Com dois gols nos acréscimos, Bahia e Atlético-MG empatam na Fonte Nova

Do UOL, em Belo Horizonte

Foram três gols nos últimos dez minutos, o que fez com torcedores de Atlético-MG e Bahia fossem da euforia à tristeza em pouco tempo. No fim, após dois gols já nos acréscimos, o empate em 2 a 2, na Fonte Nova, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Resultado ruim para a equipe mineira, que vencia até os 49 minutos do segundo tempo e perdeu a terceira colocação para o Internacional.

O Atlético-MG chegou aos 27 pontos na quarta colocação, sete a menos que o líder Flamengo. Já o Bahia foi aos 17 pontos, um a mais que o Santos, que entrou na zona de rebaixamento. O time baiano também ultrapassou a Chapecoense e é o 15º.

Próximo jogo do Bahia será contra o Fluminense no Rio de Janeiro. O Atlético-MG receberá o Inter.

Quem foi bem: Yimmi Chará

Em uma partida de poucas boas jogadas, o colombiano Chará foi quem conseguiu apresentar algo diferente. Era a bola chegar nos pés do camisa 11 do Galo para algo acontecer. Foi dele a jogada para o gol de Matheus Galdezani. Com Ricardo Oliveira apagado e Luan muito recuado, Foi dele também o passe para o gol de Ricardo Oliveira.

Primeiro tempo se resumiu ao gol

Logo aos quatro minutos o Atlético abriu o placar. A boa jogada de Chará com a conclusão de Matheus Galdezani parecia ser o início de uma grande atuação. No entanto, o bom momento atleticano na primeira etapa ficou apenas nos minutos iniciais. Em desvantagem, o Bahia tomou conta da bola e ocupou o campo de defesa do Galo, que nem sequer conseguiu contra-atacar o adversário. O goleiro Victor foi amarelado aos 39 minutos, por fazer cera, o que indica como o Atlético teve dificuldade para jogar.

Tiago quase faz lá e cá em um minuto

O zagueiro Tiago foi protagonista em dois lances com um minuto de diferença e por pouco ele não fez gol para o Bahia e depois para o Atlético. Aos 16 da etapa final ele subiu sozinho após cobrança de escanteio e cabeceou para fora, o que seria o gol de empate do Bahia. No lance seguinte, o zagueiro foi cortar o cruzamento de Patric e quase encobriu o goleiro Anderson, que conseguiu voltar para o gol a tempo de colocar a bola para escanteio.

Régis recebe amarelo com 14 segundos em campo

Aos 20 minutos, o meia Régis entrou no lugar de Vinícius e logo em seguida já recebeu a bola, dentro da área do Atlético. O camisa 20 do Bahia optou por simular e tentar conseguir um pênalti. Mas a escolha não foi nada boa. O árbitro Wilson Pereira Sampaio mostrou amarelo para Régis, apenas 14 segundos após o jogador entrar na partida.

Cazares retorna ao Atlético e vai mal

Foram três partidas afastado time, enquanto existia a possibilidade de deixar o Atlético. Como não teve acordo, Cazares voltou a ser relacionado e ficou no banco de reservas contra o Bahia. No entanto, o camisa 10 do Galo não teve um grande retorno. Foram pelo menos dois contra-ataques em que ele errou passes que deixariam os companheiros em ótima condição.

Ricardo Oliveira marca na única finalização

O desempenho de Ricardo Oliveira não era nada bom na Fonte Nova. O atacante apareceu mais ajudando a defesa do que lá na frente. Na única chance que teve, aos 46 minutos do segundo tempo, o camisa 9 do Galo fez o que parecia ser o gol da vitória. Foi o primeiro gol dele desde a saída de Róger Guedes, o que faz de Ricardo Oliveira o vice-artilheiro do Brasileirão, com sete gols, dois a menos do que o próprio Róges Guedes e também de Pedro, do Fluminense.

Atlético castigado duas vezes no fim

A estratégia atleticana era bem clara. Defender o 1 a 0 e tentar definir o jogo no contra-ataque. Mas o Galo não conseguia ameaçar o gol do Bahia e, no fim, foi castigado com o gol de Gilberto, que estava impedido no lance, aos 39 minutos do segundo tempo. Mesmo com pouco tempo de jogo, o Atlético ainda fez o 2 a 1, mas aos 48 minutos outro castigo. Régis empatou e fez o Galo terminar a rodada sete pontos atrás do líder Flamengo.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 2 X 2 ATLÉTICO-MG

Data: 30 de julho de 2018, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (FIFA/GO) e Bruno Raphael Pires (FIFA/GO)
Cartões amarelos: Bruno, Vinícius, Douglas Grolli e Régis (BAH); Patric e Victor (CAM)
Gols: Matheus Galdezani aos 4 minutos do primeiro tempo; Gilberto aos 39, Ricardo Oliveira aos 46 e Régis aos 48 minutos do segundo tempo

BAHIA: Anderson, Bruno, Tiago, Douglas Grolli e Léo; Gregore, Élton, Marco Antônio (Mena, aos 42 do 2º), Vinícius (Régis, aos 20 do 2º) e Edigar Junio (Elber, aos 38 do 2º); Gilberto.
Técnico: Enderson Moreira.

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Iago Maidana, Gabriel e Juninho; José Welison, Matheus Galdezani (Cazares, aos 23 do 2º) e Elias; Luan (David Terans, aos 17 do 2º), Yimmi Chará; Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos