M. Guilherme admite "tristeza" por proximidade do adeus: "Falta só um jogo"

Do UOL, em São Paulo

A vitória por 3 a 2 sobre o Botafogo nesta quarta-feira (30) foi o quinto jogo de Marcos Guilherme pelo São Paulo neste Campeonato Brasileiro. Ele está emprestado até o final de junho e, caso a diretoria tricolor não consiga comprá-lo junto ao Atlético-PR, o jogador tem apenas mais uma partida pelo clube.

"Putz, nem sei o que te responder. Hoje vim no ônibus pensando e bateu até uma tristeza, realmente. Hoje já foi o meu quinto jogo. Se for ver a situação, tenho só mais um para fazer", lamentou Marcos Guilherme ao ser questionado sobre a situação.

"É triste porque, como falei com os caras, na hora da dificuldade eu estava aqui. Agora que a equipe está bem, encaixada… É complicado, mas hoje pelo menos estou feliz com a minha atuação, com a vitória. O Aguirre e o São Paulo viram que podem contar comigo em qualquer situação, mesmo nessa indefinição", garante o meia-atacante, que deu assistência para Diego Souza marcar o segundo gol tricolor nesta quarta.

Apesar de lamentar a situação, Marcos Guilherme titubeou quando perguntado diretamente se queria permanecer no São Paulo. "Isso aí a gente vai ver ainda", começou, sem responder diretamente. "Hoje já foi o quinto, se eu não ficar é só mais um. Bate uma tristeza, como falei, passa um pequeno filme pela cabeça desde que cheguei. Ainda tenho um pouquinho de esperança, e vamos ver o que vai acontecer."

Diego Aguirre também já trata a situação abertamente e diz que vai avaliar em qual partida Marcos Guilherme será utilizado. "Tem um jogo a mais. Temos que determinar qual será. Nós não o usamos contra o América-MG e hoje entendemos que era necessário. Fez um bom jogo. Precisamos entender se será sábado, terça ou depois", diz o treinador.

Até a parada para a Copa do Mundo, o São Paulo ainda enfrenta Palmeiras (sábado, 2 de junho), Internacional (5), Atlético-PR e Vitória.

Toda a questão envolvendo o jogador é agravada pela falta de sintonia entre São Paulo e Atlético-PR. Quando anunciou o jogador, o time do Morumbi falou em empréstimo de 18 meses. O problema é que isso não foi documentado. A equipe paranaense apenas repassou o contrato que vigorava com o Dínamo Zagreb, da Croácia, até junho deste ano. A extensão até dezembro ficou combinada apenas por e-mail, um acordo que os rubro-negros desconsideram.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos