Roger aceita pressão e fala em recuperar Lucas Lima: "Ele não desaprendeu"

Do UOL, em São Paulo

O técnico Roger Machado admitiu que o Palmeiras vive um momento de "turbulência" após a segunda derrota seguida no Campeonato Brasileiro. A equipe jogou mal no revés por 1 a 0 para o Cruzeiro nesta quarta-feira (30), no Mineirão, e chegará pressionada para o clássico contra o São Paulo no próximo sábado (2).

"O Palmeiras é assim, time grande é assim. Empatar fora já é considerado mau resultado. Temos que brigar sempre para vencer e a pressão é inerente. É natural, não vejo uma pressão desmedida em função do momento de turbulência que a gente vive. A vida do treinador é essa, trabalhar para que a instabilidade não aconteça e, nos momentos de pressão, saber trabalhar. Eu aceito a pressão", disse Roger.

O treinador falou ainda sobre as recentes más atuações de Lucas Lima, que pela terceira vez seguida foi substituído por Hyoran. Desta vez, o camisa 20 já saiu no intervalo, após um primeiro tempo bastante apagado. Para Roger, é tarefa sua recuperar o futebol do meia.

"É orientar, posicionar, trabalhar para que ele encontre o melhor local no campo para render o que sabe. E nos momentos em que não estiver bem, como hoje, a gente promove as trocas, tenta recuperar de uma outra forma. O Lucas não desaprendeu, a gente sabe do talento que ele tem. Somos responsáveis por recuperar o futebol do Lucas. Não só do Lucas, mas para que nossa engrenagem volte a funcionar".

A derrota no Mineirão derrubou o Palmeiras para o meio da tabela do Brasileirão, no décimo lugar. A equipe alviverde não terá o lateral direito Marcos Rocha, suspenso pelo terceiro amarelo, para o jogo contra o São Paulo, mas terá o retorno de Diogo Barbosa e possivelmente de Felipe Melo, que se recupera de dores no joelho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos