Vasco apenas empata com o Paraná, mas sai da zona de rebaixamento

Do UOL, no Rio de Janeiro

Na matemática cruzmaltina para fugir da queda, o jogo desta segunda-feira, contra o Paraná, era encarado como um em que se deveria ter obtido os três pontos, mas o Vasco apenas empatou por 1 a 1 – gols de Alex Santana e Maxi López – e frustrou a torcida. O time, porém, conseguiu sair da zona de rebaixamento com o ponto conquistado no estádio Durival de Britto (PR).

O Cruzmaltino está agora na 16ª colocação com os mesmos 30 pontos de Ceará e Bahia, mas com um saldo de gols menor, e um a mais que o Vitória, novo clube na zona de rebaixamento. O Paraná, por sua vez, segue cada vez mais afundado na última posição com 16 pontos e tem 99% de chances de ser rebaixado.

O Vasco agora terá uma semana de treinamentos até o clássico com o Botafogo, dia 9, no estádio Nilton Santos. Já os paranaenses encaram o Fluminense, dia 8, no Maracanã.

Jogo pobre tecnicamente

Paraná e Vasco fizeram um jogo tecnicamente muito ruim, com erros de passes e conclusões feias. Dentro de suas limitações, o time da casa até que se apresentou bem, principalmente no segundo tempo, quando teve mais volume. O Cruzmaltino, por sua vez, continuou com sua sina de falhas defensivas e pareceu estar muito cansado na etapa final.

Paraná abre o placar após chute desviado

Aos oito minutos, quando o Vasco dominava as ações, o Paraná se lançou ao ataque e Alex Santana, da intermediária, resolveu experimentar. A bola desviou no zagueiro Leandro Castan, enganou Martín Silva e morreu no fundo da rede. Time da casa na frente.

Vasco quase empata

Aos 17, Giovanni Augusto chegou na linha de fundo, cruzou, Maxi dominou, rolou para trás e Andrés Rios chutou. A bola tinha direção certa, mas desviou na zaga e saiu.

Ortigoza tem chance e isola!

Aos 24, após escanteio, a bola sobrou limpa para Ortigoza empurrar para o gol, mas ele isolou, irritando a torcida do Paraná. Era a chance de ter feito o 2 a 0.

Richard salva

Aos 32, Maxi López, com um lindo pivô, realizou o famoso "faz e me abraça" para Giovanni Augusto, mas o meia chutou e Richard fez grande defesa.

Pênalti e gol do Vasco

Aos 48 minutos do primeiro tempo, Ramon recebeu dentro da grande área pela esquerda, cortou o zagueiro e foi derrubado. Pênalti que Maxi López chamou a responsabilidade, cobrou com categoria e empatou o jogo para o Vasco.

Silvinho dá chute perigoso

Aos 8 da etapa final, Silvinho recebeu, Rafael Galhardo deu espaço e o meia do Paraná chutou com perigo, assustando Martín Silva.

Castan expulso

Aos 11, Ortigoza ia sair cara a cara com Martín Silva e Leandro Castan fez a falta. O árbitro expulsou o zagueiro de forma direta. 

Passou raspando

Aos 31, Kelvin tocou para Giovanni Augusto, o meia ajeitou para a direita e bateu colocado. A bola passou raspando o travessão. 

Richard tem noite inspirada

O goleiro do Paraná estava inspirado no Durival de Britto e fez defesas milagrosas em favor do Paraná.

O melhor - Maxi López

Gabriel Machado/AGIF

O argentino mais uma vez destoou neste time do Vasco. Além de dar belas assistências que quase resultaram em gols do Vasco, chamou a responsabilidade na hora do pênalti. Outra boa partida do atacante.

O pior - Rafael Galhardo

Não acertou passe, cruzamento e nem chute. Outra partida muito ruim do lateral direito.

Veja como foi a chegada do Vasco ao estádio

Valentim não acerta na escalação

Gabriel Machado/AGIF

O técnico Alberto Valentim optou por começar com Bruno Cosendey no meio e com Rafael Galhardo na lateral direita, mas eles não corresponderam e foram muito mal. No segundo tempo, o treinador precisou sacar os dois e colocar Thiago Galhardo e Kelvin. 

Oliveira mudou bastante e foi bem

O técnico Claudinei Oliveira fez diversas modificações na equipe, algo que surtiu efeito. Dentro de suas limitações, o Paraná foi bem na marcação e teve bons momentos no segundo tempo.

Paraná provoca

Antes de a bola rolar, o Twitter oficial do Paraná deu uma provocada ao lembrar da invasão no gramado do ex-presidente do Vasco Eurico Miranda durante uma partida entre as equipes em São Januário em 1999.

Torcida do Vasco marcou presença

A torcida do Vasco compareceu em bom número ao estádio Durival Britto. No dia anterior, o departamento de marketing do clube realizou um evento em um bar da capital paranaense voltado para os vascaínos da região. 

Vasco adota campanha do "Outubro Rosa"

O Vasco adotou a campanha do "Outubro Rosa", que faz uma conscientização sobre o câncer de mama. Durante todo o mês, a camisa da equipe terá um laço rosa, em alusão ao movimento.

PARANÁ 1 X 1 VASCO
Local:
Durival Britto, Curitiba (PR)
Hora: 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacittoti dos Santos (SP)
Cartões amarelos:
Cartões vermelhos: Leandro Castan (VAS)
Gols: Alex Santana, aos 8 minutos do primeiro tempo (PAR); Maxi López, aos 49 minutos do primeiro tempo (VAS)

Paraná
Richard; Leandro Vilela, Jesiel, Charles e Mansur; Torito González, Alex Santana, Juninho; Deivid, Silvinho e Ortigoza
Técnico: Claudinei Oliveira

Vasco
Martín Silva, Rafael Galhardo (Kelvin), Leandro Castan, Luiz Gustavo e Ramon; Willian Maranhão, Bruno Cosendey (Thiago Galhardo) e Giovanni Augusto; Yago Pikachu, Maxi López e Andrés Rios (Oswaldo Henríquez)
Técnico: Alberto Valentim

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos