Ceará e Atlético-PR não saem do zero e continuam na zona de rebaixamento

Do UOL, em São Paulo

Ceará e Atlético-PR se enfrentaram neste sábado (11) em uma partida entre duas equipes que ocupam a zona de rebaixamento. No estádio Presidente Vargas, o jogo foi lá e cá, com chances para os dois lados, só que ninguém conseguiu marcar, e o duelo terminou mesmo empatado por 0 a 0 na 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o empate, os donos da casa chegaram a quatro partidas sem perder e continuam invictos dentro do estádio, enquanto os visitantes seguem sem vencer fora no Brasileiro, mas encerram a sequência de três jogos longe de casa. Foram dois empates (Corinthians e Ceará) e uma vitória por 4 a 1 contra o Peñarol, pela Copa Sul-Americana, no meio da semana.

O placar de 0 a 0 deixa o time alvinegro com 16 pontos, na 18ª posição, uma à frente do clube rubro-negro, que soma 15 pontos e tem um jogo a menos.

As duas equipes agora têm a semana livre e voltam a campo pela última rodada do primeiro turno do Brasileiro. O Ceará visita o Vasco na segunda-feira (20), enquanto o Atlético-PR joga em casa contra o Flamengo no domingo (19).

Quem foi bem: Bergson

Substituto de Pablo (suspenso), Bergson não conseguiu balançar as redes, mas foi quem mais criou pelo Atlético-PR. O atacante tentou de cabeça, pelo alto, por baixo e até em cobrança de falta. No fim, ele deu trabalho à defesa cearense.

Quem foi mal: Tiago Alves

O defensor quase comprometeu a vida do Ceará ainda no primeiro tempo. Ele vacilou após lançamento do Atlético-PR, perdeu na corrida de Marcelo Cirino e teve que apelar para a falta no adversário, que estava livre de frente para o gol. O cartão amarelo ficou barato.

Atlético-PR assusta nos escanteios

O Atlético-PR começou melhor e teve duas grandes chances no primeiro tempo em escanteios. Pela esquerda, Marcinho quase fez o gol olímpico. Depois, foi a vez de Bergson cabecear por cima do gol após cobrança pela direita e assustar o goleiro Éverson.

Bela troca de passes e chute fraco

O Ceará respondeu pouco depois, principalmente com Leandro Carvalho, que recebeu sozinho após belo passe de calcanhar de Arthur, mas bateu fraco para defesa tranquila de Santos. Ainda no 1º tempo, os donos da casa tiveram boa chance nos minutos finais após finalização de Arthur. Mais uma defendida pelo goleiro atleticano.

Cirino se lesiona e sai chorando

Ainda no primeiro tempo, Marcelo Cirino mostrou grande velocidade após lançamento em profundidade, ganhou de Tiago Alves na corrida e sofreu a falta com um puxão. Antes mesmo de cair no chão, o camisa 10 do Atlético-PR levou a mão à parte posterior da coxa esquerda e pediu substituição. Ele depois deixou o campo chorando e foi substituído por Nikão. Já o defensor do Ceará recebeu o cartão amarelo pela jogada.

2º tempo começa quente

As duas equipes voltaram do intervalo mais dedicadas em busca do gol, com chances criadas pelos dois times. A melhor foi dos visitantes, depois que Bergson pegou rebote na área, girou e bateu no canto esquerdo de Éverson, que fez bela defesa e espalmou para escanteio. Depois disso, porém, o jogo esfriou.

Atlético-PR vai melhor no ataque

A partida voltou a ter emoção depois dos 30 minutos e novamente com o Atlético-PR. Bruno Nazário, Renan Lodi e Bergson arriscaram, mas não conseguiram abrir o placar. Nos minutos finais, Nikão teve a chance de marcar, mas mandou longe.

Arbitragem irrita os dois times

Luiz Flavio de Oliveira não agradou a nenhum dos dois lados na partida deste sábado. O árbitro irritou os dois times ao não marcar algumas faltas e também por demorar para apitar outras. O Atlético-PR, inclusive, reclamou após Tiago Alves cometer falta em Marcelo Cirino, que entraria livre na área. O juiz deu amarelo, enquanto os atleticanos pediram o vermelho alegando chance clara de gol.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 0 x 0 ATLÉTICO-PR

Motivo: 18ª rodada do Brasileirão
Local: Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza (CE)
Data: 11 de agosto de 2018 (sábado)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Cartões amarelos: Tiago Alves, Richardson e Leandro Carvalho (Ceará); Wanderson, Renan Lodi e Raphael Veiga (Atlético-PR).

CEARÁ
Éverson; Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e João Lucas; Edinho, Richardson, Ricardinho (Carmona) e Juninho Quixadá (Calyson); Arthur e Leandro Carvalho (Felipe Azevedo).
Técnico: Lisca.

ATLÉTICO-PR
Santos; Jonathan, Wanderson, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães (Lucho González) e Raphael Veiga (Bruno Nazário); Marcelo Cirino (Nikão), Marcinho e Bergson.
Técnico: Tiago Nunes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos