Topo

Esporte


Derrotas não mudam discurso no Atlético-MG: "ainda vamos brigar pela ponta"

Do UOL, em Belo Horizonte

31/05/2018 04h00

Líder do Campeonato Brasileiro após a sexta rodada, o Atlético-MG pode ficar fora da zona de classificação para a próxima Libertadores após as derrotas seguidas para Flamengo e Sport. Mesmo contra todos os prognósticos, o discurso atleticano ainda é de brigar pelo título da competição.

“A gente sabe que pode melhorar, principalmente em converter as chances criadas. Não foi dessa vez (contra o Sport) que o adversário foi melhor do que a gente. O torcedor vê que o nosso time tem um caminho, tem uma evolução, tem uma construção. A gente continua lamentando, pois não foi dessa vez que o adversário foi melhor do que nós. A gente sabe que tem qualidade, que tem um campeonato difícil, mas também acreditamos na sequência da temporada. A gente ainda vai brigar pela ponta”, disse o técnico Thiago Larghi.

Atualmente na sétima colocação, que pode piorar com o fechamento da oitava rodada, o Galo pode cair mais um lugar nesta quinta, dependendo do resultado do jogo entre Corinthians e América-MG. Mesmo assim, a convicção de que o time irá brigar pelo título não é apenas do treinador, mas principalmente da diretoria.

O presidente Sérgio Sette Câmara afirmou que sua equipe estaria entre os três primeiros colocados até a parada para a Copa do Mundo. Restam quatro rodadas até lá e o Atlético não viaja mais, já que vai disputar os jogos com Chapecoense, América-MG, Fluminense e Ceará em Belo Horizonte.

Além da tabela, que não é ruim, a esperança em receber bons reforços motiva o técnico Thiago Larghi acreditar que o Atlético realmente vai disputar o título. Na visão do treinador, o Galo tem atuado bem, apesar das derrotas para Flamengo e Sport.

“Temos um grupo qualificado, não é preciso alarmar para essa situação. O que vejo é a diretoria trabalhando duro, dentro das possibilidades do clube, para trazer reforços de qualidade. Eu ainda acredito que o trabalho vai funcionar bem. As coisas estão sendo feitas devagar, com calma e com bastante consciência. Acredito é preciso dar um passo bem feito”, completou Largh, que aguarda pelo menos quatro reforços para sequência do Brasileirão.

Mais Esporte