São Paulo vê zaga decidir até no ataque contra o Vitória e encerra jejum

Do UOL, em São Paulo

Depois de 48 dias e seis jogos, o São Paulo voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. O último triunfo foi em 8 de setembro, contra o Bahia, no Morumbi. Nesta sexta-feira, com atuação segura no setor defensivo, o Tricolor segurou o desespero do Vitória no Barradão e venceu por 1 a 0, no confronto válido pela 31ª rodada. O autor do gol paulista foi o zagueiro Bruno Alves, que apareceu de surpresa na área para bater forte, aos 37 minutos do primeiro tempo.

A finalização de Bruno concluiu bela jogada coletiva, que começou com roubada de bola do garoto Luan, destaque da partida, e passou por toques bonitos de Diego Souza, Reinaldo e Joao Rojas. O equatoriano foi responsável pela assistência, mas volta de Salvador com uma suspeita de lesão grave no joelho direito, sofrida no segundo tempo.

Na 32ª rodada, as duas equipes entram em campo no mesmo dia e horário: 17h de domingo, dia 4 de novembro. O São Paulo recebe o Flamengo no Morumbi, enquanto o Vitória visita o Paraná Clube, na Vila Capanema, em Curitiba.

MAURICIA DA MATTA / EC VITÓRIA
Luan foi titular no meio-campo do São Paulo

O melhor: Luan

Em seu segundo jogo seguido como titular - o terceiro pelo profissional do São Paulo -, Luan mostrou que está pronto. Botes precisos, toque de bola rápido e um senso de cobertura impecável que ajudou o Tricolor até a iniciar a jogada do gol de Bruno Alves. Com ele, o time parece mais seguro e leve.

O pior: Lucas Ribeiro

O zagueiro cometeu algumas falhas mais graves que não resultaram em gol do São Paulo. Mas foi por um vacilo seu que as reclamações do Vitória por impedimento no tento paulista foram infundadas. Afinal, Lucas não saiu rápido da linha de fundo após o cruzamento de Rojas e deixou Gonzalo Carneiro em posição legal, atrapalhando o goleiro Ronaldo no momento do chute de Bruno Alves.

Jean comemora aniversário em casa, mas é hostilizado

O goleiro Jean completou 23 anos nesta sexta-feira. E pôde comemorar na cidade onde nasceu, com familiares e amigos presentes no Barradão, em Salvador. Mas não pense que a noite foi leve para o camisa 1 do São Paulo. Por ter crescido no Bahia, rival do Vitória, ele ouviu xingamentos da torcida adversária durante toda partida, principalmente quando cobrava tiros de meta e após fazer grande defesa em chute de Rhayner no primeiro tempo e espalmar uma bomba de Mauricio, no segundo.

Foi a segunda partida seguida do arqueiro sem sofrer gols. Só que a noite poderia ter acabado de forma melhor. Com o fim do jogo, Jean fez gestos em direção às arquibancadas atrás de sua meta. Primeiro, para o setor com rubro-negros. Depois, para os tricolores. Gandulas e jogadores do Vitória se revoltaram e o árbitro Leandro Vuaden resolveu expulsá-lo por provocação.

Carneiro ganha nova chance, mas aparece mais com faltas

Pela segunda partida consecutiva, Gonzalo Carneiro foi titular do Tricolor. Mas apesar de mostrar boa movimentação e entrega, o uruguaio pouco contribuiu com a criação das melhores chances da equipe paulista no jogo. Falhou em tentativa de chute colocado no primeiro tempo e em arrancada no segundo, além de ter cometido duas faltas duras e recebido cartão amarelo.

Mesmo com improviso, São Paulo vê pontas decisivos novamente

Com Everton machucado e Helinho preservado, as opções de Diego Aguirre para escalar os pontas do ataque ficaram mais escassas. A opção foi manter Reinaldo improvisado pela esquerda e Joao Rojas, apesar da má fase, pela direita. E a insistência se mostrou correta. Os dois foram as peças mais criativas do ataque, com cruzamentos e ultrapassagens eficientes. Inclusive na jogada do gol de Bruno Alves, com enfiada de Reinaldo e assistência do equatoriano.

Bruno Alves marca e ajuda a manter invencibilidade da dupla com Arboleda

Foi a décima partida de Bruno Alves e Robert Arboleda juntos como titulares na zaga são-paulina. Pela décima vez o São Paulo não foi derrotado com eles. E para manter essa marca, nada melhor do que um gol vindo da dupla: Bruno Alves apareceu de surpresa na grande área, recebeu de Rojas e bateu forte para abrir o placar no Barradão.

Hudson leva o terceiro amarelo e não enfrenta o Flamengo

O capitão do Tricolor cometeu falta tola no primeiro tempo, errando o tempo de bola, e acabou punido com cartão amarelo por Leandro Vuaden. Assim, ele fica suspenso para a próxima rodada, quando o São Paulo recebe o Flamengo no Morumbi. A vaga no time titular deve ser disputada entre Liziero e Jucilei.

MARCELO MALAQUIAS/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Rojas lesionou o joelho e precisou ser substituído

Rojas fica perto de golaço, mas sai com lesão preocupante

Rojas fazia uma boa partida em Salvador, inclusive ficando perto de um golaço de pé esquerdo, com a bola raspando a trave de Ronaldo. Mas o mesmo lance trouxe um drama para o equatoriano. Ao chutar de canhota, o pé direito, que servia de apoio, escorregou e acabou puxando o joelho para trás, travando a perna de forma brusca. Rapidamente o árbitro Leandro Vuaden e o atacante Santiago Tréllez, que havia entrado no lugar de Carneiro, pediram atendimento médico. Everton Felipe entrou e Rojas precisou ser carregado até o vestiário.

Diego Souza joga mais recuado e só tem uma chance de artilheiro

Com a opção de Aguirre por Carneiro no time titular e Nenê na reserva, Diego Souza teve a missão de armar o São Paulo. É verdade que Reinaldo muitas vezes caiu pelo meio para ajudá-lo, mas o camisa 9 foi o ponto central da equipe. Ainda assim, conseguiu espaço no primeiro tempo para uma finalização perigosa. Já no fim da etapa final, para ter mais fôlego, Aguirre lançou Nenê no posto de Diego.

FICHA TÉCNICA:
VITÓRIA 0X1 SÃO PAULO

Local: Barradão, em Salvador (BA)
Data/Hora: 26 de outubro de 2018, às 19h30
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Mauricio Coelho Silva Penna
Cartões amarelos: Lucas Ribeiro (VIT); Hudson e Carneiro (SAO)
Cartão vermelho: Jean (SAO)

Gol: Bruno Alves, aos 37 minutos do segundo tempo (SAO)

VITÓRIA: Ronaldo, Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Willian Farias (Léo Ceará), Rodrigo Andrade e Rhayner; Erick (Neilton), Lucas Fernandes (Wallyson) e Maurício. Técnico: Paulo César Carpegiani.

SÃO PAULO: Jean, Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Edimar; Rojas (Everton Felipe), Luan, Hudson e Reinaldo; Diego Souza (Nenê) e Carneiro (Tréllez). Técnico: Diego Aguirre.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos