Aguirre dosa jogos para não estourar limite de Marcos Guilherme no SP

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Atacante deve sair do São Paulo e não pode chegar a sete jogos no Brasileirão

    Atacante deve sair do São Paulo e não pode chegar a sete jogos no Brasileirão

Marcos Guilherme tem contrato somente até 30 de junho com o São Paulo. O clube já enviou proposta para comprá-lo do Atlético-PR, mas não teve sucesso. Por isso, a comissão técnica passou a dosar a quantidade de jogos do meia-atacante, para evitar que ele estoure o limite permitido no Campeonato Brasileiro para poder defender outra equipe na competição.

Até agora, Marcos fez quatro partidas no Brasileirão. Assim, só poderá atuar mais duas vezes para não ficar impedido de se transferir para um rival da Série A. A diretoria do Tricolor não quer prejudicar o futuro do atleta e deixou nas mãos da comissão técnica a decisão de quando usá-lo. Dentro disso, o técnico Diego Aguirre nem sequer o relacionou para enfrentar o América-MG neste domingo, pela sétima rodada do torneio nacional.

"Ele está com esse problema no contrato, não pode disputar sete jogos, então estamos escolhendo. Preferi tirá-lo agora, para poder usar depois", explicou o treinador são-paulino em entrevista ao canal Premiere antes do confronto com os mineiros no Independência, em Belo Horizonte.

Quando anunciou Marcos Guilherme, o São Paulo falou em empréstimo de 18 meses. O problema é que isso não foi documentado. O Atlético-PR apenas repassou o contrato que vigorava com o Dínamo Zagreb, da Croácia, até junho deste ano. A extensão até dezembro ficou combinada somente por e-mail e não é considerada válida pelo Furacão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos