Inter recupera autoestima e se vê fortalecido até com polêmicas do Gre-Nal

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Odair Hellmann comemora vitória do Internacional sobre o Grêmio no clássico

    Odair Hellmann comemora vitória do Internacional sobre o Grêmio no clássico

O Gre-Nal fortaleceu o Internacional. Não foi apenas na vitória por 1 a 0 que o time vermelho acredita ter ganho no enfrentamento com rival. Mas também no rompimento com a supremacia recente do adversário, na autoestima restabelecida após uma temporada de Série B e até no revide à enxurrada de provocações ouvidas nos últimos tempos.

No fim de 2017, o Inter remava para escapar da Série B. O Grêmio conquistava a Libertadores e disputaria em seguida o Mundial de Clubes. Quando voltou da Argentina com a taça nos braços, os jogadores gremistas coordenados por Edílson e Luan, entoavam por todos os cantos de Porto Alegre uma música que virou febre entre os torcedores. "Um minuto de silêncio, para o Inter que está morto".

Porto Alegre inteiro, no desfile em carro de som dos atletas gremistas, ouviu ao menos uma vez tal canção. E o Grêmio institucionalizou ela. Posts oficiais em redes sociais do clube com emojis simbolizando silêncio, fotos do vestiário com os jogadores sinalizando silêncio com a mão em frente à boca. Cada ato batia forte do outro lado.

Tanto que um grupo de jogadores do Inter chegou a pedir para que fosse controlado o tom de provocação, mantido o respeito entre os clubes. E isso desencadeou polêmica no último Gre-Nal.

Por baixo, ao Colorado restou trabalhar. O time voltou à elite, oscilou ainda no primeiro semestre, mas ganhou bagagem para iniciar caminhada que atualmente o coloca na condição de líder do Brasileiro.

Contra o Grêmio no primeiro turno do Brasileiro, ainda pareceu inferiorizado. Jogou apenas para se defender, foi pressionado o jogo todo e arrancou um empate. Ouviu, após a partida, o técnico Renato Gaúcho afirmar que era "postura de time pequeno e de segunda divisão".

Mas no último domingo, o jogo valia mais do que três pontos. Bater de frente com o Grêmio trazia toda memória do que houve recentemente. Era necessário mostrar evolução técnica para rivalizar com o atual campeão da Libertadores, postura de time grande para não se encolher contra o adversário e também responder com a mesma intensidade tudo que houve.

E foi o que aconteceu. O Inter bateu o Grêmio por 1 a 0, foi forte em casa, e na confusão do fim do jogo aproveitou para responder o que sentia pelo ocorrido recentemente.

"Tenho o maior respeito pela instituição Grêmio, pela torcida do Grêmio. Os clubes fazem grande um o outro. Uma fortalece a outra. O maior respeito pela direção do Grêmio, na figura do seu presidente, que faz um grande trabalho de reconstrução. Vitorioso nos últimos anos. Um clube que ficou 15 anos sem vencer praticamente nada disputa títulos importantes, e nesses 15 anos o Inter venceu praticamente tudo. Neste período não se viu o Inter fazer musiquinhas a respeito da instituição Grêmio, um treinador tentar invadir o vestiário", disse o vice de futebol Roberto Melo.

"Quando um profissional toma este tipo de atitude, quando não sabe perder - na realidade, quando empata diz que o adversário jogou como um time de segunda divisão, quando perde de 2 a 0 diz que jogou pelo que precisava, quando perde como hoje, e queria muito vencer, acontece isso... As imagens são ele tentando invadir nosso vestiário. Isso é totalmente inadequado. Respeito o Renato, mas isso não contribui para o futebol. Quem não sabe perder, não sabe porque ganha", completou.

Após o clássico, o Internacional se vê fortalecido. Não apenas por ter reassumido a liderança do campeonato ou por terminar 2018 com o mesmo número de vitórias em Gre-Nal que o rival, duas. Mas por mostrar que está de novo em seu lugar, em igualdade de forças com seu tradicional adversário.

O próximo passo aponta para a briga pelo título. De folga nesta terça, o elenco recomeça os trabalhos na quarta-feira e terá pela frente na próxima segunda a Chapecoense fora de casa. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos