos, o Flu desceu ao vestiário após o apito de Igor Junio Benevenuto.

Do meio da rua

Quando o Flu vencia por 1 a 0, o lateral-esquerdo Carleto resolveu experimentar Júlio César. Na primeira, boa defesa do goleiro. Na segunda, o atleticano "radicalizou". A poucos metros do círculo central, o jogador soltou uma bomba que fez os tricolores prenderem a respiração. Seria um golaço no Maracanã. Ainda houve tempo para uma cobrança de falta que assustou os tricolores.

Filme repetido

Com uma desvantagem considerável no placar, o Atlético-PR voltou mais "atirado" ao segundo tempo. Soberano em campo, o Flu enxergou os espaços ainda mais generosos deixados pelo seu adversário. E não foram poucos.

A cada roubada de bola tricolor, a torcida do Atlético deve ter ficado de cabelo em pé. Com muita velocidade, o Flu chegava na cara de Santos com poucos toques, e Sornoza e Gilberto perderam boas chances.

O ritmo do Flu caiu um pouco, o Atlético encontrou mais facilidades para penetrar, mas o Tricolor não chegou a correr risco real, exceção feita a uma conclusão de Bill dentro da pequena área. Preocupado com o recuo, Abel colocou Matheus Alessandro, que deu mais velocidade ao time. Apesar da queda de rendimento, o Fluminense fez o suficiente para segurar o resultado e a sua justa vitória no Maracanã.

Não encheu

A derrota do Fluminense para o Botafogo parece ter desanimado um pouco a galera tricolor, que não marcou grande presença no Maracanã. Na noite deste domingo, só 9.172 pessoas viram o duelo contra o Atlético-PR. Os presentes, contudo, fizeram muito barulho durante toda a partida.

Boa causa

O Fluminense abraçou a campanha "Adote um Vencedor". Neste domingo, os jogadores entraram em campo com crianças e adolescentes que aguardam adoção. A ideia é incentivar a adoção tardia no Brasil.

FLUMINENSE X ATLÉTICO-PR
Data e hora: 20/05/2018, domingo, às 19h (horário de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)  
Auxiliares: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
Gols: Thiago Heleno (contra), aos 22 minutos; Marcos Jr., aos 35 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Rossetto, Lucho González (CAP); Matheus Alessandro (FLU)
Cartões vermelhos: - 
FLUMINENSE: Júlio César; Renato Chaves, Gum e Luan Peres; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza (Douglas) e Marlon; Marcos Jr. (Matheus Alessandro) e Pedro (João Carlos).Técnico: Abel Braga
ATLÉTICO-PR: Santos; Zé Ivaldo (Ribamar), Pavez (Rossetto) (Bill) e Thiago Heleno; Lodi, Camacho, Lucho González e Carleto; Guilherme, Pablo e Raphael Veiga. Técnico: Fernando Diniz.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos