Topo

Esporte


Gabigol foi de reserva de Thalles no sub-20 a estrela de Santos x Vasco

Thalles e Gabigol na seleção sub-20: tomaram rumos distintos - Rafael Ribeiro / CBF
Thalles e Gabigol na seleção sub-20: tomaram rumos distintos Imagem: Rafael Ribeiro / CBF

Bruno Braz e Marcello De Vico

Do UOL, no Rio de Janeiro e em São Paulo

27/09/2018 04h00

Quem diria que três anos depois daquele Sul-Americano sub-20 as realidades estariam tão distintas entre os ex-companheiros de ataque da seleção brasileira. Enquanto Thalles sequer estará em campo pelo Vasco por estar emprestado a um time da Série B do Japão após uma série de polêmicas no Cruzmaltino, Gabigol - seu reserva naquela ocasião - ostenta o status de artilheiro do Campeonato Brasileiro e será a grande estrela do Santos nesta quinta-feira, às 20h, quando as equipes se enfrentam no Pacaembu (SP), em rodada adiada da competição.

Membros das gerações 1995/1996, Thalles e Gabigol sempre carregaram a alcunha de "promessas" em seus respectivos clubes. Já profissionalizados em 2015, eles foram convocados pelo então técnico Alexandre Gallo para a competição continental no Uruguai.

Mesmo com nomes hoje conhecidos como Kennedy, Gérson, Marcos Guilherme, entre outros, a equipe decepcionou e amargou apenas a quarta colocação. Gabigol fez um gol, enquanto o atacante vascaíno fez três.

Caminharam para lados opostos

Divulgação / Instagram
Imagem: Divulgação / Instagram

De volta ao Brasil, seguiram valorizados, mas passaram a caminhar para lados opostos. Enquanto via seu nome cada vez mais especulado por gigantes europeus, Thalles foi passando a ser notícia mais fora de campo do que dentro. Vida noturna agitada e problemas com a balança, aos poucos, minaram o promissor centroavante.

Em 2015, o vascaíno fez apenas quatro gols em 30 jogos. Já Gabigol balançou as redes 21 vezes em 56 partidas. As boas atuações do santista e os 12 gols no início da temporada seguinte lhe renderam uma proposta da Inter de Milão (ITA) e um ouro olímpico na Rio 2016. Thalles, por sua vez, ficou de fora da Olimpíada e seguiu com polêmicas que foram esgotando a paciência da diretoria cruzmaltina. 

Após um 2017 apagado, onde chegou a ser afastado e até confinado em um hotel para que tentasse entrar numa rotina regrada, Thalles ficou fora dos planos de vez no Vasco e acabou emprestado este ano para o Albirex Niigata, do Japão, onde até o momento disputou 33 partidas e fez apenas cinco gols. Seu empréstimo com os japoneses vai até o fim desta temporada e a diretoria vascaína ainda não decidiu se ele será reintegrado em 2019, último ano de seu contrato com o clube.

Gabigol não rende na Itália, mas volta com tudo ao Santos

Inter de Milão/Divulgação
Imagem: Inter de Milão/Divulgação

A expectativa pelo desempenho de Gabigol no exterior frustrou os mais otimistas. O atacante não se adaptou ao futebol europeu e, pela Internazionale, fez apenas um gol em dez jogos. Em seguida foi emprestado ao Benfica (POR), mas também decepcionou, fazendo um gol em cinco partidas.

Sua volta ao Santos este ano, porém, foi triunfal.  A temporada 2018 ainda está em setembro, mas já é a que Gabigol mais foi às redes em toda sua vida profissional. Ao marcar contra o Cruzeiro, no último domingo, ele chegou a 22 gols no ano - sendo 13 no Brasileiro - e superou 2014 e 2015, que até então eram os mais goleadores de sua carreira, com 21 tentos. Além disso, Gabriel se tornou nos últimos jogos o único jogador a balançar as redes no Santos.

Há mais de um mês que o Santos não sabe o que é ter outro atleta marcando gols. A última partida em que isso aconteceu foi contra o Bahia, dia 25 de agosto, na vitória por 2 a 0. Na ocasião, o paraguaio Derlis González deixou o dele, além do próprio Gabigol. Desde então, o time de Cuca só teve o atacante emprestado pela Inter de Milão como goleador: três contra o Vasco (3 a 0), dois contra o Paraná (2 a 0) e um contra o Cruzeiro (derrota por 2 a 1).

SANTOS X VASCO

Data: 27/09/2018 (quinta-feira)
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (Fifa-MT)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Carlos Sánchez e Diego Pituca; Rodrygo, Gabigol e Bruno Henrique
Técnico: Cuca

VASCO
Martín Silva; Rafael Galhardo, Luiz Gustavo, Leandro Castan e Ramon (Henrique); Willian Maranhão, Bruno Cosendey, Andrey e Fabrício; Pikachu e Andrés Ríos
Técnico: Alberto Valentim

Mais Esporte