Após jejum, Paraná bate Bahia e vence a segunda seguida no Brasileiro

Do UOL, em São Paulo

O Paraná ainda não está fora da zona de rebaixamento, mas a vitória por 1 a 0 sobre o Bahia nesta quinta-feira (7), com gol de Silvinho, pode dar ao time paranaense uma motivação extra para deixar a degola da Série A. Foi a segunda vitória consecutiva da equipe que sofreu com um longo jejum no início do torneio.

A equipe não vencia duas partidas seguidas desde o Paranaense, em março, e ainda não havia triunfado até a 9ª rodada do Brasileiro, quando bateu o Fluminense e quebrou o jejum. Neste momento, o Paraná é o 18º colocado na tabela, com nove pontos. O Bahia tem oito e só não está atrás do Ceará, lanterna isolado da competição.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, que será a 11ª, o time baiano recebe o Botafogo na Fonte Nova neste domingo (10), às 16 horas (de Brasília). A equipe paranaense visita o Flamengo no mesmo dia, no Maracanã, três horas depois. 

O melhor: Thiago Rodrigues

O goleiro do Paraná salvou sua equipe não uma, não duas vezes, mas várias. Depois de impedir um gol no cabeceio de Vinícius aos 17 do primeiro tempo, Thiago Rodrigues fez outra linda defesa aos 25 minutos, em chute de Élber, e aos 44, em falta batida por Flávio. Tudo isso antes do intervalo. No fim do segundo tempo, aos 48, evitou o gol de empate.

O pior: Douglas Friedrich

Enquanto Thiago Rodrigues fazia boas defesas, Douglas teve sorte de não encarar um placar pior. Aos 32 minutos do primeiro tempo, por exemplo, saltou para segurar a bola e acabou tirando-a de sua área. Desesperado, o goleiro do Bahia tentou jogá-la para longe, mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique já havia visto a infração.

A cobrança da falta ficou com Thiago Santos, que acertou a trave esquerda de Douglas. O próprio atacante do Paraná pegou o rebote, mas errou o alvo: estava longe demais da meta e com muitos adversários à sua frente.

A noite instável de Douglas não parou por aí: aos 16 do segundo tempo, o goleiro não conseguiu afastar a bola e quase viu Thiago Santos marcar no bate-rebate. Só fez boa defesa aos 36 do segundo tempo, depois de muito se atrapalhar.

Silvinho entra e decide

Não houve uma reação marcante no estádio quando Silvinho entrou no lugar de Carlos Eduardo aos 13 do segundo tempo. Mal sabia a torcida do Paraná que o atacante seria o responsável por resolver a partida oito minutos depois - o destaque, no entanto, vai para a tabela de Thiago Santos e Léo Itaperuna.

Partida morna

Os dois adversários desta quinta-feira (7) não têm feito exibições deslumbrantes de futebol, mas a partida desta noite foi feia até para estes padrões. Pior para o Bahia, que por vezes pareceu não saber qual estratégia deveria seguir em campo.

Só tem um pior

Paraná e Bahia não deixaram a zona de rebaixamento nesta rodada. e são, respectivamente, 18º e 19º colocado. Só há um time pior que os dois na tabela da Série A: o Ceará, lanterna com apenas quatro pontos somados, que enfrenta o Palmeiras neste domingo.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 1 X 0 BAHIA

Data e hora: 7 de junho de 2018, às 20 horas
Local: Estádio Durival  Britto, em Curitiba (Paraná)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Auxiliares: Michel Correia e Silbert Faria Sisquim (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Jhonny Lucas, Carlos, Caio Henrique (Paraná), Vinícius, Gregore (Bahia)
Gols: Silvinho, aos 21 minutos do segundo tempo (Paraná)

PARANÁ: Thiago Rodrigues; Junior, Jesiel, Rayan e Igor; Leandro Vilela, Jhonny Lucas (Carlos), Caio Henrique e Carlos Eduardo (Silvinho); Léo Itaperuna e Thiago Santos (Alex Santana)
Técnico: Rogério Micale

BAHIA: Douglas; Nino Paraíba, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Flávio, Elton (Fernandinho), Elber e Zé Rafael (Ítalo); Vinícius (Allione)
Técnico: Cláudio Prates

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos