São Paulo vence a Chapecoense no Morumbi e encerra 1º turno na liderança

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo correspondeu às expectativas e encerrou o primeiro turno Campeonato Brasileiro na liderança. O time do técnico Diego Aguirre derrotou a Chapecoense por 2 a 0 na noite deste domingo, no Morumbi. Shaylon abriu o placar logo nos primeiros minutos e Hudson deu números finais à partida válida pela última rodada do primeiro turno.

Com a 12ª vitória na competição, o São Paulo chegou à marca de 41 pontos na tabela, superando o Inter, que havia tomado a liderança ao vencer o Paraná mais cedo ao somar 38 pontos. Com isso, o time de Aguirre supera as campanhas do clube nos anos do tri brasileiro.

O líder do Brasieirão entrou em campo com cinco titulares no banco de reservas depois da viagem à Argentina durante a semana. No segundo tempo, Aguirre lançou Rojas, Hudson e Nenê no jogo. O atacante equatoriano, já na reta final do duelo, ergueu a bola na área e Hudson marcou o segundo gol.

O São Paulo volta campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Paraná fora de casa. O duelo será às 19h30 (horário de Brasília). Já a Chapecoense recebe o Atlético-PR no mesmo horário.

O melhor: Everton

Alexandre Schneider/Getty Images)

Aberto à esquerda, o jogador deu o toque de qualidade ao meio-campo do São Paulo. No lance do primeiro gol, mesmo marcado perto da área, arrumou um passe espetacular para Edimar e abriu a defesa da Chapecoense, que viu Shaylon marcar quase na pequena 

O pior: Diego Torres

O meio-campista ganhou mais uma chance como titular do time de Guto Ferreira, mas não conseguiu organizar o jogo mesmo com os visitantes com mais posse de bola. Lento, Diego Torres ainda perdeu uma chance clara de gol no primeiro tempo ao ser desarmado por Bruno Alves. Foi substituído aos 18 minutos da etapa final.

São Paulo começa a mil por hora

Empurrado pelos torcedores e em busca da retomada da liderança, o São Paulo se lançou ao ataque desde o início da partida. A pressão na saída de bola da Chapecoense surtiu efeito logo aos dois minutos. Numa boa trama pela esquerda, que contou com o pivô de Diego Souza, o São Paulo abriu o placar. No lance, Everton serviu Edimar, que avançou até a linha de fundo e cruzou para a conclusão de Shaylon.

Líder tenta controlar o jogo no Morumbi

Daniel Vorley/AGIF

Na frente do placar, o São Paulo diminuiu o ímpeto e tentou manter a bola no campo de ataque. Sem sucesso, a equipe de Diego Aguirre viu a Chapecoense ter mais a bola nos pés. Restou ao líder os contra-ataques, que não foram adiante por causa da lentidão na transição de defesa para o meio-campo. 

Chape assusta com Wellington Paulista

Sem nada mais a perder, a Chapecoense buscou o ataque pelos lados do campo ou após erros do São Paulo, como o cometido por Liziero, que escorregou e deu a chance de Diego Torres invadir a área para ser travado por Bruno Alves. Na melhor chance dos visitantes, Wellington Paulista mandou rente à trave aos 39 minutos do primeiro tempo.

Cenário persiste, e Aguirre mexe no time

A tônica da partida se manteve nos primeiros minutos da etapa final, com a Chapecoense com mais posse de bola mesmo como visitante. Aguirre, então, mexeu no time logo aos 12 minutos. O treinador colocou Hudson e Rojas nos lugares de Liziero e Everton Felipe, respectivamente. Em seguida, Nenê entrou em campo na vaga de Shaylon.

Dupla do banco mata o jogo

O São Paulo não conseguiu assumir o controle do jogo, mas chegou ao segundo gol no jogo em um lance protagonizado pelos jogadores que vieram do banco. Aos 37, Rojas levantou a bola na área e Hudson completou de primeira. A bola entrou no ângulo da meta defendida por Jandrei.

Título simbólico do 1º turno

Marcello Zambrana/AGIF

Com a vitória no Morumbi, o São Paulo garantiu a liderança do Brasileirão ao fim do primeiro turno. O título simbólico também costuma indicar o time campeão. Desde que o Brasileirão passou a ser disputado por 20 times, nove líderes ao fim da 19 primeiras rodadas conseguiram garantir o título na segunda metade do campeonato

Aguirre deixa cinco titulares no banco

Em meio a uma maratona de jogos, o técnico Diego Aguirre poupou cinco titulares do time. Dessa forma, Nenê, Reinaldo, Anderson Martins, Hudson e Rojas ficaram no banco de reservas. A equipe são-paulina vinha de eliminação da Copa Sul-Americana na última quinta-feira, depois de vencer o Colón por 1 a 0 e ser derrotado nos pênaltis. O elenco voltou ao Brasil na última sexta-feira.

Mais um bom público

REUTERS/Paulo Whitaker

O Morumbi mais uma vez recebeu um público acima de 40 mil pessoas pela quarta vez no Campeonato Brasileiro. Dessa vez, 41.075 pessoas assistiram à vitória são-paulina, mesmo com o jogo disputado num domingo à noite. O recorde da temporada ocorreu no triunfo são-paulino sobre o Corinthians, com 58.624.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 x 0 CHAPECOENSE

Data: 19 de agosto de 2018, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (19ª rodada)
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Público: 41.075 pagantes
Renda: R$ 1.348.906,00
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (ambos do PR)
Cartões amarelos: Bruno Alves e Hudson (São Paulo); Welington Paulista (Chapecoense)

Gols: Shaylon, aos dois minutos do primeiro tempo, e Hudson, aos 37 minutos do segundo tempo.

SÃO PAULO: Sidão; Bruno Peres, Bruno Alves, Arboleda e Edimar; Jucilei e Liziero (Hudson); Everton Felipe (Rojas), Shaylon (Nenê) e Everton; Diego Souza. Técnico Diego Aguirre.

CHAPECOENSE: Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Douglas e Alan Ruschel; Márcio Araújo, Amaral (Osman), Canteros e Diego Torres (Yann Rolim); Bruno Silva (Leandro Pereira) e Wellinton Paulista. Técnico: Guto Ferreira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos