Santos é sufocado pelo Ceará, mas busca empate e deixa zona de rebaixamento

Do UOL, em Santos (SP)

O Santos empatou com Ceará por 1 a 1 nesta quarta-feira, no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, em jogo antecipado da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro por conta do jogo diante do Independiente-ARG no próximo dia 21, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Com o resultado, a equipe santista deixou a zona de rebaixamento, com 18 pontos, na 15ª colocação. O Ceará, por sua vez, segue na zona de degola, com 15 pontos, na 18ª posição.

Apesar de o Santos buscar o empate no final da partida, o técnico Cuca segue sem vencer no comando da equipe. Até agora foram três jogos: derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, e empates com o Botafogo (sem gols) e Ceará (1 a 1), pelo Brasileirão.

O Santos foi sufocado pelo Ceará durante todo o jogo. No primeiro tempo, o time da casa obrigou Vanderlei a fazer cinco defesas, no mínimo, e não sofreu nenhum contra ataque santista. A bola só chegou no goleiro Emerson em chute tímido de Sánchez, fraco e de fora da área, sem perigo. Na segunda etapa, o bom desempenho se resultou em gol, marcado por Arthur, o melhor jogador da partida. Mas, em um dos poucos contra-ataques do Santos no duelo, Jean Mota, de peito, empatou o jogo aos 41 minutos da etapa final.

Após enfrentar o Ceará, o Santos volta campo no próximo domingo, quando encara o Atlético-MG, às 11h (de Brasília), no estádio Independência, em Belo Horizonte, válido pela 18ª rodada do Brasileirão. Já os cearenses enfrentam o Atlético-PR, em casa.

O melhor em campo: Arthur "massacra" o Santos e faz seu gol

O atacante Arthur foi responsável por sete finalizações do Ceará em campo. No primeiro tempo, ele quase marcou um golaço de cobertura, mas na segunda etapa que ele definiu o jogo ao fazer o gol na saída de Vanderlei após contra-ataque rápido do Ceará.

O pior em campo: Yuri Alberto demonstrou insegurança e errou tudo

O jovem centroavante, Yuri Alberto, foi a surpresa de Cuca como titular. Ele "colocou" Gabigol no banco. Mas foi muito mal em campo. Ele errou domínios de bola, com alguns tropeços inclusive. Além disso, o "prata da casa" perdeu na velocidade para o zagueiro Tiago Luiz e demonstrou muita insegurança.

Bryan Ruiz estreia com muita lentidão

O meia Bryan Ruiz, contratado há um mês, enfim fez a sua estreia pelo Santos. Ele iniciou no banco de reservas, mas entrou no intervalo no lugar de Diego Pituca. O costarriquenho arriscou alguns inversões de jogadas, errou passes curtos e demonstrou bastante lentidão. O meia, que disputou a Copa do Mundo da Rússia, está sem ritmo de jogo.

Quixadá "voando" no Ceará

O atacante Juninho Quixadá deu muito trabalho para a defesa do Santos. Ele mostrou muita habilidade e, principalmente, velocidade. Em uma de suas boas jogadas, Quixadá driblou bem o defensor e tentou encobrir o goleiro Vanderlei, mas a bola acertou o travessão.

Vanderlei até tentou salvar o Santos

Como ocorre em quase todos os jogos do Santos nas últimas temporadas, Vanderlei salva o Santos contra a pressão do adversário. Somente nos 15 primeiros minutos de jogo, ele já havia realizado três boas defesas. Mas vale ressaltar também que o goleiro espalma a maioria das bolas que são chutadas a gol. Ainda na primeira etapa, Vanderlei viu o Ceará finalizar mais três bolas a gol, todas passaram perto da trave santista. No entanto, o goleiro não resistiu a pressão no segundo tempo.

Cobertura parte 2

Além de Juninho Quixadá, o atacante Arthur quase marcou um golaço de cobertura. Ele girou para cima de Gustavo Henrique e finalizou de fora da área, tentando encobrir Vanderlei, que se recompôs e espalmou par escanteio.

Bruno Henrique desperdiça grande chance

O Santos conseguiu encaixar apenas dois contra-ataques no jogo: um que resultou o gol de empate, de Jean Mota, e outro que ocorreu no início do segundo tempo, porém desperdiçado por Bruno Henrique. O camisa 11 saiu livre, na frente do goleiro Emerson, mas o camisa 1 cearense fechou bem o ângulo e fez ótima defesa na finalização do santista.

Banco experiente e caro!

O técnico Cuca iniciou o jogo com duas novidades: Diego Pituca e Yuri Alberto. Com isso, Gabigol, o jogador mais caro do elenco (R$ 650 mil por mês), e os experientes Renato e Bryan Ruiz começaram no banco de reservas. O costarriquenho, com salário de quase R$ 400 mil, foi relacionado pela primeira vez. No intervalo, Cuca já colocou os mais caros do elenco em campo: Bryan no lugar de Diego Pituca e Gabigol na vaga de Yuri Alberto.

FICHA TÉCNICA
Ceará 1 x 1 Santos

Data: 8 de agosto de 2018, quarta-feira
Local: Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza (CE)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia e Silbert Faria Sisquim (ambos do RJ)

Gols: Arthur aos 33 minutos do segundo tempo (Ceará); Jean Mota aos 41 minutos (Santos)

Cartões amarelos: Jean Mota e Victor Ferraz (Santos); Edinho, Leandro Carvalho e Ricardinho (Ceará)

Ceará: Everson; Fabinho, Tiago Alves, Luis Otávio e João Lucas; Edinho, Richardson, Calyson e Felipe Azevedo (Leandro Carvalho); Juninho Quixadá (Ricardinho) e Arthur. Técnico: Lisca

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz , Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Jean Mota; Alison, Diego Pituca (Bryan Ruiz) e Carlos Sánchez (Gabriel Calabres); Rodrygo, Bruno Henrique e Yuri Alberto (Gabigol). Técnico: Cuca

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos