Topo

Esporte


"Estou feliz porque vejo que temos como crescer", diz Aguirre sobre o SP

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

2018-05-30T23:53:35

30/05/2018 23h53

O São Paulo terá ao menos um dia de liderança na oitava rodada do Campeonato Brasileiro. A condição foi assegurada com a vitória por 3 a 2 sobre o Botafogo na noite desta quarta-feira e agora depende de um tropeço do Flamengo diante do Bahia, nesta quinta, para confirmar o primeiro lugar. Mesmo que isso não aconteça, o técnico Diego Aguirre já vê o que comemorar.

"É importante estar nas primeiras posições, estar na liderança mesmo que seja só neste minuto. Temos que continuar trabalhando, porque só assim o time vai melhorar. Estou feliz porque vejo que temos como crescer ainda. Gostei da forma como recuperamos a bola e, rapidamente, conseguimos criar situações de gol. Com nossos atacantes em alto nível, isso facilita. Só não gostei de termos feito muitas faltas", analisou o treinador.

Para esse jogo contra o Botafogo, Aguirre mudou cinco atletas em relação à vitória por 3 a 1 sobre o América-MG, no último domingo. Duas trocas foram por suspensão e outras três foram por opção. Uma forma de manter o fôlego em dia para aguentar o estilo intenso de marcar e atacar imposto pelo técnico uruguaio. Além disso, Diego Souza, Nenê e Everton foram sacados no decorrer do segundo tempo, pensando no clássico de sábado, às 21h, contra o Palmeiras no Allianz Parque.

"É difícil manter, pela quantidade de jogos a cada três dias, tudo com muita intensidade. Então temos que planejar as coisas e assumir riscos para estar melhor no próximo jogo. Fiz algumas trocas para rodar todo o elenco também. Jogadores que não estiveram na partida anterior entraram, então pudemos compensar as dificuldades físicas. É parte de um revezamento", explicou, antes de prosseguir:

"Em um jogo normal não tiraria Nenê, Diego e Everton, pois eram os melhores. Mas tenho que entender o momento deles e não pensar só em um jogo. Tem o Palmeiras no sábado e o Internacional na terça-feira. É muita dificuldade. Temos que tomar decisões que assumem riscos, mas que entendemos como a melhor coisa para o time".

Aguirre ainda reconheceu que o time demorou para evoluir ofensivamente. Depois de sofrer nos primeiros jogos para incomodar os adversários, o Tricolor agora conseguiu fazer três gols em duas partidas consecutivas. É apenas a segunda vez que isso acontece na temporada. Além disso, são três vitórias seguidas e 11 jogos de invencibilidade, a maior série desde 2012 no clube.

"No início, precisávamos melhorar na defesa, fechar linhas, coisas que levam mais tempo e cuidado. Edescuidamos da parte ofensiva por um tempo. São dois meses e meio apenas desde minha chegada. Parece que faz mais, mas é que foram poucos dias para trabalhar no começo e só depois tivemos semanas mais longas para trabalhar as ideias. Está começando, são muitos jogos ainda", ponderou.

Mais Esporte