Dudu erra pênalti, Lucas Lima faz golaços, e Palmeiras vence o Botafogo

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras segue imbatível com Luiz Felipe Scolari. Nesta quarta-feira (22), o alviverde venceu o Botafogo por 2 a 0 no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro, com dois golaços de Lucas Lima. O meia entrou no intervalo e decidiu a vitória com lindas finalizações, a primeira aproveitando passe de Dudu e a segunda em cobrança de falta. Dudu ainda perdeu a chance de ampliar ao desperdiçar um pênalti.

O time paulista dominou o jogo do início ao fim, mas teve dificuldades para abrir a defesa do Botafogo durante a maior parte do tempo. Mas depois que o lateral esquerdo Moisés foi expulso, aos 26 do segundo tempo, o Palmeiras achou o caminho do gol. Desde a chegada de Felipão, a equipe soma cinco vitórias e dois empates, sem nenhum gol sofrido.

Com a vitória, o Palmeiras pulou para a quinta colocação do Brasileiro, com 36 pontos. O próximo compromisso do time é no domingo (26), fora de casa, contra o Internacional. Já o Botafogo, com 22 pontos e na 12ª colocação, recebe o Sport no sábado (25).

O melhor: Lucas Lima

O camisa 20 entrou no intervalo e decidiu o jogo para o Palmeiras com dois golaços. Primeiro, recebeu de Dudu uma bola levantada e bateu de primeira, cruzado, sem deixar cair no chão para abrir o placar. Depois, colocou no ângulo do goleiro Saulo em uma cobrança de falta magistral. Ele fazia partida relativamente apagada até os 30 do segundo tempo, mas se redimiu em grande estilo.

O pior: Moisés

O lateral do Botafogo não teve uma noite feliz e sofreu muito na marcação. No primeiro tempo, chegou atrasado em vários lances contra Willian e acabou tomando cartão amarelo por retardar uma cobrança de falta. No segundo, sofreu muito com a partida inspirada de Dudu, que trocou de lado e abusou dos dribles em seu setor. Acabou levando o segundo amarelo e foi expulso.

Palmeiras domina a posse e trabalha mais a bola

Se é verdade que o Palmeiras adotou um estilo de jogo mais direto com Felipão, nesta quarta o time precisou trabalhar mais a bola. O Botafogo recuou sua marcação para perto da própria área e muitas vezes deixou os volantes alviverdes livres, sem pressão. O resultado foi que o time paulista jogou mais pelo chão, com muitos lançamentos e inversões de jogo de Felipe Melo e Bruno Henrique. Mas a defesa do Botafogo se portou bem para fechar os espaços.

Mayke vira válvula de escape alviverde

Com o Botafogo retrancado e o Palmeiras trabalhando mais a bola, as melhores oportunidades nasceram das ultrapassagens de Mayke pela direita. Aos 8 minutos, o lateral recebeu belo lançamento de Bruno Henrique e ajeitou para Willian, que chutou em cima do goleiro. Já aos 30, de novo Mayke cruzou, Borja dividiu com a zaga e a bola sobrou para Moisés, que bateu com perigo para fora.

Goleiro Saulo quase faz contra

A melhor chance do Palmeiras no primeiro tempo veio em cobrança de escanteio, quando o goleiro Saulo saiu mal e socou a bola na direção do próprio gol. Para alívio dos botafoguenses, ela parou no travessão.

Botafogo erra no contra-ataque e assusta pouco

A proposta do Botafogo era esperar e contragolpear, mas o time esbarrou em muitos erros de passe quando roubaram a bola. Várias vezes os cariocas recuperaram a posse e a perderam de novo logo em seguida. Quando conseguiram avançar, a defesa do Palmeiras conseguiu se proteger bem para desacelerar os ataques e praticamente não correu riscos. A melhor chance foi um chute de longe de Marcinho; Weverton bateu roupa, mas a zaga alviverde chegou primeiro para afastar.

Palmeirenses pedem pênalti, mas Daronco manda seguir

Os jogadores do Palmeiras reclamaram muito de um lance nos acréscimos do primeiro tempo em que a bola bateu na mão do lateral Marcinho dentro da área, mas o árbitro Anderson Daronco interpretou que o lance foi sem intenção e não marcou o pênalti. A torcida chiou muito no Allianz Parque, mas de nada adiantou.

Felipe Melo causa revolta em reservas do Botafogo

Um lance no segundo tempo fez o clima esquentar no Allianz Parque. Moisés foi para cima de Felipe Melo e o volante palmeirense deu um carrinho duro, mas na bola. Em seguida, vibrou ostensivamente e falou algumas palavras na direção do lateral do Botafogo, o que causou revolta nos jogadores alvinegros que estavam no aquecimento, bem perto do lance. Houve um princípio de tumulto, que rapidamente se dissipou. O atacante Brenner levou amarelo por reclamação.

Dudu faz grande jogo, mas perde pênalti e fica suspenso

A ótima atuação de Dudu, com lindos dribles, passes e arrancadas, só não foi perfeita porque o camisa 7 perdeu um pênalti no segundo tempo. Após bate-rebate na área do Botafogo, Edu Dracena encheu o pé e Igor Rabello bloqueou a bola com a mão. Dudu foi para a batida, mas Saulo voou no canto para defender. Para piorar, o atacante palmeirense levou cartão amarelo já no final do jogo e está suspenso para o jogo contra o Internacional no domingo.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 2 x 0 Botafogo

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 22/08/2018
Horário: 21h (de Brasília)
Público: 24.882
Renda: R$ 1.446.357,26
Árbitro: Anderson Daronco
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Michel Stanislau

Gols: Lucas Lima, aos 33 e aos 41 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Edu Dracena e Dudu (Palmeiras); Moisés, Gustavo Bochecha, Brenner, Igor Rabello e Gilson (Botafogo)
Cartão vermelho: Moisés (Botafogo)

Palmeiras: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Bruno Henrique (Lucas Lima) e Felipe Melo; Willian, Moisés e Dudu (Arthur); Borja (Deyverson). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Botafogo: Saulo; Marcinho, Yago, Igor Rabello e Moisés; Jean; Rodrigo Pimpão, Matheus Fernandes, Gustavo Bochecha (Gilson) e Luiz Fernando; Brenner (Aguirre). Técnico: Zé Ricardo

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos