Atlético-PR vence clássico, se afasta do rebaixamento e afunda Paraná

Do UOL, em São Paulo

Enquanto o Atlético-PR respira aliviado no Campeonato Brasileiro, o Paraná vive situação cada dia mais dramática. Neste domingo (23), o Furacão venceu o rival por 3 a 0 em clássico na Arena da Baixada pela 26ª rodada e se afastou da zona de rebaixamento. Já o Tricolor, sem vencer há mais de dois meses, permanece afundado na lanterna.

Mesmo poupando alguns jogadores, o Atlético não teve dificuldades e construiu a vitória ainda no primeiro tempo. Com gols de Raphael Veiga e Pablo, o time de Tiago Nunes construiu vantagem confortável e abriu caminho para o triunfo. No segundo tempo, o time da casa controlou bem o jogo e, aos gritos de "olé", chegou ao terceiro gol com Marcelo Cirino para confirmar a sétima vitória seguida como mandante na competição.

Com o resultado, o Atlético-PR chega a 33 pontos e abre seis de vantagem para o Ceará, primeiro time na zona de rebaixamento. Na última colocação, o Paraná soma apenas 16 pontos.

No próximo domingo (30), o Atlético visita o Santos, na Vila Belmiro, pela 27ª rodada. Um dia depois, o Paraná recebe o Vasco na Vila Capanema.

O melhor: Em alta, Raphael Veiga faz bom clássico

A vitória tranquila do Atlético neste domingo se deu muito pelo gol de Raphael Veiga logo nos primeiros minutos de jogo. O meia chegou bem ao ataque para abrir o placar, mostrou habilidade ao dar um chapéu no adversário e foi boa alternativa para os avanços pela direita.

A atuação no clássico confirma a boa sequência nos últimos jogos. O meia chegou a quatro gols em um espaço de uma semana. Antes de balançar a rede neste domingo, Raphael Veiga havia anotado os dois da vitória diante do Caracas no meio de semana, pela Sul-Americana, e um contra o Fluminense, no último domingo.

O pior: Caio Henrique cria pouco e sai no intervalo

Escalado como homem de criação do Paraná por Claudinei Oliveira, o meia Caio Henrique ficou devendo no clássico deste domingo. O camisa 10 participou pouco da partida, não conseguiu criar e levou um cartão amarelo após falta dura em Raphael Veiga no meio de campo. Ele foi substituído logo na volta do intervalo para a entrada de Deivid.

Atlético abre o placar cedo

Demorou apenas sete minutos para o Atlético-PR inaugurar o placar na Arena da Baixada. Na primeira chegada efetiva do time da casa, Jonathan recebeu lançamento longo pela direita e cruzou para dentro da área. Raphael Veiga antecipou a marcação e bateu de primeira para colocar o Furacão em vantagem.

Paraná tenta reação, mas Pablo amplia

Em desvantagem logo no início da partida, o Paraná não tinha outra alternativa além de partir para cima do rival para tentar o empate. O time visitante chegou a levar perigo ao gol de Santos, mas não conseguiu igualar o marcador. As melhores chances saíram dos pés de Nadson. Aos 11 minutos, o meia bateu falta colocada e obrigou o goleiro do Furacão a fazer grande defesa. Pouco depois, ele aproveitou bobeira da zaga adversária, arrancou em jogada individual e bateu para fora.

Do lado do Atlético, o time foi cirúrgico nas investidas. A equipe ampliou a vantagem aos 33 minutos, quando Pablo recebeu cruzamento de Renan Lodi e apareceu entre os zagueiros para completar para o gol.

Embalado por "olé", Atlético controla 2º tempo

Mesmo com 45 minutos por disputar, a sensação para a torcida do Atlético-PR na volta do intervalo era de jogo ganho. Tanto é que logo com seis minutos da etapa final já se ouvia os gritos de "olé" das arquibancadas a cada troca de passes da equipe.

Dentro de campo, o Atlético jogou com inteligência. Com a vantagem, o time da casa se postou bem defensivamente e apostou nos contra-ataques para tentar ampliar. A equipe teve grande chance aos 17, quando Nikão recebeu em velocidade da esquerda e bateu com muito perigo. Rony, aos 34, também quase anotou para o Furacão, mas parou em Richard e na trave. Depois das tentativas, o terceiro gol saiu aos 43 minutos dos pés de Marcelo Cirino, que aproveitou rebote após defesa de Richard e estufou a rede.

O Paraná chegou perto diminuir o placar aos 25 minutos, com Ortigoza. O atacante, no entanto, mandou por cima do gol após receber cruzamento da direita.

Sequências opostas

A vitória deste domingo foi a oitava consecutiva do Atlético-PR como mandante nesta temporada – sete pelo Brasileiro e uma pela Sul-Americana. A equipe não perde atuando na Arena da Baixada desde 9 de junho, quando acabou superada por 1 a 0 pelo São Paulo.

Em situação oposta, o Paraná não vence há 12 jogos. O último triunfo foi em 22 de julho, diante do América-MG. Desde então, foram nove derrotas e quatro empates.

Ainda dá?

Cleber Yamaguchi/AGIF

Com apenas 16 pontos em 25 jogos, o Paraná se aproxima do rebaixamento a cada rodada. A derrota manteve a equipe estagnada na lanterna enquanto os concorrentes diretos na luta contra a queda vão se distanciando. O Tricolor está 12 pontos atrás da Chapecoense, primeiro time fora da degola.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 3 X 0 PARANÁ

Data: 23/09/2018, às 16h (Brasília)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP)
Cartões amarelos: Caio Henrique (PAR), René (PAR), Rayan (PAR), Jhony (PAR)

Gols: Raphael Veiga (CAP), aos sete minutos do primeiro tempo, Pablo (CAP), aos 33 do primeiro tempo, e Marcelo Cirino (CAP), aos 43 do segundo tempo


ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan (Diego), Zé Ivaldo, Thiago Heleno e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães; Raphael Veiga, Nikão (Marcinho) e Marcelo Cirino; Pablo (Rony). Técnico: Tiago Nunes

PARANÁ: Richard; Wesley Dias (Jhony), René, Rayan e Mansur; Leandro Vilela, Alex Santana, Nadson e Caio Henrique (Deivid); Silvinho (Maicosuel) e Ortigoza. Técnico: Claudinei Oliveira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos