Time misto do Cruzeiro vira para cima do Santos e reage no Brasileiro

Do UOL, em São Paulo

O time misto do Cruzeiro virou para cima do Santos neste domingo (23), no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), e freou a boa fase paulista com a vitória por 2 a 1. Em duelo pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, os mineiros davam indícios de que empatariam mais um jogo, mas chegaram ao triunfo pelo alto: Sassá e Raniel, ambos de cabeça, marcaram, e Gabriel descontou.

Com isso, o Cruzeiro reage no Brasileirão e chega a 37 pontos na tabela. Agora, são cinco de diferença para o Atlético-MG, último time na zona de classificação para a Libertadores. Já o Alvinegro perde a invencibilidade de sete jogos no campeonato, estaciona nos 32 pontos e cai para a décima colocação.

Desta forma, o clube mineiro volta a focar na Copa do Brasil, já que recebe o Palmeiras na próxima quarta-feira (26), às 21h45 (de Brasília), pelo segundo jogo semifinal - os mineiros venceram a ida por 1 a 0. Os paulistas, por sua vez, farão jogo atrasado da terceira rodada do Brasileirão contra o Vasco, na quinta, às 20h, no Pacaembu.

Os melhores: Gabigol e Robinho se destacam

Gabriel foi o grande nome do Peixe mais uma vez. Além do gol, movimentou-se bastante no ataque e deu trabalho aos zagueiros mineiros. Em um lance na etapa final, foi derrubado por Bruno Silva na área e pediu pênalti. Já pelo lado da equipe mandante, Robinho entrou no intervalo e deu consistência ao meio-campo. Ocupou os espaços deixados antes de sua entrada e foi participativo na criação.

O pior: Éderson Silva bobeia e dá condição infantil

O volante de 19 anos sentiu a pressão ao ser escalado no time misto do Cruzeiro neste domingo. Perdido em campo, demorou muito a sair e deu condição para Gabigol abrir o placar. Não à toa, foi substituído já na volta do intervalo para a entrada do titular Robinho.

Menção deve ser feita a Rafael Sóbis, também sacado no início do segundo tempo. O experiente atleta não esteve bem e passou apagado no jogo.

Virada mineira

Assim como havia sido no primeiro gol, a Raposa conseguiu a virada pela direita. E pelo alto. Edilson cruzou, David ajeitou de cabeça e Raniel, bem posicionado, completou para as redes, também de cabeça. Vanderlei ficou vendido no lance.

Artilharia pesada

O Santos chegou ao gol na primeira bola em que atacou os mineiros. E com assinatura do artilheiro do Brasileirão, agora com 13 tentos e 200 jogos pelo clube. Sánchez recebeu passe na direita e fez um cruzamento difícil, mas preciso para a área. O camisa 10 aproveitou falha de Éderson Silva e, livre, cabeceou para o gol. O Cruzeiro até pediu impedimento no lance, mas o jovem volante estava muito mal posicionado, tentando sair, e habilitou o rival na jogada.

Cruzeiro mexe e chega ao empate

Mano Menezes tratou de promover duas substituições já no intervalo. E deu certo já no primeiro minuto. Robinho, acionado no lugar de Éderson Silva, abriu para Edilson, O lateral deu um belo drible em Dodô e alçou para a área. Sassá, que entrou no lugar do apagado Rafael Sóbis, subiu muito mais alto que Alison no lance e igualou o marcador. O gol acaba com a invencibilidade de oitos jogos do Alvinegro sem ser vazado.

Como assim, Bruno Henrique?

Gabriel fez grande jogada pela direita, deixando Egídio e Manoel para trás e chutou forte. No rebote de Fábio, o camisa 11 cabeceou para fora, sem goleiro, e desperdiçou uma grande oportunidade.

Com Vanderlei e sorte, Santos se segura

A Raposa parece ter acordado após levar o gol. Logo em seguida, teve duas chances claras de marcar. Na primeira, quando Egídio cruzou com efeito para área e Raniel deixou David livre de marcação, o goleiro santista salvou, mandando para escanteio. Na cobrança, Murilo testou na trave e a bola voltou em cima de Vanderlei, que afastou no reflexo.

Time de Cuca é preciso e quase amplia no 1º tempo

Pedro Vale/AGIF

O time do Peixe está confiante. O primeiro tempo no Mineirão foi mais uma demonstração do bom momento vivido pela equipe de Cuca. Eficaz no ataque, soube segurar o Cruzeiro nos minutos iniciais e abrir o placar com Gabigol. Depois, suportou a pressão e por pouco não ampliou. Fábio, no último lance, fez bela defesa em chute cara a cara de Rodrygo. Em desvantagem, o time celeste saiu para os vestiários vaiado. 

Rodrygo acerta o travessão em falta

Rodrygo teve outra chance de ampliar a vantagem alvinegra nos primeiros 45 minutos. Em cobrança de falta pela esquerda, a bola desviou na barreira, matou Fábio no lance e explodiu no travessão.

Ficha técnica

Cruzeiro x Santos

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data/Hora: 23 de setembro de 208, domingo, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Braulio da Silva Machado
Assistentes: Neuza Ines Back e Helton Nunes
Cartões amarelos: Murilo e Egídio (Cruzeiro); Victor Ferraz e Dodô (Santos)

Gols: Gabriel, aos 15 minutos do primeiro tempo; Sassá, ao 1', e Raniel, aos 38 do segundo tempo.

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Manoel, Murilo (Léo) e Egídio; Ariel Cabral, Éderson Silva (Robinho) e Bruno Silva; Rafael Sóbis (Sassá), Raniel e David.
Técnico: Mano Menezes.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Luiz Felipe e Dodô; Alison, Diego Pituca e Carlos Sánchez; Rodrygo, Gabriel e Bruno Henrique.
Técnico: Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos