Duelo Pedrinho x Rodrygo expõe posturas corintiana e santista com promessas

Diego Salgado e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo e em Santos

  • Daniel Vorley/AGIF e Marco Galvão/FotoArena

    Pedrinho e Rodrygo chegam para clássico Corinthians e Santos como destaques dos times

    Pedrinho e Rodrygo chegam para clássico Corinthians e Santos como destaques dos times

De um lado, Pedrinho, meia-atacante do Corinthians de 20 anos. Do outro, Rodrygo, atacante do Santos de 17 anos. Em comum, o status de maior promessa dos clubes. Nesta quarta-feira à noite, em Itaquera, os dois jovens medirão forças no clássico como os principais destaques dos seus times.

O confronto também expõe o modo como corintianos e santistas lidam com as promessas surgidas na base. Enquanto Rodrygo virou titular meses depois de estrear pelo time profissional, Pedrinho precisou aguardar uma temporada completa para conseguir ganhar uma posição.

Tal postura não se restringe somente ao meia-atacante. O volante Maycon, por exemplo, titular absoluto da equipe, só conseguiu espaço depois de um empréstimo à Ponte Preta, na temporada em que completou 20 anos. No Santos, casos como o de Rodrygo não faltam. O atacante Gabriel, seu parceiro de ataque no clássico, estreou aos 16 anos no Santos.

No Santos, Rodrygo virou titular absoluto depois de provocar até uma pressão no técnico Jair Ventura. O treinador tentou lançar o jogador aos poucos, alegando que o "prata da casa" não tinha suporte físico para aguentar 90 minutos, mas foi quase que obrigado a emplacar o jovem como titular após pedidos constantes de conselheiros, dirigentes e, principalmente, torcedores de redes sociais e arquibancadas.

Daniel Vorley/AGIF
Pedrinho se tornou peça importante para quebrar linhas no ataque do Corinthians

Pedrinho no Corinthians viveu situação semelhante, mas precisou esperar mais tempo para ter uma sequência. Melhor fisicamente após problemas sérios com alimentação, ele só virou titular no começo do Campeonato Brasileiro, ainda com Fábio Carille no comando, e emendou seis jogos nessa condição. Com Osmar Loss, claramente mais robusto, o meia-atacante, que trabalhou com o técnico na base corintiana, manteve a vaga entre os titulares e a posição de destaque.

Craque da Copa São Paulo de 2017, Pedrinho foi alçado ao time profissional por Fábio Carille logo em seguida. No Paulistão do mesmo ano, começou a ganhar chances no segundo tempo. No Brasileirão marcado pela campanha histórica do Corinthians no primeiro turno, o meia mostrou amadurecimento justamente em meio a série invicta corintiana - diante do Botafogo, fez a jogada do gol marcado por Jô, com direito a chapéu no marcador.

Pedrinho, porém, viu o seu grande momento ser interrompido por problemas de saúde. Depois de uma cirurgia para a retirada das amígdalas, Pedrinho teve anemia, responsável pela perda de espaço no segundo semestre. O quadro clínico voltou à tona nos primeiro meses de 2018, atrapalhando a sequência do jogador até mesmo como opção para as etapas finais dos jogos.

Titularidade em 2018

Recuperado, Pedrinho conseguiu ser fundamental para o Corinthians nas quartas de final do Campeonato Paulista, quando marcou um gol de fora da área nos minutos finais na derrota por 3 a 2 para o Bragantino. No jogo de volta, o time corintiano conseguiu reverter o placar e arrancou para o título estadual.

LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO
Rodrygo soma nove gols na temporada 2018 e tem de destacado mais que Gabigol

Já Rodrygo virou titular justamente no clássico contra o Corinthians no Campeonato Paulista. Hoje, assim como Pedrinho, ele é o protagonista do time. O camisa 43 sequer é cogitado entre os atacantes que podem perder a titularidade para o retorno de Bruno Henrique, recuperado de lesões no olho direito, muscular e na bacia. Eduardo Sasha e até Gabigol, maior salário do elenco (R$ 600 mil), são os mais cotados.

O desempenho de Rodrygo neste ano já despertou o interesse do Barcelona, da Espanha. O clube catalão enviou um dirigente a Vila Belmiro para fazer uma proposta oficial ao presidente José Carlos Peres. A oferta foi recusada pois o valor oferecido foi de 20 milhões de euros, bem inferior a multa rescisória, estipulada em 50 milhões de euros. Tal cenário ainda não se desenhou para Pedrinho, que foi alvo apenas de observações de observadores de times europeus.

Rodrygo é o vice-artilheiro santista na temporada, com nove gols. Só no último jogo, contra o Vitória, ele marcou três, um deles um golaço, com direito a drible desconcertante no zagueiro. Ele só perde na artilharia para Gabigol, que marcou 11. Pedrinho, por sua vez, fez apenas um, mas de destaca, sobretudo, por ser a melhor opção do Corinthians para quebrar linhas e dar assistências para os seus companheiros.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS x SANTOS

Data: 6 de junho de 2018, quarta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (10ª rodada)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Rodrigo Figueiredo Correa (RJ)

CORINTHIANS: Walter; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Rodriguinho e Romero (Mateus Vital); Roger. Técnico: Osmar Loss

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Diego Pituca, Renato e Jean Mota; Gabriel Barbosa, Rodrygo e Eduardo Sasha. Técnico: Jair Ventura

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos