Vice do Inter explica Rossi batendo pênalti: "É um dos cobradores"

Do UOL, em Porto Alegre

Rossi bateu e desperdiçou um pênalti que poderia ter mudado a história de Inter e Vitória, nesta quarta-feira (30). O lance, se convertido em gol, deixaria o time gaúcho três na frente ao fim do primeiro tempo. Mas foi desperdiçado, o Vitória chegou a empatar e a conquista veio apenas no último minuto com o 3 a 2 de Nico López. Após o embate, o vice de futebol vermelho, Roberto Melo, explicou a escolha pelo cobrador.

Soou estranho Rossi na bola. Isso porque, o ex-Chapecoense não é titular do time e naturalmente estaria atrás de Pottker na hierarquia dos cobradores. Mas, até por ter sofrido o pênalti, marcado contra o Corinthians e estar bem no jogo, sentiu-se apto a tentar. E perdeu.

"É definido sempre antes do jogo, durante a semana nos treinos, na preleção. O  D'Alessandro é o primeiro cobrador, o Nico também, mas nenhum deles estava em campo. Sempre se define dois ou três, o Rossi era um deles, junto com Pottker e Lucca. Durante a partida, quem estiver à vontade vai bater porque o aproveitamento é parecido. Qualquer um deles poderia perder, já perdemos pênaltis neste ano, até em decisões de mata-mata. Qualquer um poderia ter errado, e temos que comemorar a vitória, mesmo tendo tido a chance do 3 a 0, empate, e depois nosso terceiro gol que mostra o espírito forte de entrega até o final", explicou Melo.

Rossi aproveitou o fim do jogo para se manifestar. Através do Twitter, postou sua opinião sobre o lance.

"Nada vai me abalar, muito menos um pênalti perdido. Sem muito mimimi", postou o atacante.

O Inter chegou aos 14 pontos na classificação com a terceira vitória seguida. Agora retorna a Porto Alegre, onde recebe o Sport no sábado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos