Sob vaias, São Paulo empata com Atlético-PR e chega a 6 jogos sem vencer

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo segue em fase nada boa no Campeonato Brasileiro. Neste sábado (20), no Morumbi, o time tricolor chegou a seis jogos seguidos sem vitória ao não sair do 0 a 0 diante do Atlético-PR, em duelo de pouca qualidade e muitas chances perdidas. A torcida compareceu em número modesto ao estádio, mas os pouco mais de 13 mil presentes não pouparam o time de reclamações e vaias, durante e após a partida.

Aguirre mexeu bastante no time titular, mas o São Paulo voltou a ter um rendimento abaixo do esperado. O time até criou oportunidades, mas pecou na pontaria e viu o Furacão também levar perigo ao goleiro Jean. O resultado levou a equipe aos 53 pontos, na quarta colocação, com possibilidade de ficar mais longe dos líderes - o Palmeiras soma 59, contra 56 do Inter e 55 do Flamengo. Já o Atlético-PR, com 40 pontos, está em oitavo.

O São Paulo volta a campo na próxima sexta-feira. O time enfrenta o Vitória no Barradão, em jogo válido pela 31ª rodada. O confronto começará às 19h30 (de Brasília). Já o Atlético-PR recebe o Botafogo na Arena da Baixada. A partida será no sábado, às 21h.

O melhor: Gonzalo Carneiro

Bruno Riganti/AGIF

Surpresa de Aguirre, o uruguaio começou o jogo no lugar de Nenê e foi o responsável pelas melhores jogadas ofensivas do time em uma noite de pouca inspiração coletiva. Fez grande lance individual que quase terminou em um gol de Diego Souza, deu um chapéu no meio-campo, brigou com raça na frente e foi o principal perigo do ataque tricolor.

O pior: Edimar

O lateral pouco acrescentou na produção ofensiva do São Paulo, jogando logo de cara um cruzamento totalmente torto pela linha de fundo e irritando a torcida. Também passou apuros na marcação e levou amarelo após chegar atrasado em cima de Raphael Veiga.

Aguirre faz cinco mudanças e saca Nenê

REUTERS/Paulo Whitaker

O técnico Diego Aguirre promoveu cinco mudanças na equipe titular do São Paulo, mantendo a estatística de nunca repetir um time de uma rodada para outra no Brasileirão. Anderson Martins e Bruno Peres, suspensos, deram lugar a Arboleda e Araruna. Já Liziero, Jucilei e Nenê saíram da equipe por opção técnica, sendo substituídos por Edimar, Luan e Gonzalo Carneiro.

São Paulo erra na pontaria e irrita torcida

Bruno Riganti/AGIF

Com pouco público no Morumbi, o São Paulo começou mal a partida e deu campo ao Atlético-PR. Aos poucos, o time tricolor foi melhorando, especialmente quando conseguia pressionar no meio-campo, roubar a bola e sair em contra-ataque. Mas os seguidos erros de pontaria foram irritando a torcida. Edimar deu um cruzamento completamente torto no início; depois, aos 14 minutos, foi a vez de Hudson receber boa bola na área, mas finalizar mal e mandar muito longe do gol. Rojas também chutou para muito longe ao tentar de fora da área, aos 23.

Atlético-PR cria chances, mas desperdiça

O Atlético-PR botou um pouco mais a bola no chão que o São Paulo e criou chances, mas também pecou na hora de definir. Aos 9 minutos, após boa jogada coletiva, Pablo mandou por cima do alvo. Já aos 17 minutos, Jonathan recebeu linda inversão de Wellington, entortou a marcação de Reinaldo e bateu de esquerda, mas o chute subiu demais. O Furacão ainda assustou em lances de bola parada com jogadas ensaiadas, mas não conseguiu balançar a rede antes do intervalo.

Diego Souza perde gol incrível na pequena área

Na melhor jogada do São Paulo no primeiro tempo, Diego Souza desperdiçou uma grande oportunidade. Gonzalo Carneiro fez lindo lance individual pela esquerda, com direito a meia-lua no zagueiro, e cruzou na segunda trave, mas a bola foi um pouco alta demais para Diego. O camisa 9 saltou e cabeceou, mas não conseguiu direcionar bem; a bola tocou na trave e saiu, para desespero dos torcedores no Morumbi.

São Paulo volta mal, mas quase faz na bola parada

Após um primeiro tempo pouco inspirado, pouca coisa mudou para o São Paulo no começo da segunda etapa. A não ser por um bonito chapéu de Carneiro aos 3 minutos, a equipe pouco conseguiu criar com a bola rolando, abusando de lançamentos longos e sem sucesso para a dupla de ataque. Na bola parada, porém, quase veio o gol: Bruno Alves teve a chance aos 8 minutos após levantamento em cobrança de falta, mas a cabeçada saiu em cima do goleiro Santos, que mostrou reflexo para defender.

Atlético-PR acerta o travessão

Também pelo alto, o time paranaense teve sua grande chance na segunda etapa. Renan Lodi cruzou da esquerda na medida para Pablo aos 28 minutos e o centroavante subiu bonito para cabecear, mas a bola explodiu no travessão.

Torcida tricolor pede Nenê e chama time de "amarelão"

No meio do segundo tempo, a paciência do torcedor são-paulino pareceu se esgotar. Os pedidos por Nenê foram atendidos por Aguirre, que colocou o camisa 10 em campo no lugar de Diego Souza. Mas ao ver que a equipe seguia sofrendo para criar chances, as arquibancadas soltaram o grito de "não é mole não, eu tô cansado de time amarelão", além de "ah, mas que saudade, quando o São Paulo jogava com vontade".

Última vitória ocorreu há 42 dias

O São Paulo não vence uma partida pelo Brasileirão há mais de um mês. São seis partidas sem conquistar os três pontos. Na 24ª rodada, diaputada no dia 8 de setembro, o time tricolor bateu o bahia por 1 a 0 no Morumbi. Depois, a equipe de Aguirre empatou com Santos, América-MG e Botafogo, além de perder para Palmeiras e Inter.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 x 0 ATLÉTICO-PR

Data: 20 de outubro de 2018, domingo
Horário: 19h (horário de Brasília)
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Público: 13.053 torcedores
Renda:  R$ 495.527,00
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (PE)
Auxiliares: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Cartões amarelos: Edimar e Nenê (São Paulo); Santos e Nikão (Atlético-PR)

SÃO PAULO: Jean; Araruna (Liziero), Bruno Alves, Arboleda e Edimar; Luan, Hudson e Diego Souza (Nenê); Rojas, Gonzalo Carneiro (Trellez) e Reinaldo. Técnico: Diego Aguirre.

 ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães e Raphael Veiga (Lucho González); Marcelo Cirino (Marcinho), Nikão e Pablo. Técnico: Tiago Nunes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos