Nico López decide aos 49 do segundo tempo e Inter faz 3 a 2 no Vitória

Do UOL, em Porto Alegre

O Inter abriu dois gols de vantagem e tinha o jogo na mão até o fim do primeiro tempo, quando Rossi perdeu um pênalti e a chance de definir o placar. Em casa, o Vitória reagiu, arrancou o empate e estava com o pontinho quase garantido. Isso até os 49 minutos do segundo tempo. No último lance do jogo, Nico López apareceu, fez 3 a 2 e garantiu o triunfo colorado pela oitava rodada do Brasileiro.

Foi a terceira vitória seguida do Inter. Com 14 pontos, o Inter pula para as primeiras posições da tabela. Flerta com a vice-liderança, mas depende do fim da rodada para garantir isso. Já o Vitória tem oito e pode terminar a rodada na zona de rebaixamento. Na nona rodada, o adversário do Inter será o Sport. Já o Vitória terá pela frente o Santos. 

Como curiosidade, além do pênalti perdido por Rossi, o jogo teve outro detalhe pouco comum: dois gols contra. Aderlan fez no próprio gol, a favor do Inter. E Zeca fez o mesmo, dando gol ao Vitória. Nico, Patrick e Aderlan (agora a favor) fizeram os outros do jogo. 

Foi bem: Patrick faz golaço de primeira

Além de contribuir na marcação de um meio-campo sólido, Patrick apareceu na área. Em um cruzamento de Zeca, bateu cruzado de primeira e fez um golaço.O feito abriu placar para o Internacional na partida e coroou uma boa atuação. 

Foi mal: Rossi perde pênalti e chance de 'matar' o jogo

Quando o Inter vencia por 2 a 0, Rossi sofreu um pênalti. Ele mesmo pediu para bater. Em alta, chutou forte, mas acabou errando o gol. A bola passou por cima do gol de Elias e a oportunidade de dar três gols de margem acabou totalmente o oposto, já que o Vitória descontou em seguida e depois empatou. 

Aderlan faz contra e depois a favor

Aderlan foi autor do primeiro gol contra do jogo (em seguida Zeca fez outro). Num cruzamento pouco pretensioso, o jogador entrou de carrinho e enganou o goleiro Elias. Mas se recuperou em seguida e fez a favor, igualando o placar no segundo tempo. 

Cuesta volta de suspensão e escapa de ser expulso

Victor Cuesta voltou de suspensão nesta quarta-feira. Tinha ficado fora contra o Corinthians pelo terceiro amarelo. E logo aos 16 minutos de partida, poderia ter levado vermelho direto. Dominou errado um lance de ataque após escanteio e ao tentar concluir, acertou apenas o goleiro Elias. Uma pancada que acertou em cheio o goleiro rival e acabou saindo barato só pelo amarelo.

Vitória ataca, marca alto e usa profundidade

A essência do Vitória é o ataque. E foi assim em campo. Num 4-3-3, o time de Vagner Mancini avançou as linhas e pressionou o Inter. Não foram poucas as vezes que a troca de posições entre Walyson e Neilton e a profundidade dada por André Lima trouxeram problemas à defesa vermelha. O gol, já quando perdia, saiu no final da primeira etapa.

Inter joga sem centroavante e tenta usar linha rival

Sem centroavante, o Internacional tratou de adotar uma postura reativa. Esperou o Vitória, saiu em velocidade buscando invertidas e lançamentos utilizando a marcação alta rival para aproveitar os espaços às costas. Deu certo. Tanto que no primeiro gol do jogo, uma invertida encontrou Rossi, que rolou para Zeca cruzar e Patrick pegar de primeira.

Segundo tempo só dá Vitória, empate e mais pressão

No segundo tempo, o Vitória tratou de pressionar. E logo aos 14 minutos conseguiu empatar. Aderlan, que tinha feito contra, empatou contando com falha de Danilo Fernandes em escanteio. E até o fim da partida pressionou muito. Mas acabou levando gol no último minuto. 

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 2 X 3 INTERNACIONAL
Data
: 30/05/2018 (quarta-feira)
Local: estádio Barradão, em Salvador (BA)
Árbitro: Raphael Klaus
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Danilo Ricardo Manis
Cartões amarelos:  Cuesta (INT); Ze Welison (VIT), Jeferson (VIT), Rodrigo Andrade (VIT), Walyson (VIT);
Gols: Patrick, do Inter, aos 26 minutos do primeiro tempo; Aderlan, do Vitória, contra, aos 40 minutos do primeiro tempo; Zeca, do Inter, contra, aos 47 minutos do primeiro tempo; Aderlan, do Vitória, aos 14 minutos do segundo tempo; Nico López, do Inter, aos 49 minutos do segundo tempo; 

VITÓRIA
Elias; Lucas, Aderlan, Kanu e Jeferson; Rodrigo Andrade (Ramon), Zé Welison e Lucas Fernandes (Nixon); Neilton, Walyson e André Lima (Júnior).
Técnico: Vágner Mancini

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick (Juan Alano), Lucca e Rossi (Nico López); Pottker (Brenner).
Técnico: Odair Hellmann

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos