Gabriel decide, se isola na artilharia e faz Santos bater Paraná fora

Do UOL, em São Paulo

O Santos está, agora, há cinco jogos sem perder no Campeonato Brasileiro. E, para manter a invencibilidade diante do Paraná, na Vila Capanema, em Curitiba (BR), pela 24ª rodada, contou com o principal atleta recuperado por Cuca: Gabriel Barbosa. Decisivo, o atacante fez os gols da vitória por 2 a 0, neste domingo (9), e ainda se tornou artilheiro isolado do torneio, com 12 gols.

Desta forma, o Peixe sobe na tabela, ocupando a oitava colocação com 31 pontos - sete atrás do Atlético-MG, que abre a zona de classificação para a Libertadores. O Paraná, sem vencer desde 22 de julho, quando bateu o América-MG (1 a 0), permanece com 16 na última posição.

A equipe de Cuca volta a campo no próximo domingo (16), quando recebe o rival São Paulo na Vila Belmiro, às 16h (de Brasília), dando sequência ao Brasileirão. Já o Paraná, lanterna da competição, visita o Grêmio no mesmo horário, só que no sábado (15).

O melhor: Gabigol decide e vira artilheiro isolado

RODOLFO BUHRER/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Gabriel parece outro com a chegada do novo comandante. Decisivo mais uma vez, o atacante foi protagonista na vitória deste domingo com dois gols e, de quebra, tornou-se artilheiro do torneio - ele ultrapassou Pedro, lesionado, que tem 10, e lidera o posto sozinho. Antes de balançar as redes duas vezes, deu trabalho aos zagueiros rivais com dribles em velocidade.

O pior: Bryan Ruiz não aproveita chance

Sem Carlos Sanchez, principal articulador do meio-campo santista, que está com a seleção uruguaia, Cuca deu ao costarriquenho a responsabilidade de criar. Ruiz, apesar do voto do treinador, pareceu um pouco lento e sem ritmo e não conseguiu brilhar. Vendo que a escolha não surtiu efeito, o comandante acionou Rodrygo já na volta do intervalo e recuou Derlis Gonzáles para a função.

Gabriel marca e provoca torcida

Bruno Henrique avançou com muita liberdade e abriu Derlis González. O paraguaio viu a passagem de Victor Ferraz, que cruzou forte para a área. Aproveitando o rebote de Richard, o camisa 10 só empurrou para as redes para virar o novo artilheiro.

Na comemoração, devido ao clima quente e confusões no primeiro tempo, pediu silêncio para a torcida e acabou punido com cartão amarelo.

Mais um de Gabigol

Rodrygo roubou a bola de Alex Santana no meio e deu para Derlis González. O paraguaio cruzou com categoria e Gabigol, de chapa, acertou um lindo chute de primeira. Um belo gol na partida.

Clima quente dá tom do 1º tempo

Claudinei Oliveira foi expulso - o que dá ideia da temperatura nervosa que dominou o primeiro tempo em Curitiba. Ao ver Alex Santana dar um carrinho em Bryan Ruiz à sua frente, o técnico acabou discutindo com Victor Ferraz e mandado para fora pelo árbitro Dewson Freitas da Silva.

O clima, no entanto, já estava quente antes desta confusão. Quando Carlos deu um carrinho também no costarriquenho - e foi advertido com cartão amarelo -, os jogadores da equipe paulista, principalmente Gabriel, foram tirar satisfação.

Quase um golaço

Rodrygo avançou pela esquerda e cruzou de três dedos para Bruno Henrique. O atacante, que não vive boa fase, tentou de letra e acertou a trave de Richard.

Na trave e pressão Tricolor

Nadson já tinha arriscado uma de longe, mas sem perigo. Na segunda oportunidade, parece ter calibrado o pé: acertou a trave de Vanderlei na melhor chance da primeira etapa. No rebote, a bola foi alçada na área e Carlos cabeceou por cima.

Que pixotada!

Os jogadores davam os primeiros toques na bola quando Gustavo Henrique fez a torcida local vibrar. Visitante, o zagueiro do Peixe tentou afastar uma bola, mas falhou feio. Uma verdadeira pixotada para delírio da maioria do público presente na Vila Capanema.

Ficha técnico

Paraná 0 x 2 Santos

Local: Estádio Vila Capanema, em Curitiba (PR)
Data: 09 de setembro de 2018, domingo
Horário: 19h (horário de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva
Assistentes: Heronildo Freitas da Silva e Cleriston Clay Barreto Rios
Cartões amarelos: Carlos, Renê e Alex Santana (Paraná); Yuri e Gabriel (Santos)

Gols: Gabriel, aos 6 minutos do primeiro tempo e aos 32 minutos da etapa final (Santos)

Paraná: Richard; Júnior, Renê, Rayan e Igor; Alex Santana, Jhonny Lucas, Caio Henrique (Maicosuel) e Nadson (Ortigoza); Carlos (Deivid) e Rafael Grampola
Técnico: Claudinei Oliveira

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Yuri (Renato), Diego Pituca e Bryan Ruiz (Rodrygo); Derlis González, Gabriel (Copete) e Bruno Henrique
Técnico: Cuca

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos