América-MG joga por uma bola, vence na Vila e deixa Santos ameaçado de novo

Do UOL, em São Paulo

O América-MG jogou por uma bola neste domingo (29), e a estratégia funcionou. Os mineiros suportaram a pressão (foram duas bolas na trave) e bateram o Santos por 1 a 0, em plena Vila Belmiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deixa os paulistas, ainda sem vencer após a pausa para a Copa do Mundo, ameaçados novamente. O único gol do jogo foi marcado por Ruy, em cobrança de pênalti que rende discussões.

Foi um verdadeiro ataque contra defesa. Apesar do revés em casa, o Santos lutou bastante e criou inúmeras jogadas para empatar - e até virar o jogo. A falta de pontaria e o nervosismo, porém, marcaram a derrota para o Coelho.

Com a vitória, o time de Adilson Batista chega aos 20 pontos ganhos, e ocupa a 10ª posição na tabela. Já o Peixe, há quatro jogos sem vencer no Brasileirão, fica estacionado nos 16. O Bahia, que joga nesta segunda-feira (30), tem a mesma pontuação e abre a zona do rebaixamento.

Na próxima quarta-feira (dia 1º), às 19h30 (de Brasília), o Santos faz o primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, também na Vila Belmiro. Já o América-MG fica com a semana livre para treinar e volta a campo somente no próximo domingo (5), quando recebe o Palmeiras no Independência, às 16h, pela 17ª rodada do Brasileirão.

Quem foi bem: Rodrygo é a opção mais perigosa

Mais uma vez, a joia foi a opção ofensiva mais perigosa do Santos nesta partida. Ao lado de Victor Ferraz, atormentou o lado esquerdo do América-MG com movimentações rápidas, dribles e passes desconcertantes durante o jogo todo. O ponta ainda carimbou a trave em cobrança de falta e colocou, algumas vezes, os companheiros em condições de marcar.

Quem foi mal: Sasha não se encontra e sai com dores

Eduardo Sasha não teve uma noite feliz neste domingo. O atacante não se encontrou em campo e fez um primeiro tempo muito apagado na Vila - praticamente não se ouvia o seu nome na transmissão. Para piorar, sentiu dores na coxa esquerda e foi substituído por Yuri Alberto já volta do intervalo. Outro que novamente não foi bem foi Gabigol. O atacante não ofereceu muito perigo e teve a saída festejada pelos torcedores.

Coelho "acha" pênalti duvidoso e abre o placar

O Santos tinha todo o domínio do jogo. Pressionava e mal deixava o América-MG jogar. Mas, em um contra-ataque, Marquinhos recebeu passe na área, tentou dominar de peito e foi derrubado por Alison. O árbitro Rafael Traci entendeu como uma carga por trás, nas costas, e marcou a penalidade. Ruy bateu no canto esquerdo de Vanderlei, que até encostou na bola, e colocou os visitantes em vantagem aos 38 minutos da etapa inicial.

Santos abusa de bolas aéreas e não "traduz" domínio

GUILHERME DIONíZIO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Diante de um América-MG acuado, que se segurou com os 11 jogadores no campo de defesa na maior parte do primeiro tempo, o Peixe não encontrava espaços por baixo e, por isso, abusou dos cruzamentos no primeiro tempo. A equipe, sob o comando do interino Serginho Chulapa, teve 72% da posse de bola no período.

Mas a superioridade não foi traduzida em gols. Até por não ter um camisa 9 de ofício entre os titulares, os donos da casa pouco incomodaram o gol de João Ricardo na etapa inicial, principalmente quando insistia nas jogadas pelo alto.

Defesaça de João Ricardo de... cabeça!

Foi no puro reflexo, literalmente. Após jogada de Dodô pela esquerda, Gabigol se antecipou ao marcador e completou para o gol. O chute forte, porém, parou na cabeça de João Ricardo. No puro reflexo, foi a forma como o goleiro do América-MG evitou o gol.

30x2

Foi um verdadeiro massacre. O Santos, jogando diante do seu torcedor, tentou a todo minuto balançar as redes. Para se ter uma ideia da diferença entre as equipes nesta noite, o Peixe finalizou 30 vezes ao gol, mas não conseguiu furar João Ricardo. Os mineiros, por vez, venceram com dois chutes: apenas um, o gol, à meta de Vanderlei.

Yuri Alberto perde gol impressionante

O atacante entrou no lugar de Eduardo Sasha e protagonizou um lance impressionante. Após chute de longe de Jean Mota, teve a bola limpa e o goleiro no chão para empatar. Mas, de forma incrível, ele chutou para fora o rebote de João Ricardo.

Que classe! Diego Pituca dá bonito chapéu

Ao lado da joia Rodrygo, Diego Pituca era o destaque do Santos no começo da partida deste domingo. Em um lance de muita classe e categoria, o volante demonstrou calma para dar um chapéu em Ruy, mesmo sendo pressionado no meio do campo. 

Ficha técnica

Santos 0 x 1 América-MG

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 29/07/2018
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci
Auxiliares: Rafael Trombeta e Bruno Boschilia

Gols: Ruy aos 38 minutos do primeiro tempo; 

Cartões amarelos: Alison (Santos); Carlinhos e Juninho (América-MG)

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Dodô; Alison e Diego Pituca (Jean Mota); Eduardo Sasha (Yuri Alberto), Rodrygo e Bruno Henrique; Gabriel (Arthur Gomes)
Técnico: Serginho Chulapa (interino)

América-MG: João Ricardo; Aderlan, Matheus Ferraz, Messias e Carlinhos; Juninho, David, Gerson Magrão (Zé Ricardo) e Ruy (Judivan); Giovanni e Marquinhos (Ademir)
Técnico: Adilson Batista

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos