São Paulo segura pressão do Fla e se torna vice-líder com gol de Everton

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

O esperado encontro entre Flamengo e São Paulo na 13ª rodada do Campeonato Brasileiro foi quente. Os cariocas conseguiram impor pressão forte em boa parte do confronto no Maracanã, enquanto os paulistas investiram em jogo de paciência e contragolpes. A estratégia mais bem sucedida foi a dos visitantes, que contaram com um gol do ex-flamenguista Everton para vencer por 1 a 0 para se tornar vice-líder.

A torcida rubro-negra se dividiu ao longo do embate entre apoiar o time em um jogo decisivo e se irritar com alguns erros individuais, como do volante Rômulo. Também sobrou espaço para irritação com as quedas excessivas dos são-paulinos no fim do segundo tempo, ora por cansaço, ora para gastar tempo. Ainda assim, a equipe comandada por Diego Aguirre foi eficiente em sua proposta e chegou a três vitórias seguidas no Brasileirão.

Com a vitória, o Tricolor chega a 26 pontos, apenas um a menos do que o líder da Série A, justamente o Flamengo, e se isolou como segundo colocado. A derrota do Atlético-MG para o Grêmio, também nesta quarta-feira, contribuiu para isso. Na 14ª rodada, as duas equipes terão clássicos pela frente. Ambos no sábado. O Flamengo joga novamente no Maracanã, às 19h, contra o Botafogo. Já o São Paulo recebe o Corinthians no Morumbi, às 21h.

Luciano Belford/AGIF

Os melhores

Na proposta do São Paulo, os pontas deveriam ser protagonistas. E cumpriram essa expectativa perfeitamente. O estreante Joao Rojas parecia entrosado há meses com os demais jogadores ofensivos do Tricolor. No lado oposto, Everton começou nervoso, ma se soltou e abriu o placar no Maracanã. Militão, eficiente na marcação, também foi bem. Pelo Flamengo, Lucas Paquetá e Everton Ribeiro se destacaram por lutar o tempo todo e sempre buscarem o jogo, mesmo nos momentos de nervosismo do time.

Os piores

Dois zagueiros experientes tiveram jornadas muito ruins nesta quarta. Pelo lado do Flamengo, o capitão Réver levou baile em dois combates no mano a mano contra Rojas e ainda afastou mal a bola que terminou em gol do São Paulo. Do outro lado, Anderson Martins até começou bem a partida, mas cometeu três falhas que geraram chances claras para os rubro-negros na etapa final. Quem também esteve abaixo foi o volante Rômulo, que saiu vaiado ao ser trocado por Miguel Trauco.

Guerrero consegue liberação e volta a defender o Fla

O Flamengo insistiu e, na tarde desta quarta, recebeu o aval da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para escalar Paolo Guerrero. Havia dúvida se a liberação que o atacante obteve para jogar a Copa do Mundo também servia para o Brasileirão. Com o ok da entidade, o peruano pôde até ser titular contra o São Paulo.

Luciano Belford/AGIF

Rubro-negros controlam a bola no ataque

Os donos da casa conseguiram impor ritmo mais forte nos minutos iniciais. O posicionamento de Diego, que fugia dos volantes são-paulinos para armar mais de trás, pela meia esquerda, confundiu os visitantes. Faltava, porém, uma ação mais vertical dos pontas. As finalizações só saíram de longe, sem muito perigo para Sidão. A melhor chance carioca foi acontecer já na casa dos 40 minutos, quando Lucas Paquetá acertou o travessão após desviar falta de cabeça.

Estreante, equatoriano quase faz para o São Paulo

Se a ideia do São Paulo era buscar os contra-ataques, acionar o estreante Joao Rojas era obrigação. E o equatoriano não se intimidou. Encarou os marcadores, conseguiu tabelas boas com Diego Souza e ficou perto de abrir o placar após entortar Réver e bater forte para defesa do goleiro Diego Alves. Reinaldo também perderia boa oportunidade, já com o arqueiro batido, ao errar feio o chute de pé direito.

Times reclamam de pênaltis antes do intervalo até com gesto por VAR

Dois lances nos minutos finais do primeiro tempo deixaram os jogadores das duas equipes irritados com a arbitragem de Paulo Roberto Alves Júnior. Os flamenguistas reclamaram de chute de Paquetá que acertou o braço direito de Nenê, que ainda grudou a mão no peito e tentou girar na área. O peruano Trauco, no banco do Fla, chegou a fazer gesto pedindo VAR, que não é usado no Brasileirão, e arrancou risadas dos colegas. Depois, os tricolores pediram penalidade quando Rômulo subiu para disputa pelo alto, errou a cabeçada e, de costas para a bola, acabou cortando com o braço direito.

Tricolor passa por drama no primeiro tempo...

Everton tentou retardar o reinício da partida em falta para o Flamengo no ataque e recebeu cartão amarelo. Assim, terá de cumprir suspensão contra o Corinthians no clássico de sábado. Depois, o volante Jucilei se machucou ao tentar desarme em Marlos Moreno e precisou ser substituído por Liziero, o que deixou o time apreensivo e desorganizado até a ida para o intervalo.

Thiago Ribeiro/AGIF

Mas volta para a etapa final com (quase) tudo

Bastaram dois minutos do segundo tempo para que o São Paulo mostrasse que estava de volta à partida. Everton interceptou bola na defesa e se mandou para o ataque. A zaga do Flamengo afastou mal duas vezes, com Renê e Réver, e sobrou para Rojas. O equatoriano cruzou com perfeição e Everton apareceu sozinho para mandar no contrapé de Diego Alves. O problema é que uma nova lesão gerou problema para o Tricolor: Rojas sentiu o músculo posterior da coxa direita e precisou ser trocado por Araruna.

Flamengo também ganha problemas para clássico

Assim como o São Paulo, o Flamengo terá clássico na 14ª rodada do Brasileirão. E também ganhou um desfalque devido ao jogo desta quarta no Maracanã. Everton Ribeiro puxou a camisa de Militão em contra-ataque e levou o terceiro cartão amarelo.

Uribe estreia com personalidade, mas Sidão aparece bem

O colombiano Fernando Uribe foi contratado pelo Flamengo durante a Copa do Mundo e já teve sua chance de atuar. Ele entrou na vaga de Marlos Moreno no segundo tempo e teve duas chances preciosas de marcar. Na primeira, tinha o gol livre após Sidão salvar chute de Guerrero. Na segunda, cabeceou com estilo e novamente viu o goleiro são-paulino salvar.

São Paulo prega e Flamengo aumenta pressão

Depois de perder Jucilei e Rojas lesionados, o São Paulo ainda viu Everton precisar ser substituído por cãibras. Isso quando Diego Souza e Nenê, que costumam ser trocados por Aguirre no fim das partidas, já estavam esgotados e participando menos. Tréllez entrou na vaga de Everton e o desgaste seguiu aparecendo, com Hudson e Militão alegando fadiga muscular. Nos acréscimos, de sete minutos, Araruna dividiu com Renê, pegou a bola primeiro, mas recebeu o segundo amarelo, deixando os paulistas com um a menos até o apito final.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 0X1 SÃO PAULO

Data/hora: 18/07/2018, às 21h45 (de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Auxiliares: Pedro Martinelli Christiano (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
Público/Renda: 55.986 torcedores presentes/51.777 torcedores pagantes/R$ 1.588.687,00
Cartões amarelos: Rômulo e Everton Ribeiro (FLA); Everton, Araruna, Reinaldo e Sidão (SAO)
Cartão vermelho: Araruna (SAO)

GOL: Everton, aos 2 minutos do segundo tempo (SAO)

Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Réver, Léo Duarte e Renê; Romulo (Trauco), Lucas Paquetá, Diego, Everton Ribeiro (Matheus Sávio) e Marlos Moreno (Uribe); Guerrero. Técnico: Maurício Barbieri.

São Paulo: Sidão, Militão, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei (Liziero), Hudson, Rojas (Araruna) e Everton (Tréllez); Nenê; Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos