Renato vê Palmeiras mais efetivo que o Grêmio: "Foram melhores"

Do UOL, em Porto Alegre

Efetividade. Para Renato Gaúcho, isso explica a derrota do Grêmio diante do Palmeiras, por 2 a 0, em Porto Alegre. Logo depois do duelo válido pela décima rodada do Brasileirão, o técnico do time gaúcho evitou detalhar o desempenho de seu time. Admitiu falta de concentração, tal qual disse Everton, mas viu a pontaria certa como diferença maior.

A derrota encerrou série de 15 jogos (ou quatro meses) de invencibilidade do Grêmio em casa. Também acabou com sequência de 10 partidas consecutivas sem revés. E manteve a campanha do time gaúcho como mandante bem abaixo do esperado.

"Acima de tudo foi um grande jogo. Duas grandes equipes, equipes buscando o gol. O Palmeiras foi mais feliz. Ele criou e teve a competência de fazer os gol. Nós criamos e não conseguimos fazer o gol", disse Renato Portaluppi.

Questionado diretamente sobre o jogo, o desempenho individual e coletivo do Grêmio, e a produção do Palmeiras, o treinador foi mais uma vez superficial. Contudo reconheceu.

"Hoje o Palmeiras foi melhor que a gente, temos de reconhecer. Temos que dar os méritos a eles. Eles tiveram mais competência do que a gente na hora de decidir, de fazer os gols. Vida que segue", comentou.

Perguntado sobre o início do duelo, onde o Palmeiras chegou a acumular quatro minutos de pressão, Renato Gaúcho reconheceu: faltou concentração. E revelou bronca por isso.

"Tem coisas que a gente fala e conversa entre a gente (...) A falta de concentração… Eu cobro muito os primeiros minutos. Faltou concentração. Tem que ter muita concentração, foco total, por que em um segundo muita coisa pode acontecer", declarou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos