Atlético-MG vira contra Atlético-PR, ultrapassa o Grêmio e sobe para 5º

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

Fechando a 24ª rodada do Brasileirão, o Atlético-MG não mostrou uma atuação boa, mas venceu o Atlético-PR por 3 a 1 de virada no Independência e é o novo quinto colocado do Brasileirão. Iago Maidana, em gol contra, marcou para os visitantes. Também de cabeça, Leonardo Silva deixou tudo igual no primeiro tempo. Na etapa final, Elias marcou o segundo do Galo e Ricardo Oliveira sacramentou a vitória alvinegra.

Com o resultado, o Galo vai aos 41 pontos, iguala o Grêmio, mas supera o Tricolor no número de triunfos, e agora é o quinto colocado. Já o Furacão permanece com 27 pontos, na 14ª colocação, a três pontos do Sport, primeiro integrante da degola.

Na próxima rodada, o time mineiro fará o clássico contra o Cruzeiro. Em jogo atrasado da 20ª rodada, a equipe rubro-negra visita a Chapecoense na quinta. No domingo, já pela 25ª rodada, recebe o Fluminense.

Quem foi bem: discreto no primeiro tempo, Cazares roubou a cena e foi um dos melhores em campo na etapa final, sendo o principal responsável por esticar as descidas em velocidade do time. Méritos também para Leonardo Silva e Tomás Andrade, que saiu no início do segundo tempo.

Quem foi mal: o volante Adilson não foi aquele mordedor que a torcida está acostumada a ver. O jogador do Galo errou passes bobos, alguns até perigosos, e perdeu a maioria dos combates que tentou.

Furacão começa arrasador e Thiago Heleno tenta 'roubar' gol contra

Mais organizado e suportando bem a pressão do estádio cheio, o Atlético-PR começou com tudo no Independência. O primeiro lance de perigo do jogo foi do Furacão com Raphael Veiga, que chutou rasteiro e viu a bola passar perto da trave esquerda após o desvio. No escanteio seguinte, a bola fechada deixou Victor sem reação e foi morrer nas redes. Thiago Heleno saiu comemorando e até tentou levar a autoria, mas foi o zagueiro Maidana quem tocou de cabeça e jogou contra a própria meta.

Tomás Andrade pede passagem e serve Léo Silva no empate

O Atlético-MG não mostrou abatimento com o gol sofrido e tentou responder rápido no ataque, algumas vezes com calma, outras na base do abafa. Quem levou mais perigo no time foi Tomás Andrade. Por duas vezes em chutes de fora da área, ele quase marcou e obrigou Santos a fazer ótimas defesas. Quando optou pelo cruzamento, acertou em cheio a cabeça de Leonardo Silva, que deixou tudo igual.

Atlético-PR retoma estratégia e acerta o travessão de Victor

Depois de um começo arrasador, o Atlético-PR tentou cadenciar o jogo e levou o gol de empate. No início do segundo tempo, retomou a intensidade. Sem deixar o Galo sair para o jogo, ganhou o meio-campo e voltou a assustar. No chute de Nikão, Victor deu sorte e foi salvo pelo travessão. Perdido, o Galo ficou irreconhecível em alguns momentos, errando passes simples e visivelmente nervoso, pecando em saídas bobas dentro da própria grande área.

Mudança de Larghi dá certo e Galo encontra virada em momento de baixa

O Atlético-MG não jogava bem e ameaçava pouco a meta de Santos, mas encontrou seu gol da virada em boa hora e com o dedo do técnico Thiago Larghi. O treinador não costuma mexer no intervalo, mas sacou Galdezani e apostou em Elias. Como elemento surpresa, o meia recebeu de Luan dentro da área e encheu o pé para colocar o alvinegro na frente.

Ricardo Oliveira faz 700º jogo pelo Brasileiro e fecha a conta com gol do alívio

Aos 38 anos, Ricardo Oliveira entrou em campo pela 700ª vez em jogos do Brasileirão e encerrou o jejum de cinco partidas sem marcar. Depois de ver seu time levar outra bola na trave, o camisa 9 marcou o terceiro do Galo, o gol do alívio que veio no final da partida. Agora, Ricardo é o vice-artilheiro desta edição, com dez tentos marcados. No final da partida, Nikão ainda recebeu o vermelho direto e deixou o Furacão com um a menos.

Pendurados do Galo passam em branco e poderão jogar o clássico

Dos três pendurados do Atlético-MG na partida, nenhum recebeu o cartão amarelo. Desta forma, os titulares Victor, Iago Maidana e Ricardo Oliveira só dependem de Thiago Larghi para jogarem o clássico contra o Cruzeiro no próximo domingo.

ATLÉTICO-MG 3x1 ATLÉTICO-PR

Motivo: 24ª rodada do Brasileirão
Data/Hora: 10/09/2018, às 20h (de Brasília)
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA/SP)
Assistentes: Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (FIFA/SP)

GOLS: Maidana, contra, 9'1ºT (0-1); Leonardo Silva, 25'1ºT (1-1); Elias, 22'2ºT (2-1), Ricardo Oliveira, 37'2ºT (3-1)
Cartões amarelos: Matheus Galdezani, Fábio Santos, Leonardo Silva, Patric (Atlético-MG), Lucho González, Marcinho, Santos, Jonathan (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Nikão.
Público/Renda: 20.922 presentes/R$293.068,00.

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Leonardo  Silva, Maidana e Fábio Santos; Adilson (Zé Welison, 32'2ºT), Matheus Galdezani (Elias, Intervalo); Cazares, Tomás Andrade (David Terans, 12'2ºT), Luan; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi.

ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Bruno Guimarães (Bergson, 33'2ºT), Lucho González (Matheus Rossetto, 17'2ºT) e Raphael Veiga; Marcinho (Rony, 28'2ºT), Nikão e Pablo. Técnico: Tiago Nunes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos