Ceará bate Vitória no Castelão e dorme fora da zona de rebaixamento

Do UOL, em São Paulo

O Ceará deu mais um passo para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A equipe do técnico Lisca bateu o Vitória por 2 a 0 neste sábado, fez a festa de um ótimo público no Castelão e deixou, ao menos provisoriamente, a temida zona da degola.

Com o resultado, os alvinegros aparecem na 15ª colocação, com 27 pontos, e agora torcem contra Vasco, Botafogo, Chapecoense e Sport para terminarem fora dos quatro últimos do torneio pela primeira vez desde a terceira rodada. O time baiano, por outro lado, vê o fim de uma série invicta de quatro jogos - nos quais inclusive não havia sofrido gols - e agora é o 12º, com 29 pontos. 

As duas equipes nordestinas voltam a campo no domingo da semana que vem, dia 23. O Ceará vai a Porto Alegre enfrentar o Grêmio, enquanto o Vitória recebe o Botafogo em mais um confronto direto contra a zona do rebaixamento.

O melhor: Samuel Xavier decide

O lateral do Ceará roubou a bola e fez a assistência para o primeiro gol, marcado por Calyson, e ainda fez o segundo, em chute forte de dentro da área.

O pior: Neílton pouco aparece

Nos pouco mais de 50 minutos que esteve em campo, o ex-jogador de Santos, São Paulo, Cruzeiro e Botafogo passou quase que despercebido. 

Boa iniciativa

Como parte da campanha nacional "Setembro Amarelo", o goleiro Everson, do Ceará, entrou em campo com a camisa 188 - número de telefone gratuito de prevenção ao suicídio. 

Pressão alvinegra

O Ceará fez o que a torcida esperava e pressionou o Vitória no primeiro tempo - foram nove finalizações, contra apenas três dos baianos. Na primeira com perigo, Juninho Quixadá deu belo corte de letra na marcação antes de bater colocado e quase marcar um golaço.

Segue o jogo

Aos 24 minutos, Juninho Quixadá voltou a aparecer e soltou uma bomba. A bola bateu no braço de Léo Gomes, e os jogadores do Ceará pediram pênalti - não assinalado pela arbitragem comandada pelo paulista Marcelo Aparecido Ribeiro. 

Gol de barriga

A agonia da torcida alvinegra não duraria muito tempo. Aos 27, Samuel Xavier interceptou um passe, partiu em velocidade pela direita e cruzou para Calyson, de barriga, completar para as redes. Placar justo para os donos da casa, que ainda perderiam chance clara com Leandro Carvalho, na pequena área, antes do intervalo.

Festa com Vozão

Na volta para o segundo tempo, Carpegiani trocou Marcelo Meli por Lucas Fernandes para tentar tornar o Vitória mais agressivo. Nem deu tempo para ver se daria resultado. Aos 3 minutos, Samuel Xavier recebeu de Leandro Carvalho e bateu forte, sem chances para Ronaldo. Na comemoração, ele foi para a galera e "roubou" a cabeça do mascote Vozão. 

Lá e cá

Carpegiani mexeu mais duas vezes no Vitória após o segundo gol, e o jogo ficou aberto. Pelo lado dos visitantes, Léo Ceará e Fabiano acertaram a trave. Pelos donos da casa, Arthur perdeu gol feito, na pequena área, após cruzamento, e também acertou o travessão. No fim, prevaleceu o 2 a 0, para festa dos torcedores alvinegros.  

Ficha técnica

Ceará 2 x 0 Vitória

Data: 15/09/2018
Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (Ceará)
Hora: 16h (de Brasília)
Cartões amarelos: Samuel Xavier, Luiz Otávio (Ceará). Aderllan, Jeferson, Rodrigo Andrade, Rhayner (Vitória)
Cartões vermelhos: Nenhum

Gols: Calyson, aos 27 minutos do primeiro tempo, e Samuel Xavier, aos 3 minutos do segundo tempo. 

Ceará: Everson, Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e Felipe Jonatan; Edinho, Richardson e Calyson (Eduardo Brock); Juninho Quixadá (Arnaldo), Arthur (Pedro Ken) e Leandro Carvalho. Técnico: Lisca

Vitória: Ronaldo, Jeferson, Aderllan, Ramon e Fabiano; Léo Gomes, Rodrigo Andrade, Bryan (Rhayner), Marcelo Meli (Lucas Fernandes) e Neílton (André Lima); Léo Ceará. Técnico: Paulo César Carpegiani

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos