Cruzeiro vence clássico com cavadinha de Thiago Neves e afunda América-MG

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

Em clássico muito disputado no Independência, o Cruzeiro venceu o rival América-MG por 2 a 1, neste domingo (4), pelo Campeonato Brasileiro. Os gols da partida foram marcados por Arrascaeta e Thiago Neves, com direito a cavadinha na batida de pênalti. O Coelho descontou com Rafael Moura na etapa final, mas não conseguiu pressionar o suficiente para empatar.

Com o resultado, o Cruzeiro mostrou mais uma vez que vai levar a reta final do Brasileirão a sério, chegando aos 46 pontos. Em situação completamente distinta, o rival América fica com 34 pontos e entra na zona de rebaixamento, ultrapassado pelo Vitória. O Coelho ainda poderá perder outra posição para o Sport, que ainda joga nesta segunda-feira, contra o Ceará.

Quem foi bem: Henrique

Autor da assistência para Arrascaeta, o volante Henrique também participou do segundo gol do Cruzeiro, sofrendo pênalti de Messias. Seguro no meio-campo, o capitão foi um dos destaques da Raposa. Menção honrosa também para Arrascaeta e Léo.

Cruzeiro joga sério, não dá chances ao rival e sai na frente

Partida boa de acompanhar no Independência. O Cruzeiro começou melhor, marcando pressão e descendo em velocidade, além de mostrar mais entrosamento. Mas isso não acuou o América, que buscou responder mesmo com dificuldades para superar as linhas celestes. A primeira grande chance do jogo saiu no escanteio que Henrique desviou, e Barcos cabeceou para fora, sozinho na pequena área. Pouco depois, João Ricardo nada pôde fazer no chutaço de Arrascaeta, que acertou o ângulo direito e inaugurou o placar. Antes do primeiro tempo, o Cruzeiro quase aumentou com Thiago Neves, mas o goleiro do Coelho fez boa defesa.

América tenta produzir pelos flancos com quatro laterais de origem

Ciente do poderio do Cruzeiro na zona central do gramado, Adilson Batista escalou dois laterais de origem, Giovanni e Aderlan, adiantados para explorar os lados do campo. Mas isso não facilitou a vida do América, que apresentou baixa produção apesar de ficar mais tempo com a bola. Prova disso foi que o Coelho só assustou pela primeira vez aos 26 minutos, em cabeçada de Giovanni que parou em ótima defesa de Fábio. Além disso, a equipe ainda apresentou alguns momentos de ansiedade e precipitação para tomar as decisões, principalmente após levar o gol de Arrascaeta.

Cruzeiro volta ainda mais solto e amplia com cavadinha de TN30

Depois que venceu a Copa do Brasil, o Cruzeiro apresentou uma postura mais leve em seus jogos, sendo ousado e destemido para tentar boas jogadas. Contra o América o time deu mais uma dessas provas. Responsável por bater o pênalti sofrido por Henrique, Thiago Neves abusou da categoria e cobrou com cavadinha para marcar o segundo.

Cruzeiro cochila, e América desconta com He-Man

Depois do segundo gol, o Cruzeiro não deixou de atacar, mas tirou o pé do acelerador, em situação parecida com outros jogos recentes. Aos poucos, o América foi chegando à meta de Fábio, seja com bobeadas da zaga celeste ou com investidas de Matheusinho, que entrou bem no jogo. Em um desses lances, a arbitragem pegou toque de mão de Egídio dentro da área. Rafael Moura bateu e diminuiu. 2 a 1.

América pressiona no fim e sai na bronca pedindo pênalti

O gol de Rafael Moura deu novas esperanças ao América, que continuou em cima em busca de pelo menos um empate. Novamente com Matheusinho, o Coelho reclamou muito de um suposto pênalti não marcado de Dedé. Pouco depois, Luan desviou com perigo e quase deixou tudo igual. Os últimos minutos foram de pressão do Coelho, insuficiente para arrancar um pontinho dentro de casa. 2 a 1 placar final.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 1x2 CRUZEIRO

Motivo: 32ª rodada do Brasileirão
Data/Hora: 04/11/2018, às 17h (de Brasília)
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Bruno Boschillia (PR) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
GOLS: Arrascaeta, 17'1ºT (0-1); Thiago Neves, 4'2ºT (0-2), Rafael Moura, 25'2ºT (1-2)
Cartões amarelos: Zé Ricardo, Juninho, Luan (AME), Egídio (CRU)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: 9.423 pagantes/R$98.805,00.

AMÉRICA-MG: João Ricardo; Norberto (Rafael Moura, 21'2ºT), Messias, Matheus Ferraz e Carlinhos (Matheusinho, intervalo); Juninho, Zé Ricardo; Ruy, Aderlan (Robinho, intervalo), Giovanni; Luan. Técnico: Adilson Batista.

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Lucas Silva, 28'2ºT), Thiago Neves (Mancuello, 38'2ºT) e Arrascaeta; Barcos (Raniel, 30'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos