Presidente do Grêmio faz coro a Renato e cita 'ética do vestiário'

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, fez coro com a manifestação de Renato Gaúcho. Depois da derrota para o Internacional, o Tricolor reclamou a postura do adversário após o apito final. As provocações no túnel e truculência durante o episódio irritaram.

O dirigente ainda usou a expressão 'ética do vestiário' para se referir a episódio ocorrido em março, durante o Campeonato Gaúcho. À época, jogadores do Inter pediram ao elenco do Grêmio para controlar as provocações.

"Se há uma coisa no futebol, no vestiário e sua cultura, é uma ética. A ética implica em guardar situações feitas na intimidade e no respeito. Aqui foi alertado para uma situação onde o Grêmio pediu respeito. O fato que aconteceu fica por conta daquele momento. Se alguém quiser fazer alguma colocação, que o faça. O ambiente foi de fora, no máximo um jogador, pelo o que ouvi. Essas coisas devem ser evitadas. Agora, o que acontece entre jogadores e dirigentes nós não devemos nos contaminar. O Renato fez, e com razão, e agora reitero: aqui se pediu respeito e vai ser preservada uma situação que aconteceu cinco meses atrás. Ninguém aqui é cacoete, dedo duro, mas os jogadores sabem o que aconteceu. Que sirva de alerta para não ocorrer o que aconteceu hoje", disse Romildo Bolzan Jr. em entrevista coletiva.

Neste domingo (9), o Internacional venceu o Grêmio e celebrou muito. No túnel que dá acesso aos vestiários, houve provocação e a delegação visitante não gostou. No tumulto, Renato Gaúcho foi empurrado e precisou ser retirado por seguranças.

"Eu não estava ali, mas objetivamente o que houve. Ali, pelos relatos que ouvi… Foi o Grêmio que provocou? A ética do futebol nos permite dizer que viemos aqui, na casa do adversário, não foi feito pela diretoria do Internacional e por pessoas do entorno. Lamentamos, mas não fomos os responsáveis. Foram alguns que não tenham a noção do que estamos fazendo aqui, os valores que precisamos externar com nossos gestos e atitudes", comentou Bolzan.

Com a derrota, o Grêmio parou nos 41 pontos e é quinto colocado na tabela do Brasileirão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos