1º triunfo de Carpegiani no Vitória: aposta na base e gol de amuleto

Do UOL, em Santos (SP)

Paulo César Carpegiani precisou de três jogos para acabar com o jejum de derrotas do Vitória. O triunfo rubro-negro, que não vinha há exato um mês, enfim saiu no último domingo (26) – 1 a 0 contra o Atlético-MG, no Barradão – e contou com algumas apostas do novo treinador, especialmente de jogadores formados nas categorias de base do clube rubro-negro.

Com Carpegiani, os pratas da casa ganharam ainda mais espaço dentro do elenco principal do Vitória. Dos 11 jogadores que iniciaram a partida, cinco deles eram formados em casa, sendo que o principal destaque da partida, Léo Ceará, autor do gol da vitória, estava emprestado ao Confiança-SE e retornou ao time rubro-negro depois da chegada do novo treinador.

O atacante de 23 anos voltou de empréstimo do Confiança-SE com moral. No clube sergipano, ele teve sucesso em 2018: 16 gols marcados na temporada. Retornou ao Vitória após a participação na Série C e fez no último domingo (26) a sua segunda partida consecutiva como titular. E foi decisivo.

Léo Ceará faz parte do trio formado na base que Paulo César Carpegiani vem apostando desde que assumiu o comando rubro-negro, há duas semanas. Léo Gomes, meio-campista de 21 anos, e Lucas Ribeiro, zagueiro de 19 anos, são os outros dois jogadores que atuaram pela segunda vez como titulares neste domingo (26).

MAURICIA DA MATTA / EC VITÓRIA

A dupla estava atuando pelo Vitória sub-23, no Brasileiro de Aspirantes, e chamou a atenção do treinador. O time vem fazendo bonito na competição sub-23: soma cinco triunfos, dois empates e apenas uma derrota na fase inicial do torneio e já está classificado para a segunda fase.

Ronaldo e Ramon, mais conhecidos da torcida rubro-negra, foram os outros atletas formados na base do Vitória que atuaram como titulares no triunfo sobre o Atlético-MG.

"Oportunidades são dadas. Questão de jogar ou não é escolha. Posso ser injusto ao deixar o jogador fora, que a grande maioria acha que deve estar jogando. Mas procuro ser justo com todos. Gosto de futebol competitivo. Sou gaúcho. Esse é o futebol que está sendo praticado hoje em dia. Temos que entrar nessa. Os garotos estão nesse contexto. Uso da melhor maneira. Para mim, jogador tem que ser competitivo ou ficará em stand by. Eles estão conscientes do que é importante para jogar e para ter oportunidade. Tento ser justo com todos eles", disse o treinador em entrevista coletiva após a vitória.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos